- Publicidade -
26 C
Rio de Janeiro
Início Rio de Janeiro Crivella vai pedir liberação do FGTS para trabalhadores do Rio
- Publicidade -

Crivella vai pedir liberação do FGTS para trabalhadores do Rio

Mais Lidas

Se as ações estão subindo, esses desempenhos de “campo de batalha” valem uma olhada, diz Jefferies

On the last day of an unforgettable quarter, better-than-expected factory data from China (even if some are a bit skeptical about that) is not doing much to help the early part of the U.S. session as coronavirus worries continue to haunt investors. Down near 22, the Dow industrials DJIA, +0.26% is set for its biggest…

É aqui que a Huawei espera que os telefones dobráveis ​​custem o mesmo que os telefones comuns

Foldable phones are definitely good to look at and offer a unique design which regular candy bar phones can’t compete with. They also carry premium specs, making them all the more appealing. However, their expensive price tags have so far kept them from becoming mass market. From the Samsung Galaxy Z Flip to the Motorola…

O DJ do Condado de Howard obtém doação de 60.000 libras de frango para necessitados, entrega jantar à polícia

PLANNING THE NEXT VIRTUAL PARTY. IT STARTED WITH A FACEBOOK EVENT POSTED ON D.J. CHRIS KOPEC’S FACEBOOK PAGE. HE SET UP HIS EQUIPMENT IN HIS BASEMENT AND STARTED PLAYING MUSIC. KOPEC PLANNED TO PARTY FOR TWO HOURS, BUT KEPT GOING ONCE HE SAW HOW MUCH PEOPLE WERE LOVING THE PARTY. >> WE HAD OVER 7000…

O prefeito Marcelo Crivella, disse hoje (26) que vai pedir ao governo federal para que libere o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de trabalhadores do município do Rio durante o impacto da crise do novo coronavírus. Crivella informou vai conversar com o ministro da Economia, Paulo Guedes, nesta sexta-feira (27), no Rio e reforçar o pedido. A proposta é que motoristas de ônibus urbanos e dos ônibus articulados BRT e profissionais autônomos, como taxistas, ambulantes e produtores culturais, que vivem da arte nas ruas, possam fazer o saque, caso tenham dinheiro depositado nas contas do FGTS.  

De acordo com Crivella, com o afastamento social, que tirou as pessoas das ruas, essas categorias ficaram sem renda. A liberação do dinheiro ajudaria milhares de profissionais a comprar alimento e pagar suas contas.

- Publicidade -

“Se o governo federal puder liberar o FGTS para esses motoristas e produtores culturais, que são 50 mil na cidade, e os ambulantes, além de motoristas de táxi e de aplicativos, seria uma grande ajuda. Ter acesso às suas poupanças vai permitir sobreviver neste momento de baixa demanda”, disse.

Isolamento social

O prefeito reafirmou à população que siga as orientações e permaneça em afastamento social. Ele afirmou que em 15 dias as medidas de restrição poderão ser revistas aos poucos, caso o ritmo de contágio diminua. Para minimizar o impacto na economia, Crivella disse que autorizou lojas de conveniência em postos de gasolina e casas de material de construção a reabrirem a partir desta sexta-feira.

Crivella disse que liberou a reabertura das casas de material de construção porque a indústria de construção civil precisa continuar trabalhando. “Onde é que eles vão comprar cimento, areia, pedra, aço, madeira, tubo, fio elétrico? Eles vão comprar nesse mercado. Então abrimos”, explicou.

A declaração foi feita durante serviço de desinfecção nos trens da Central do Brasil — uma ação dos militares das Forças Armadas, que atuam em parceria com a prefeitura contra a covid-19.

“Quero agradecer às Forças Armadas, Marinha, Exército e Aeronáutica, que estão fazendo um trabalho extraordinário na cidade do Rio de Janeiro de desinfecção dos meios de transporte de massa. Vão também para os ônibus, depois a estação do Metrô trabalhando de madrugada, assim como nas barcas e no VLT. Esta foi uma solicitação que o secretário de Transportes [Paulo Cesar Amendola de Souza] e eu fizemos ao general Júlio Cesar Arruda, Comandante Militar do Leste”, disse o prefeito.

O general disse que o serviço será feito fora do horário de funcionamento dos meios de transporte para não prejudicar o público.

“Essa desinfecção nos veículos e instalações usados por grande número de pessoas é feita fora do horário de funcionamento ao público por técnicos do Exército e da Marinha com essa expertise. É um trabalho complementar, porque a Companhia de Limpeza Urbana [Comlurb] já faz também esse serviço”, disse o general.

As ações da prefeitura do Rio de desinfecção de locais com grande movimentação e concentração de pessoas para reduzir riscos de contágio pelo novo coronavirus começaram na última terça-feira (24). A Comlurb fez a higienização de pontos de ônibus, acessos às estações de metrô, BRT, barcas e trem, Central do Brasil, Rodoviária Novo Rio e entorno dos principais hospitais municipais e estaduais.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Assine nossa Newsletter

Receba as priincipais notícias do Brasil e do Mundo em seu email

Falando Nisso...
Conteúdo Relacionado

- Publicidade -
-- Conteúdo Recomendado -
- Publicidade -

Mais Notícias
Conteúdo Relacionado

- Publicidade -