sábado, fevereiro 22, 2020
24 C
Rio de Janeiro
Início Rio de Janeiro Rio tem apenas 27 centros dedicados às mulheres vítimas de violência
- Publicidade -

Rio tem apenas 27 centros dedicados às mulheres vítimas de violência

Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (25/11) durante audiência pública no Palácio Tiradentes

Mais Lidas

Prefeitura espera receber quase 500 mil pessoas no Sambódromo

As alegorias começam a ser deslocadas na madrugada de sexta-feira

Linha Amarela receberá 2 milhões de veículos no carnaval

Lamsa monta plano de operação especial para facilitar a fluidez de trânsito
- Advertisement -

Um mapeamento do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher (CEDIM) apontou que não há centros de atendimento às mulheres vítimas de violência no Centro-Sul e na Costa Verde do Estado. E no total, existem apenas 27 locais para esse tipo de auxilio nos 92 municípios do Rio de Janeiro. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (25/11) durante audiência pública no Palácio Tiradentes, da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), para discutir a crise que atinge os centros especializados no atendimento às mulheres.

“Estamos sobrecarregadas de trabalho. Temos poucos locais para atendimento e que estão sucateados. Não há segurança, nem carros para locomoção para percorrer municípios e atender às mulheres que precisam ir para um abrigo porque correm risco de morrer. É necessário sigilo dessas vítimas e isso não acontece hoje porque não temos viaturas. Já o Centro Integrado de Atendimento à Mulher (CIAM) Márcia Lyra, no centro do Rio, que é referencia de atendimento às vítimas no estado, está sucateado há tempos”, destacou Helena Piragibe, presidente do CEDIM. Ela disse ainda que além das péssimas condições no funcionamento no Ciam, há poucos funcionários e falta de capacitação dos profissionais.

- Publicidade -

A superintendente de enfrentamento da violência contra a mulher da Subsecretaria de Políticas para Mulheres, Patrícia Xavier, afirmou que haverá a reforma do prédio do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher (CEDIM) e também do CIAM Márcia Lyra. “Já foi feita uma vistoria no prédio do CEDIM e no CIAM Márcia Lyra e há um processo para a reforma desses dois locais. Além disso, estamos trabalhando para que o CIAM de Queimados, na Baixada Fluminense, tenha uma casa maior para melhor atender às vítimas do município”, disse Patrícia.

A presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, deputada Enfermeira Rejane (PC do B) disse que enviará um ofício ao presidente da Alerj, deputado André Ceciliano (PT), com assinaturas de todos que participaram da audiência para passar as demandas discutidas durante a reuniã. “Vamos pedir apoio ao presidente da Casa para conseguirmos uma reunião com o governador do estado com objetivo de falarmos sobre políticas públicas para as mulheres. Temos legislação que busca dinheiro do Fundo de Combate à pobreza, mas a norma precisa ser regulamentada pelo governo”, salientou a parlamentar.

Também participaram da audiência pública a deputada Mônica Francisco (Psol), o deputado Waldeck Carneiro (PT), além de representantes da Polícia Militar, dos centros de atendimento às vítimas de violência, e do Ministério Público (MP-RJ)

- Publicidade -

Assine nossa Newsletter

Receba as priincipais notícias do Brasil e do Mundo em seu email

Falando Nisso...
Conteúdo Relacionado

- Publicidade -
-- Conteúdo Recomendado -
- Publicidade -

Mais Notícias
Conteúdo Relacionado

Corpo de Bombeiros libera Sambódromo para desfiles no Rio de Janeiro

Neste ano, a Passarela do Samba recebe desfiles de 43 agremiações

Wellington Muniz, o Ceará, assina contrato com a Record TV

Humorista vai atuar no Domingo Show, que estreia sob o comando de Sabrina Sato

“Uma Noite Não é Nada”, com Paulo Betti e Luiza Braga, estreia no Canal Brasil

O drama do cineasta francês Alain Fresnot é ambientado na São Paulo de meados da década de 1980

Wellington Muniz, o Ceará, assina contrato com a Record TV

Humorista vai atuar no Domingo Show, que estreia sob o comando de Sabrina Sato

“Uma Noite Não é Nada”, com Paulo Betti e Luiza Braga, estreia no Canal Brasil

O drama do cineasta francês Alain Fresnot é ambientado na São Paulo de meados da década de 1980

Projeto prorroga cessão do Teatro Casa Grande por mais 20 anos

O espaço fica na Avenida Afrânio de Melo Franco, 290

Horóscopo de sexta-feira 21 de fevereiro de 2020

Confira a previsão dos astros para você

Guarda Municipal atua em apoio aos desfiles das escolas de samba

GM também vai atuar em diversos pontos de folia da cidade

Lauana Prado será a madrinha do “Bloco Villa Country Pinga Ni Mim”

Bloco desfila no Ibirapuera, dia 24 de fevereiro, a partir das 13h

Capes adota modelo inédito de concessão de bolsas

Intuito é corrigir distorções na distribuição do benefício; implementação será feita de forma gradativa
- Publicidade -