- Publicidade -

Governo Central tem menor déficit para setembro em quatro anos

Valor foi 14% menor que o do mesmo período do ano passado

- Publicidade -

Com a ajuda dos dividendos de bancos públicos, o Governo Central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) obteve, em setembro, o menor déficit primário em quatro anos. No mês passado, as contas ficaram negativas em R$ 20,372 bilhões. O resultado foi 14% melhor que o do mesmo mês do ano passado, já descontada a inflação oficial pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Para meses de setembro, o resultado foi o melhor desde 2015, quando o Governo Central tinha registrado déficit de R$ 7,182 bilhões. Nos nove primeiros meses do ano, o Governo Central acumula déficit primário de R$ 72,469 bilhões. Esse é o melhor resultado para o período desde 2015 (déficit de R$ 24,564 bilhões).

Déficit primário

- Publicidade -

O déficit primário é o resultado negativo nas contas do governo desconsiderando o pagamento de juros da dívida pública. O resultado veio melhor que as expectativas dos analistas de mercado. Na pesquisa Prisma Fiscal, divulgada todo mês pelo Ministério da Economia, as instituições financeiras estimavam déficit primário de R$ 22,4 bilhões para setembro.

O Orçamento Geral da União deste ano estabelece que o Governo Central fechará 2019 com déficit primário de R$ 139 bilhões. Para alcançar essa meta, o governo teve de contingenciar (bloquear) R$ 30 bilhões do Orçamento no fim de março. Nos últimos meses, a equipe econômica liberou recursos, graças aos dividendos de estatais e a recursos do petróleo. O total contingenciado em outubro estava em R$ 17,111 bilhões.

Dividendos

- Publicidade -

Em setembro, as receitas subiram R$ 3,6 bilhões acima da inflação na comparação com o mesmo mês do ano passado. O principal motivo foi o pagamento de R$ 5 bilhões de dividendos de bancos oficiais – R$ 3 bilhões da Caixa Econômica Federal e R$ 1,8 bilhão do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Os dividendos são a parcela do lucro que as empresas pagam aos acionistas. No caso das estatais federais, o principal acionista é o Tesouro Nacional, que recebe os recursos e reforça o caixa.

- Publicidade -

Pela nova política de pagamento, os bancos públicos passaram a recolher os dividendos no próprio ano, baseados no lucro do primeiro semestre. Segundo o Tesouro, a mudança não representa uma antecipação porque a política se tornará permanente, com os bancos submetidos a um limite máximo de dividendos que podem repassar à União.

Ajuste

No acumulado do ano, o ajuste fiscal está ocorrendo pelo lado dos gastos. Até setembro, as receitas líquidas subiram 0,5% descontando a inflação oficial pelo IPCA. As despesas totais acumulam queda de 1,1% também descontando a inflação. As maiores reduções de gastos foram registradas nas despesas discricionárias (não obrigatórias), com queda de R$ 15 bilhões descontado o IPCA, nos subsídios e subvenções (R$ 3,2 bilhões) e na compensação da desoneração da folha de pagamento (R$ 2,9 bilhões). As despesas com o funcionalismo subiram R$ 2 bilhões acima da inflação, mas a maior alta ocorreu nos gastos com a Previdência Social, com alta de R$ 12,5 bilhões acima do IPCA.

Previdência

A Previdência Social registrou déficit recorde de R$ 165,254 bilhões de janeiro a setembro. O déficit foi parcialmente compensado pelo superávit de R$ 93,166 bilhões do Tesouro Nacional. O Banco Central teve déficit de R$ 381 milhões, resultando no superávit primário de R$ 72,469 bilhões do Governo Central acumulado do ano.

Em relação às despesas, os gastos de custeio (manutenção da máquina pública) caíram 7% nos nove primeiros meses do ano, descontada a inflação. O maior recuo, no entanto, foi registrado nos investimentos federais (obras públicas e compra de equipamentos), que somaram R$ 27,351 bilhões de janeiro a setembro, com queda de 17% em relação ao mesmo período do ano passado, descontada a inflação.

O Tesouro voltou a divulgar as estatísticas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Nos nove primeiros meses do ano, o programa executou R$ 13,913 bilhões, com retração de 16,5% em valores corrigidos pelo IPCA.

- Publicidade -

Falando Nisso...
Conteúdo Relacionado

Mais Notícias
Conteúdo recomendado para você

Maia quer votação de pacote anticrime na Câmara na próxima semana

O relatório final do GT foi apresentado nesta terça-feira (19), na sede do STF, a Alexandre de Moraes.

Padre Reginaldo Manzotti lança “Hora de Amar”, com a participação de Naiara Azevedo

A música faz parte do novo DVD do sacerdote, recentemente gravado em Curitiba

Brasil vence Coreia do Sul em último jogo do ano da Seleção

Seleção Brasileira se impôs dentro de campo, brilhou no ataque e encerrou o ano com uma vitória por 3 a 0 diante da Coreia do Sul

PM é indiciado por morte da menina Ágatha Vitória no Rio

Criança de 8 anos, foi atingida na comunidade da Fazendinha, no Complexo do Alemão, no dia 20 de setembro.

Inep anuncia cancelamento de uma questão do Enem

A questão anulada consta no Caderno Azul como número 90; no Caderno Amarelo como 78; no Caderno Branco como 66; e no Caderno Rosa como 72.

Justiça decreta prisão do ex-presidente do Paraguai Horacio Cartes

Policiais federais fazem hoje (19) a operação para prender o ex-presidente e outros 19 investigados, de acordo com o Ministério Público Federal.

Realidade e ficção se unem na Black Friday 2019

Empresas têm adotado a realidade aumentada para atrair consumidores de forma diferenciada

UZZO passa a aceitar pagamentos de títulos em seu App

Pesquisa mostra que 70 milhões de brasileiros preferem usar aplicativos de celular para o pagamentos de contas

Agora é lei: Rio terá estatística sobre homicídios e feminicídios de jovens

O texto, de autoria da deputada Zeidan Lula (PT), obriga a tabulação de todos os dados classificados como homicídio e feminicídio contra a vítima jovem

Rio poderá ter política municipal de cuidados paliativos

O projeto prevê que os cuidados paliativos devem ser ofertados o mais precocemente possível no curso de qualquer doença potencialmente fatal

Agora é lei: radares móveis de velocidade têm que ser visíveis

A lei ainda determina que o Detran-RJ deve publicar anualmente uma lista com a receita arrecadada com a cobrança de multas

Linha Amarela: Lamsa limpa 7km de sistema de drenagem de seus viadutos

Concessionária também fará conservação das passarelas e varrição das pistas

UOL lança série documental: “PCC – Primeiro Cartel da Capital”

Com direção do cineasta João Wainer e conteúdo desenvolvido pela MOV, produtora de vídeos do UOL, série retrata a trajetória de uma das maiores organizações criminosas do Brasil

Wander Wildner e Gustavo Kaly fazem show intimista no Rio

Artistas se apresentam na Audio Rebel