- Publicidade -

Escolas de samba e blocos de rua criticam falta de apoio

De acordo com dados da Fundação Getúlio Vargas de 2018, o carnaval custa R$ 31, 4 milhões para os cofres públicos, mas arrecada R$ 77 milhões somente com o ISS

- Publicidade -

O vereador Tarcísio Motta (PSOL) presidiu um debate público nessa quinta-feira (14) para apresentar à Prefeitura os principais problemas para a realização do carnaval. Entre eles, a gestão do sambódromo, os protocolos de autorização para os blocos de rua, as restrições ao trabalho dos camelôs, a burocracia para conseguir autorizações e a falta de apoio do governo aos realizadores da festa.

De acordo com dados da Fundação Getúlio Vargas de 2018 apresentados pelo parlamentar, o carnaval custa R$ 31, 4 milhões para os cofres públicos, mas arrecada R$ 77 milhões somente com o ISS. A festa gera 72 mil empregos, atrai cerca de 1 milhão de turistas e movimenta R$ 3 bilhões.

- Publicidade -

O parlamentar indagou aos representantes da Riotur sobre a transferência do carnaval para o governo do estado e a ausência de subvenção do governo. O vereador Tarcísio Motta ainda criticou as dificuldades dos blocos de rua em receber autorização para desfilar e a proibição de conseguir patrocinadores que contrariam o caderno de encargos da Prefeitura. “O problema é a política de captação de patrocínio diretamente pelos blocos. O patrocínio dos banheiros e das caixas de cerveja pode ser obrigatoriamente de quem paga a estrutura do carnaval, mas não podemos obrigar os blocos a se submeterem ao monopólio de patrocínio por questões que não estão no caderno de encargos”, disse.

A gestora do carnaval de Blocos da Riotur, Val Coelho, afirma que o carnaval cresceu muito nos últimos anos e a Prefeitura não tem condições de acompanhar, o que tornou necessário ir ao mercado para buscar parcerias com empresas interessadas em bancar o evento. Val Coelho destaca que o caderno de encargos cresceu de R$ 8 milhões quando surgiu para os R$ 25 milhões atuais. Entretanto, as empresas requerem contrapartidas, como a proibição dos blocos de firmarem parcerias com patrocinadores concorrentes.

Para o diretor de operações da Riotur, Marcelo Veríssimo, os cortes no valor das subvenções são decorrentes da queda na arrecadação do município. Entretanto, o diretor assegura que a Secretaria de Fazenda irá liberar o valor de R$ 3 milhões nos próximos dias.

O presidente da Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (LIESA), Jorge Castanheira, destaca que desde 2017 as escolas têm sido asfixiadas com a falta de recursos. “É um absurdo o gasto que está sendo feito em publicidade contra o espetáculo, gastando dinheiro público para falar mal do seu maior ativo econômico”, afirmou.

Já o presidente da Portela, Luis Carlos Magalhães, destaca que a falta de regularidade no pagamento das verbas prometidas pela Prefeitura prejudica o planejamento das escolas. Luis afirma que o carnaval eleva o nome da cidade em tempos de crise financeira e atribui ao preconceito a falta de investimento no evento. “É a única festa dos filhos e netos de escravos que afirmam a nacionalidade e a etnia negra. Há preconceito”, condenou.

O deputado estadual Eliomar Coelho ressalta que o carnaval é emprego, renda e aquece a economia, mas está sendo utilizado para fazer uma política descompromissada com o interesse da população. “Se a cidade está na penúria em relação às suas finanças, por que joga fora políticas que dão lucro para a cidade?”, questionou.

O vereador Tarcísio Motta disse que irá cobrar as respostas aos problemas apresentados. “Estamos às vésperas do carnaval e a Prefeitura precisa entender que a posição dela deveria ser a de reconhecer o evento como identidade e como direito. Nós vamos atrás das questões que não foram resolvidas como a burocratização e o financiamento do carnaval. Temos que preservar a espontaneidade e a tradição do carnaval de rua, assim como a memória comunitária e a história das escolas de samba”

- Publicidade -

Falando Nisso...
Conteúdo Relacionado

Mais Notícias
Conteúdo recomendado para você

Horóscopo de domingo 15 de dezembro de 2019

Confira a previsão do horóscopo para o dia 15 de dezembro de 2019 e fique por dentro de tudo...

‘Carlinhos e Carlão’, com Luis Lobianco, tem pré no Festival do Rio

As sessões estão agendadas para 16 de dezembro (segunda-feira), no Cine Odeon NET Claro, e 17 (terça), no Cine Roxy e no Reserva Cultural de Niterói

Record TV apresenta a Retrospectiva dos Famosos

Marcos Mion e Mariana Weickert comandam a atração

Al Hilal vence e avança à semifinal contra o Flamengo no Mundial de Clubes

Atacante Gomis marcou o gol do jogo aos 27 minutos do segundo tempo

Horóscopo de sábado 14 de dezembro de 2019

Confira a previsão do horóscopo para o dia 14...

Vanderlei Luxemburgo não é mais o técnico do Vasco da Gama

Em breve, o Club de Regatas Vasco da Gama irá anunciar o nome do novo técnico.

Copa do Brasil 2020: sorteio define confrontos da Primeira Fase

Sorteio realizada na sede da CBF determinou confrontos da Primeira Fase e mando de campo da Segunda Fase da Copa do Brasil 2020

Vasco da Gama quer Everaldo da Chape e Luxemburgo está na mira de Santos e Palmeiras

O Gigante da Colina chegou a sondar os argentinos Nicolás Blandi e German Cano, que não empolgaram Vanderlei Luxemburgo.

Quem vai reforçar o seu time? Confira no ‘Central do Mercado’

Até o dia 6 de janeiro, a apresentação é de André Hernan, que passa o bastão para Carlos Cereto a partir do dia 7

Thyane Dantas curte férias em Orlando com Dom, Ysis e Yhudy

Eles esperam o papai Wesley Safadão, que se junta a eles para completar a bagunça