- Publicidade -
27.8 C
Rio de Janeiro
Início Economia Setor industrial adota medidas para combater coronavírus e movimentar economia
- Publicidade -

Setor industrial adota medidas para combater coronavírus e movimentar economia

Pacote de ações visa manter saúde do trabalhador, reduzir perdas econômicas de empresas e levar capacitação profissional em meio ao isolamento social

Mais Lidas

“Estamos em risco, assim como os médicos”: a equipe do NHS lutando contra o coronavírus nos bastidores

Francis Yongblah, biomedical scientist, London This pandemic has brought to light the importance of my profession. People hear about testing for coronavirus but they don’t recognise we’re the ones doing it. It’s been intense. We’ve had to do a lot of contingency planning to be able to do as many tests as possible, and we’re…

Mesmo com isolamento social em várias regiões do país por conta do novo coronavírus, o setor industrial mantém a rotina de produção para levar aos brasileiros itens essenciais, como alimentos, remédios e insumos para profissionais de saúde. Para amenizar os efeitos da pandemia de Covid-19 e proteger quem produz e quem consome, a Confederação Nacional da Indústria (CNI), o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), o Serviço Social da Indústria (SESI), o Instituto Euvaldo Lodi (IEL) e as Federações das Indústrias dos 26 estados e do DF têm levado informação e tomado medidas para reduzir os impactos econômicos e preservar vidas por meio da campanha nacional “A indústria contra o coronavírus”.    

O diretor de Educação e Tecnologia da CNI, Rafael Lucchesi, explica que o setor tem se adaptado à crise, atendendo às recomendações das autoridades públicas de saúde. “É mais importante salvar vidas. Em termos econômicos, temos feito diferimento e parcelamento de dívidas fiscais e tributárias, isso para dar mais oxigênio às empresas”, exemplifica.

- Publicidade -

O diferimento a que se refere Lucchesi é um adiamento temporário de pagamento de impostos que pretende aliviar o caixa das empresas e, com isso, evitar demissões em massa. Essa medida emergencial está prevista na MP 927/2020, assinada pelo presidente Jair Bolsonaro nesta semana, e posterga o recolhimento do FGTS, pelos empregadores, dos meses de março, abril e maio. Os valores não recolhidos poderão ser pagos em até seis parcelas mensais a partir de julho, sem incidência de atualizações, multas e outros encargos. O impacto, segundo cálculos do Ministério da Economia, é de R$ 30 bilhões.

Em relação aos cuidados com a saúde dentro das fábricas, Rafael Lucchesi assegura que o setor redobrou as medidas de prevenção e vigilância para impedir a disseminação do novo coronavírus entre os trabalhadores, principalmente os que não estão em isolamento. Ele cita o exemplo da cartilha online lançada pelo Serviço Social da Indústria (SESI), que traz recomendações que vão desde como identificar casos suspeitos, formas de transmissão e grupos de maior risco para a Covid-19, até um passo a passo para ajudar empresas a criarem planos de contingenciamento da doença e a envolverem fornecedores e operadoras no combate à pandemia. “O trabalho é para que não haja, no ambiente laboral, a proliferação do vírus”, esclarece.

A rede SESI também tem realizado campanhas de vacinação, com a aplicação de mais de um milhão de doses da vacina da gripe em profissionais da indústria e seus familiares. Vale lembrar que, segundo o Ministério da Saúde, a vacina contra influenza não tem eficácia contra o coronavírus, mas ajuda os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico de Covid-19, já que os sintomas são parecidos. “Estamos focando em ações do Sistema Indústria que vão ao encontro das necessidades da sociedade, do país e da indústria brasileira”, completa Rafael Lucchesi.
 
Cursos gratuitos
A educação também tem sido uma aliada nesse período em que milhões de brasileiros precisam ficar confinados dentro de casa. Por isso, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) abriu vagas gratuitas em cursos a distância voltados à indústria 4.0, que inclui temas ligados à tecnologia, como Blockchain, Lean Manufacturing e BIM (Building Information Modeling). Nos próximos 90 dias, serão mais de 100 mil vagas gratuitas para cursos autoinstrucionais.

Também será possível aprender mais sobre Inteligência Artificial, com aplicações na indústria, e programação móvel para Internet das Coisas (IoT). Os cursos têm carga horária de 20 horas e estarão disponíveis até junho. Para ter acesso aos cursos e às vagas, basta acessar a plataforma Mundo SENAI e fazer um cadastro simples. 

“Nosso sistema online está em funcionamento para que trabalhadores possam se capacitar e recapacitar, bem como estudantes da rede de educação básica do SESI, que poderão usar a plataforma da escola”, informa Lucchesi.

Além disso, o SENAI disponibilizou livre acesso a grande parte de seu material didático. Na Estante Virtual de Livros Didáticos, os interessados poderão ter acesso a livros referentes a cursos de 32 áreas tecnológicas, 32 cursos técnicos e 83 qualificações básicas. São mais de 1.150 volumes disponíveis, que também podem ser acessados pelo aplicativo Livros SENAI, disponíveis no Google Play e App Store.
 
Outra medida de apoio à área é o lançamento de um edital de inovação, também pelo SENAI, para atender a demanda de respiradores, álcool em gel, máscaras e manutenção de equipamentos necessários no combate à Covid-19. “A nossa atuação será no suprimento desses problemas, como os testes rápidos para a detecção da doença. No isolamento, ter uma gama ampla desses testes vai ser de grande importância, bem como a fabricação de ventiladores”, completa o diretor de Educação e Tecnologia da CNI.
 
Mais informações podem ser acessadas nas redes sociais da CNI, SESI, SENAI, IEL e das Federações das Indústrias dos 26 estados e do Distrito Federal.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Assine nossa Newsletter

Receba as priincipais notícias do Brasil e do Mundo em seu email

Falando Nisso...
Conteúdo Relacionado

- Publicidade -
-- Conteúdo Recomendado -
- Publicidade -

Mais Notícias
Conteúdo Relacionado

- Publicidade -