- Publicidade -

Circo Crescer e Viver comemora 15 anos com ‘Clássico’

Deborah Colker faz a supervisão geral do espetáculo comemorativo aos 15 anos de lona carioca do CIRCO CRESCER E VIVER

- Publicidade -

“Quando o trapezista se joga no ar e não sabe como vai voltar… quando o coração bate depressa sem saber quando parar… Quando não há fôlego nem pra rir e nem para gritar ao ver o artista voar… Só resta ao público os olhos fechar e acreditar”.

Este é o texto de abertura do novo espetáculo CLÁSSICO, com supervisão geral de Débora Colker, do Circo Crescer e Viver, que comemora 15 anos de lona carioca. Oito artistas circenses mostram diversidade, tradição e costuram performances que expressam o virtuosismo do circo, como: malabarismo, acrobacias, equilíbrio, contorcionismo, comicidade e números aéreos. “Tínhamos uma ação bastante consolidada em São Gonçalo e fomos convidados para replicar essa atividade com crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social aqui na Praça Onze. O Rio de Janeiro nos levou a reposicionar a instituição. Ela tinha um caráter mais de uso de arte como transformação social. Com a vinda para o centro do Rio, no dia 11 de outubro de 2004, em uma lona de circo, identificamos a necessidade de fazer parte do circuito de arte e cultura da cidade”, conta Junior Perim, cofundador e coordenador executivo do Circo Crescer e Viver, e também diretor de produção de Clássico, que estreia dia 11 de outubro e fará temporada até 03 de novembro, às sextas e sábados, 20h, e domingos, 18h – abertura dos portões sempre 2h antes. Os ingressos custam R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia).

- Publicidade -

CLÁSSICO apresenta ao público várias linguagens como teatro, literatura, ópera, dança e música. Trata-se de um espetáculo espontâneo e popular, que lança mão de técnicas precisas e infalíveis, abusando da liberdade de comunicação com todas as crianças que existem em nós. É, portanto, um espetáculo para toda família. “Aqui tem o homem mais forte do mundo. Tem também o menor homem do mundo. Tem a mulher barbada. E as pessoas podem ser o que elas são. O circo tem o olhar da criança. O picadeiro é do céu, da terra e da rua. Quando entrei nesta lona azul e encontrei as pessoas do Circo Crescer e Viver, fiquei muito inspirada, fascinada. Que lugar carismático, expressivo. O circo trabalha com o artista popular, com o artista de rua. Nessa encenação, sigo o caminho da intuição e da paixão, entendendo, cada vez mais, que a rua afirma muita coisa e define quem somos como artistas”, afirma Débora Colker, que desde a sua participação em OVO, do Circo de Soleil, desejava dirigir um Circo no Rio de Janeiro.

Em CLÁSSICO, não há linha dramatúrgica. O personagem Dono do Circo é feito pelo artista Djeferson Mendes, que apresenta os componentes desta trupe. O clown, que sublinha a destreza e a linguagem da tradição circense, tem a função de narrador e comunicador entre público e apresentação. “CLÁSSICO é o Circo guardado no imaginário do público há tantas gerações. A força e a beleza de homens e mulheres, artistas que saltam das histórias fantásticas e se materializam diante dos nossos olhos. Aqui, a lágrima inundará o sorriso e transbordará o coração de alegria. O veludo veste o bizarro e os corpos explodem de pura magia no altar da arte itinerante: o picadeiro. CLÁSSICO é a arte do risco em forma de espetáculo”, resume Vinícius Daumas, intérprete do clown e responsável pela coordenação artística do espetáculo, além de ser cofundador e coordenador artístico do Circo Crescer e Viver.

Em 35 anos de carreira, é a primeira vez que o músico Toni Platão assina a trilha original de um espetáculo. Ele divide a criação com o sanfoneiro Rodrigo Ramalho. “São 12 números, 12 músicas. O mais difícil foi organizar o tema e as partes dentro da cena, da dinâmica. A música de abertura é o tradicional tema do circo, com uma roupagem nova, nossa trilha é contemporânea”, destaca Platão. O diretor de arte do espetáculo, Rui Cortez, diz que a diferença desta produção é a inspiração no circo tradicional, o que fica claro no cenário e figurinos bastante clássicos, mas modernos e atuais. “São 60 figurinos, todos nas palhetas de cor vermelho, dourado, preto e branco. O cenário é composto de tecidos vermelhos com franja dourada do circo tradicional clássico, com performances aéreas contemporâneas”, descreve Cortez.

A luz de Jorginho de Carvalho privilegia a alegria, mistério, emoção e cuidado para não prejudicar os artistas em números que oferecem riscos. “No circo, a prioridade é a segurança. A luz utilizada na hora da apresentação do manipulador de chicote, por exemplo, não pode ter a cor azul, que para nós muitas vezes é romântica e confortável, mas para o profissional que está em cena, pode atrapalhar no momento mais importante de sua atuação”, conta Jorginho, que junto a Perfeito Fortuna, fundou o Circo Voador, no Arpoador. “Estou mais feliz que pinto no lixo por estar envolvido, pela primeira vez, com o Circo Crescer e Viver”, finaliza o iluminador, com 72 anos de idade e 55 de trajetória artística.

O Circo Crescer e Viver tem parceria institucional do Itaú Social e da Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro, e é patrocinado pela Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura, Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS, BR Distribuidora, Operador Nacional do Sistema Elétrico e Amil.

SERVIÇO
Clássico
Temporada: De 11 de outubro a 03 de novembro
Horário: Sextas e sábados, 20h |Domingos, 18h (Abertura dos portões sempre 2h antes)
Local: Circo Crescer e Viver
Endereço: Rua Carmo Neto, 143, Cidade Nova – Rio de Janeiro (Em frente à estação de metrô Praça Onze)
Ingressos:  Sympla
Classificação: Livre para todos os públicos
Duração: 90 minutos
Capacidade: 240 lugares
fotos: Stefano Figalo

- Publicidade -

Falando Nisso...
Conteúdo Relacionado

Mais Notícias
Conteúdo recomendado para você

Horóscopo de sábado 14 de dezembro de 2019

Confira a previsão do horóscopo para o dia 14 de dezembro de 2019 e fique por dentro de tudo...

Vanderlei Luxemburgo não é mais o técnico do Vasco da Gama

Em breve, o Club de Regatas Vasco da Gama irá anunciar o nome do novo técnico.

Copa do Brasil 2020: sorteio define confrontos da Primeira Fase

Sorteio realizada na sede da CBF determinou confrontos da Primeira Fase e mando de campo da Segunda Fase da Copa do Brasil 2020

Vasco da Gama quer Everaldo da Chape e Luxemburgo está na mira de Santos e Palmeiras

O Gigante da Colina chegou a sondar os argentinos Nicolás Blandi e German Cano, que não empolgaram Vanderlei Luxemburgo.

Quem vai reforçar o seu time? Confira no ‘Central do Mercado’

Até o dia 6 de janeiro, a apresentação é de André Hernan, que passa o bastão para Carlos Cereto a partir do dia 7

Thyane Dantas curte férias em Orlando com Dom, Ysis e Yhudy

Eles esperam o papai Wesley Safadão, que se junta a eles para completar a bagunça

Monique Alfradique prestigia evento de grife de lingerie

Label italiana de lingerie e loungewear promoveu coquetel com a atriz para celebrar a abertura de sua primeira loja na Serra gaúcha

Marcela Tavares apresenta ‘Não Seja Burro’ em São Paulo

A humorista mulher com as redes sociais mais engajadas no Brasil se prepara para a segunda apresentação do stand-up

TRT do Rio bloqueia contas da prefeitura pra pagar servidores da saúde

A decisão foi tomada nesta quarta-feira (11) pelo vice-presidente do TRT, desembargador Cesar Marques Carvalho, durante audiência de conciliação entre a prefeitura e os trabalhadores

Segundo dia de paralisação na saúde do Rio é marcado por manifestações

Pelas redes sociais, o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, anunciou nesta tarde que irá pagar os salários dos funcionários.

Raimundos celebra 25 anos de história no palco do Circo Voador

Noite ainda contará com Jimmy & Rats e Meu Funeral