- Publicidade -

Relatório final da CPI do Feminicídio recebe 106 recomendações

Na próxima semana os deputados da comissão vão se reunir para votar o parecer prévio do documento

- Publicidade -

A primeira versão do relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Feminicídio da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) foi analisada, nesta quarta-feira (16/10), pelos deputados da comissão. O documento, construído pela deputada Zeidan Lula (PT), relatora da CPI, tem cerca de 600 páginas e conta com 106 recomendações que deverão ser aplicadas por órgãos do Judiciário, dos Poderes Executivos municipais e estadual e do Poder Legislativo.

“Esse número de recomendações deve aumentar ainda mais. Hoje só abrimos o prazo para que os deputados fizessem as suas sugestões. Essa CPI pretende ser um canal de interlocução que possa apresentar medidas para enfrentar o feminicídio, mas também criar ferramentas de monitoramento”, explicou a presidente da comissão, deputada Martha Rocha (PDT).

- Publicidade -

O texto final será votado pela comissão no próximo dia 23 de outubro, às 9h30, na sala 311 do Palácio Tiradentes. Os deputados que integram a CPI terão o prazo de cinco dias para apresentar sugestões e alterações ao texto. Após a aprovação da CPI, o documento seguirá para o Plenário para apreciação dos deputados.

- Publicidade -

Medidas propostas

Entre as recomendações apresentadas está a criação de mais promotorias de justiça criminal para casos de violência contra mulher; a inclusão de um núcleo de feminicídio em todas as Delegacias de Homicídio (DH); e a implementação do Formulário de Avaliação de Risco em Violência Doméstica (Frida). Além disso, a Alerj será responsável pela criação de ferramentas de monitoramento e controle, dentro do parlamento, para verificar a aplicação das recomendações feitas no relatório da CPI.

“Ouvimos muitas vítimas, representantes do Judiciário e do Executivo, e construímos em cima desses relatos as recomendações. A ideia é que seja criado um pacto entre os sistemas – judiciário, legislativo e executivo – para a garantia dos direitos dessas mulheres. As indicações vão ajudar também na construção de estatísticas mais precisas no estado. A Lei do Feminicídio é muito recente, tem cinco anos, e muitos dados ainda se perdem no sistema”, justificou a relatora Zeidan Lula.

- Advertisement -

A presidente da comissão também antecipou que vai acrescentar ao relatório final a sugestão de duas indicações legislativas e um Projeto de Lei. “Pode ser que a gente apresente uma indicação legislativa sugerindo ao Instituto de Segurança Pública (ISP) que crie uma ferramenta de controle da Patrulha Maria da Penha. Fazendo uma interlocução de dados entre os órgãos. Também podemos indicar que sejam criados instrumentos que investiguem as duas casas de abrigos a mulheres que sofrem violência doméstica. Precisamos verificar se essas mulheres foram reinseridas na sociedade e quais foram as políticas públicas a nível de saúde, escolaridade e emprego direcionadas para elas”, afirmou Martha Rocha.

Também estiveram na reunião e afirmaram que vão apresentar novas sugestões ao relatório o deputado Chico Bulhões (Novo) e a deputada Enfermeira Rejane (PCdoB)

- Publicidade -

Falando Nisso...
Conteúdo Relacionado

Mais Notícias
Conteúdo recomendado para você

Skank apresenta “Os Três Primeiros” no Circo Voador

O projeto ‘Os Três Primeiros – Ao Vivo’, destaca sucessos dos três primeiros álbuns da banda e algumas das músicas mais representativas

Pri Borges bate um papo com o cantor Vitinho no Cariocou

E ainda tem um quiosque na Reserva que tem pratos com nomes inusitados como Top Less.

Pedro II abre inscrições para o Proeja

São 400 vagas para o Ensino Médio Técnico. Inscrição é gratuita

Everglow e 1the9 são entrevistados por Yoo Na Kim

Neste sábado (16), dois programas do TV Clube Coreia serão exibidos pela Rede América e YouTube

Justiça nega liberdade a suspeito de construir prédios na Muzema

Construções desabaram em comunidade da zona oeste do Rio

Projeto obriga operadoras a enviarem mensagens de combate ao abuso sexual

O projeto determina que as mensagens sejam enviadas gratuitamente entre 9h e 18h, de segunda a sexta-feira.

Juiz Marcelo Bretas recebe Medalha Tiradentes e título de Benemérito do estado do Rio

Homenageado, Bretas destacou que o combate à corrupção no país está mudando e agradeceu o recebimento das honrarias.

Horóscopo de sexta-feira 15 de novembro de 2019

Descubra o que os astros lhe reservam para seu dia

Vasco da Gama quer Gérman Cano para o ataque e disputa Alex Teixeira com o Corinthians

Argentino ficará livre no mercado no final do ano

Vivi Guedes chega ao ‘TV Fama’ da RedeTV!

Top model e apresentadora, Júlia Pereira comenta o estilo da influenciadora vivida por Paolla Oliveira no quadro ‘Fama Fashion’

Gabby Moura se apresenta no Shopping Jardim Guadalupe

A cantora, conhecida nacionalmente por ter sido vice-campeã no programa The Voice Brasil, traz um repertório repleto de sucessos do samba e da MPB.

Ariane Lipski busca primeira vitória no UFC

Lutadora entra em ação neste sábado, dia 16, na edição de São Paulo do evento; mudança de adversária a 10 dias do combate não abala confiança

Audiências sobre impeachment de Trump têm início nos Estados Unidos

Trump teria supostamente pedido por uma investigação sobre Biden durante um telefonema com o presidente ucraniano Volodymyr Zelenskiy, em julho.

Linha Amarela receberá 1,3 milhão de veículos no feriadão

Em caso de pane ou acidente, os condutores poderão acionar gratuitamente o socorro mecânico ou médico pelo telefone 0800-0242-355

Flamengo x Vasco da Gama empatam em 4 x 4 em jogo eletrizante, veja os gols

Os gols vascaínos foram marcados por Marrony, Yago Pikachu, Marcos Júnior e Ribamar