- Publicidade -

Após Crivella mandar derrubar pedágios da Linha Amarela, Lamsa ganha liminar

Linha Amarela causa impasse entre prefeito e concessionária

- Publicidade -

A prefeitura do Rio de Janeiro notificou a concessionária Lamsa, que administra o contrato da Linha Amarela, sobre o rompimento unilateral da concessão. A medida foi publicada no Diário Oficial do município na sexta-feira (25). A linha amarela é uma via expressa que liga a Ilha do Fundão, na zona norte, à Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio.
 
Na noite de ontem, funcionários da prefeitura estiveram na praça de pedágio, retiraram os funcionários e destruíram as cabines e cancelas. Segundo nota da prefeitura, a administração da Linha Expressa passa para a Secretária Municipal de Transportes e, durante a operação, também foram desligadas a energia, câmeras de segurança e sensores.

Liminar

Porém, na manhã de hoje (28), a Lamsa obteve uma liminar na justiça favorável ao restabelecimento da operação de pedágio da Linha Amarela.
 
“O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, sem base jurídica, determinou a destruição da praça de pedágio da Lamsa, na noite deste domingo (27), um ato que colocou em risco a segurança dos colaboradores e usuários da via expressa”, informou a concessionária, em nota.
 
A empresa “repudia veementemente a decisão ilegal e abusiva do poder municipal” e afirma que o prefeito  Crivella “rompeu todos os limites do bom senso e da legalidade”, e afirmou que ele “não pode cancelar um contrato de concessão unilateralmente dessa forma”.
 
“A destruição da praça de pedágio, um ato violento praticado contra a Lamsa, seus colaboradores e a população do Rio de Janeiro, representa um ataque à segurança jurídica brasileira, pilar de um ambiente de negócio sadio, capaz de atrair investimentos privados para a cidade e fonte da criação de emprego e renda para a população”, disse a concessionária.

Veja mais notícias sobre o Rio de Janeiro

Auditoria e CPI

- Publicidade -

No fim do ano passado, a prefeitura havia anunciado que uma auditoria no contrato com a Lamsa encontrou cobranças até 60 vezes maior por serviços na Linha Amarela, como a movimentação de placas num total de R$ 223,9 milhões.

- Publicidade -

Na ocasião, a prefeitura chegou a suspender a cobrança do pedágio em um dos sentidos da via, mas a concessionária obteve liminar para retomar a cobrança.
 
Uma Comissão Parlamentar de Inquérito está em fase de conclusão na Câmara de Vereadores para analisar o Termo Aditivo nº 11, assinado pela prefeitura com o consórcio Lamsa para a realização de obras na via para os Jogos Olímpicos de 2016. Segundo a comissão, houve sobrepreço nos valores, que passaram de R$ 97 milhões para R$ 225 milhões.

Segundo o prefeito, que concedeu entrevista coletiva na sexta-feira (25), os prejuízos causados aos cofres públicos com o contrato com a empresa, celebrado em 2004, chegam a R$ 1,5 bilhão, além de cobranças indevidas dos usuários que somam R$ 300 milhões

Nota da Lamsa sobre a Liminar e repúdio a decisão da Prefeitura

A Lamsa, empresa do grupo Invepar, informa que obteve, na manhã desta segunda-feira, dia 28 de outubro, liminar favorável à concessionária, restabelecendo a operação na Linha Amarela. O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, sem base jurídica, determinou a destruição da praça de pedágio da Lamsa, na noite deste domingo (27), um ato que colocou em risco a segurança dos colaboradores e usuários da via expressa. A concessionária repudia veementemente a decisão ilegal e abusiva do poder municipal, que só causa transtornos à sociedade carioca. Os danos causados à Lamsa ainda serão avaliados pela equipe da concessionária. A cobrança do pedágio permanecerá suspensa até o restabelecimento das condições mínimas de operação e de segurança da concessionária.

- Advertisement -

A destruição da praça de pedágio, um ato violento praticado contra a Lamsa, seus colaboradores e a população do Rio de Janeiro, representa um ataque à segurança jurídica brasileira, pilar de um ambiente de negócio sadio, capaz de atrair investimentos privados para a cidade e fonte da criação de emprego e renda para a população. A decisão também ocorre no momento em que o governo federal se prepara para apresentar aos investidores privados novos projetos na área de infraestrutura, uma aposta para a retomada da economia do país.

Neste domingo, Crivella rompeu todos os limites do bom senso e da legalidade. O prefeito não pode cancelar um contrato de concessão unilateralmente dessa forma.

A Lamsa lamenta os atos de vandalismo físico, jurídico e administrativo praticados pelo prefeito, e confia na Justiça para o restabelecimento definitivo do respeito ao cumprimento dos contratos, à ordem e ao Estado de Direito para que possa continuar oferecendo serviços de qualidade à sociedade carioca.

Com informações da Agência Brasil

- Publicidade -

Falando Nisso...
Conteúdo Relacionado

Mais Notícias
Conteúdo recomendado para você

Skank apresenta “Os Três Primeiros” no Circo Voador

O projeto ‘Os Três Primeiros – Ao Vivo’, destaca sucessos dos três primeiros álbuns da banda e algumas das músicas mais representativas

Pri Borges bate um papo com o cantor Vitinho no Cariocou

E ainda tem um quiosque na Reserva que tem pratos com nomes inusitados como Top Less.

Pedro II abre inscrições para o Proeja

São 400 vagas para o Ensino Médio Técnico. Inscrição é gratuita

Everglow e 1the9 são entrevistados por Yoo Na Kim

Neste sábado (16), dois programas do TV Clube Coreia serão exibidos pela Rede América e YouTube

Justiça nega liberdade a suspeito de construir prédios na Muzema

Construções desabaram em comunidade da zona oeste do Rio

Projeto obriga operadoras a enviarem mensagens de combate ao abuso sexual

O projeto determina que as mensagens sejam enviadas gratuitamente entre 9h e 18h, de segunda a sexta-feira.

Juiz Marcelo Bretas recebe Medalha Tiradentes e título de Benemérito do estado do Rio

Homenageado, Bretas destacou que o combate à corrupção no país está mudando e agradeceu o recebimento das honrarias.

Horóscopo de sexta-feira 15 de novembro de 2019

Descubra o que os astros lhe reservam para seu dia

Vasco da Gama quer Gérman Cano para o ataque e disputa Alex Teixeira com o Corinthians

Argentino ficará livre no mercado no final do ano

Vivi Guedes chega ao ‘TV Fama’ da RedeTV!

Top model e apresentadora, Júlia Pereira comenta o estilo da influenciadora vivida por Paolla Oliveira no quadro ‘Fama Fashion’

Gabby Moura se apresenta no Shopping Jardim Guadalupe

A cantora, conhecida nacionalmente por ter sido vice-campeã no programa The Voice Brasil, traz um repertório repleto de sucessos do samba e da MPB.

Ariane Lipski busca primeira vitória no UFC

Lutadora entra em ação neste sábado, dia 16, na edição de São Paulo do evento; mudança de adversária a 10 dias do combate não abala confiança

Audiências sobre impeachment de Trump têm início nos Estados Unidos

Trump teria supostamente pedido por uma investigação sobre Biden durante um telefonema com o presidente ucraniano Volodymyr Zelenskiy, em julho.

Linha Amarela receberá 1,3 milhão de veículos no feriadão

Em caso de pane ou acidente, os condutores poderão acionar gratuitamente o socorro mecânico ou médico pelo telefone 0800-0242-355

Flamengo x Vasco da Gama empatam em 4 x 4 em jogo eletrizante, veja os gols

Os gols vascaínos foram marcados por Marrony, Yago Pikachu, Marcos Júnior e Ribamar