Foxbit lança XRP (Ripple) em sua plataforma

XRP é uma das criptomoedas mais negociadas no mundo

Casa do Alemão celebra a Oktoberfest

Para entrar no clima da comemoração, a casa criou dois pratos especiais: Salsichas com creme de queijo (R$ 25) e Currywurst (R$ 30)
- Publicidade -

Reforma da Previdência: confira principais pontos aprovados em primeiro turno

Aprovada na sexta-feira (12) à noite pelo Plenário da Câmara dos Deputados, a reforma da Previdência voltou para a comissão especial para ter a redação final votada em segundo turno. Depois de quatro dias horas de debates, os deputados aprovaram quatro emendas e destaques e rejeitaram oito. Mais oito alterações foram retiradas da pauta ou deixaram de ser votadas porque ficaram prejudicadas durante a tramitação.

A primeira emenda aprovada melhorou o cálculo de pensões por morte para viúvos ou viúvas de baixa renda e antecipou o aumento da aposentadoria de mulheres da iniciativa privada. Resultado de acordo com a bancada feminina, a emenda teve aprovação maçica, por 344 votos a 132.

- Publicidade -

Também fruto de acordo entre os partidos do governo, do centrão e da oposição, a segunda emenda aprovada suavizou as regras para a aposentadoria de policiais que servem à União. A emenda também tinha acordo entre governo e oposição para ser aprovada.

A categoria, que engloba policiais federais, policiais rodoviários federais, policiais legislativos, policiais civis do Distrito Federal e agentes penitenciários e socioeducativos federais, terá uma regra mais branda de transição, pode aposentar-se aos 53 anos (homens) e 52 anos (mulheres), desde que cumpram o pedágio de 100% sobre o tempo que falta para se aposentar.

Os deputados aprovaram outros dois destaques. Um mantém em 15 anos o tempo de contribuição para os trabalhadores do sexo masculino do Regime Geral de Previdência Social (RGPS). Os homens, no entanto, só conquistarão direito à aposentadoria integral com 40 anos de contribuição, contra 35 anos de contribuição das mulheres.

O último destaque aprovado reduziu a idade mínima de aposentadoria de professorespara 55 anos (homens) e 52 anos (mulheres). Também fruto de um acordo partidário, o destaque estabelece que a redução só valerá para quem cumprir 100% do pedágio sobre o tempo que falta para aposentar-se pelas regras atuais.

O texto alterado pelos deputados segue para a comissão especial, onde precisa ter a redação final aprovada em segundo turno. De lá, volta para o Plenário, para ser votado a partir de 6 de agosto também em segundo turno. Nessa etapa, só podem ser apresentadas emendas supressivas, que retiram pontos do texto.

Confira como está a reforma da Previdência após a aprovação em primeiro turno

Trabalhador urbano

  • Proposta do governo: idade mínima de 62 anos para mulheres e de 65 anos para homens após o período de transição, com tempo mínimo de contribuição de 25 anos para ambos os sexos, 10 anos no serviço público e cinco anos no cargo.
  • Comissão especial: idades mínimas mantidas, com tempo de contribuição de 20 anos para homens e 15 anos para as mulheres.
  • Proposta aprovada em primeiro turno: idades mínimas mantidas, com tempo mínimo de contribuição de 15 anos para homens e mulheres.

Servidor público federal

  • Proposta do governo: idade mínima de 62 anos para mulheres e de 65 anos para homens após o período de transição, com tempo mínimo de contribuição de 25 anos para ambos os sexos.
  • Primeira versão do relatório: idades mínimas e parâmetros de aposentadorias regulamentados por lei complementar a partir da promulgação da refoma.
  • Proposta aprovada em primeiro turno: idades mínimas de aposentadorias para o serviço público federal continuarão fixadas na Constituição, com demais parâmetros definidos por lei complementar a partir da promulgação da reforma.

Regra de transição

  • Proposta do governo: no Regime Geral de Previdência Social (RGPS), que abrange os trabalhadores do setor privado, a proposta de emenda à Constituição (PEC) prevê três regras de transição para o setor privado: sistema de pontos por tempo de contribuição e por idade, aposentadoria por tempo de contribuição para quem tem pelo menos 35 anos de contribuição (homens) e 30 anos (mulheres) e pedágio de 50% sobre o tempo faltante pelas regras atuais, desde que restem menos de dois anos para a aposentadoria.

    Para o Regime Próprio de Previdência Social (RPPS), dos servidores públicos, o texto estipula um sistema de pontuação que permitiria a aposentadoria a partir dos 61 anos para homens e 56 anos para mulheres. A partir de 2022, as idades mínimas subiriam para 62 anos (homens) e 57 anos (mulheres). Nesse caso, no entanto, os servidores receberiam um valor mais baixo. Os trabalhadores públicos que entraram até 2003 precisariam trabalhar até 65 anos (homens) e 62 anos (mulheres) para terem direito à integralidade (último salário da ativa) e paridade (mesmos reajustes salariais dos ativos).
     
  • Proposta aprovada em primeiro turno: o texto acrescentou uma regra de transiçãoque valerá tanto para o serviço público como para a iniciativa privada. Os trabalhadores a mais de dois anos da aposentadoria terão um pedágio de 100% sobre o tempo faltante para ter direito ao benefício, desde que tenham 60 anos (homens) e 57 anos (mulheres) e 35 anos de contribuição (homens) e 30 anos de contribuição (mulheres). No caso dos servidores públicos que entraram antes de 2003, o pedágio dará direito à integralidade e à paridade.

Gatilho na idade mínima

  • Proposta do governo: Constituição definiria um gatilho automático que elevaria as idades mínimas de quatro em quatro anos conforme o aumento da expectativa de vida.
  • Proposta aprovada em primeiro turno: relator retirou o mecanismo de ajuste. Novas alterações das idades mínimas terão de exigir mudança na Constituição.

Aposentadoria rural

  • Proposta do governo: idade mínima de 60 anos para a aposentadoria de homens e mulheres, com 20 anos de tempo de contribuição para ambos os sexos.
  • Proposta aprovada em primeiro turno: tema retirado na comissão especial. Mantidas as regras atuais, com 55 anos para mulheres e 60 anos para homens, incluindo garimpeiros e pescadores artesanais. Apenas o tempo mínimo de contribuição para homens sobe para 20 anos, com a manutenção de 15 anos para mulheres.

Professores

  • Proposta do governo: idade mínima de 60 anos de idade para a aposentadoria de homens e mulheres, com 30 anos de tempo de contribuição.
  • Primeira versão do relatório: idade mínima de 57 anos para mulheres e 60 anos para homens, com definição de novos critérios por lei complementar. Regra vale para professores do ensino infantil, fundamental e médio.
  • Comissão especial: professoras terão integralidade (aposentadoria com último salário da ativa) e paridade (mesmos reajustes que trabalhadores da ativa) aos 57 anos. Professores só terão esses direitos a partir dos 60 anos, com pedágio de 100% sobre o tempo que falta para aposentar-se. Destaque que retiraria os professores da reforma foi rejeitado.
  • Proposta aprovada em primeiro turno: idade mínima de aposentadoria reduzidapara 55 anos (homens) e 52 anos (mulheres), com cumprimento do pedágio de 100%. Benefício vale para professores federais, da iniciativa privada e dos municípios sem regime próprio de Previdência. Destaque aprovado após acordo entre governo e oposição.

Capitalização

  • Proposta do governo: Constituição viria com autorização para lei complementar que instituirá o regime de capitalização.
  • Proposta aprovada em primeiro turno: tema retirado antes da divulgação da primeira versão do relatório na comissão especial.

Benefício de Prestação Continuada (BPC)

  • Proposta do governo: idosos de baixa renda receberiam R$ 400 a partir dos 60 anos, alcançando um salário mínimo somente a partir dos 70.
  • Primeira versão do relatório: proposta retirada, com manutenção de um salário mínimo para idosos pobres a partir dos 65 anos.
  • Proposta aprovada em primeiro turno: inclusão de medida para combater fraudesno BPC, com especificação na Constituição de renda familiar per capita de até um quarto do salário mínimo a partir dos 65 anos para ter direito ao benefício.

Pensão por morte

  • Proposta do governo: pensão por morte começaria em 60% do salário de contribuição, aumentando 10 pontos percentuais por dependente até chegar a 100% para cinco ou mais dependentes. Retirada da pensão de 100% para dependentes com deficiências intelectuais ou mentais. Apenas dependentes com deficiências físicas receberiam o valor máximo.
  • Primeira versão do relatório: mantém nova fórmula de cálculo, mas garante pensão de pelo menos um salário mínimo para beneficiários sem outra fonte de renda na família. Pagamento de 100% para beneficiários com dependentes inválidos (deficiência física, intelectual ou mental) e para dependentes de policiais e agentes penitenciários da União mortos por agressões em serviço.
  • Comissão especial: pensões de 100% para policiais e agentes penitenciários da União serão pagas por morte em qualquer circunstância relacionada ao trabalho, como acidentes de trânsito e doenças ocupacionais, demais pontos da primeira versão mantidos.
  • Proposta aprovada em primeiro turno: garante pensão de pelo menos um salário mínimo para beneficiários sem outra fonte de renda, retirando a exigência de comprovação de renda dos demais membros da família. Destaque aprovado por meio de acordo da bancada feminina.

Abono salarial

  • Proposta do governo: pagamento restrito aos trabalhadores formais que ganham um salário mínimo, contra dois salários mínimos pagos atualmente.
  • Proposta aprovada em primeiro turno: pagamento aos trabalhadores de baixa renda (até R$ 1.364,43 em valores atuais).

Salário-família e auxílio-reclusão

  • Proposta do governo: pagamento restrito a beneficiários com renda de um salário mínimo.
  • Proposta aprovada: pagamento a pessoas de baixa renda (até R$ 1.364,43 em valores atuais).

Cálculo de benefícios

  • Proposta do governo: benefício equivalente a 60% da média as contribuições em toda a vida ativa, mais dois pontos percentuais por ano que exceder os 20 anos de contribuição.
  • Primeira versão do relatório: redação abriu brecha para exclusão de contribuições “prejudiciais ao cálculo do benefício”, que poderia anular toda a economia com a reforma da Previdência.
  • Segunda versão do relatório: redação mais clara para retirar brecha e retomar a fórmula original proposta pelo governo.
  • Comissão especial: inclusão de parágrafo no Artigo 27 para eliminar falha que faria trabalhador que tenha contribuído por mais de 20 anos, porém com salário menor a partir do 21º ano, conquistar aposentadoria menor do que segurado que tenha contribuído por apenas 20 anos.
  • Proposta aprovada em primeiro turno: valor da aposentadoria de mulheres da iniciativa privada começará a subir dois pontos percentuais por ano que exceder 15 anos de contribuição. Aposentadoria de homens só começará a subir depois de 20 anos de contribuição. Mudança permite a mulheres receber aposentadoria de 100% do salário médio com 35 anos de contribuição, cinco anos antes dos homens

Reajuste de benefícios

  • Proposta do governo: eliminava trecho da Constituição que preservava a reposição das perdas da inflação.
  • Proposta aprovada em primeiro turno: manutenção do reajuste dos benefícios pela inflação.

Contagem de tempo

  • Proposta do governo: PEC não abordava assunto.
  • Proposta aprovada em primeiro turno: parágrafo que impede a contagem de tempo sem o pagamento das contribuições. Recentemente, o Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu que os juízes podem considerar, no tempo de contribuição, os anos em que exerciam a advocacia e não contribuíam para a Previdência.

Estados e municípios

  • Proposta do governo: PEC valeria automaticamente para servidores dos estados e dos municípios, sem necessidade de aprovação pelos Legislativos locais.
  • Primeira versão do relatório: retirada de estados e municípios da PEC, com a possibilidade de reinclusão dos governos locais por meio de emenda na comissão especial ou no plenário da Câmara.
  • Segunda versão do relatório: autorização para que estados e municípios aumentassem temporariamente a alíquota de contribuição dos servidores para cobrir o rombo nos regimes locais de Previdência, sem a necessidade de aprovação dos Legislativos locais.
  • Proposta aprovada em primeiro turno: autorização retirada, todos os pontos da reforma da Previdência precisarão ser aprovados pelos Legislativos locais para valerem nos estados e nos municípios.

Incorporação de adicionais

  • Proposta do governo: PEC não abordava assunto.
  • Proposta aprovada em primeiro turno: extensão aos estados e municípios da proibição de incorporar adicionais por cargo de confiança ou em comissão ao salário dos servidores, vedação que existe em nível federal.

Acúmulo de benefícios

  • Proposta do governo: limite para acúmulo de benefícios a 100% do benefício de maior valor, somado a um percentual da soma dos demais, começando em adicional de 80% para um salário mínimo e caindo para 0% acima de benefícios de mais de quatro salários mínimos. Médicos, professores, aposentadorias do RPPS ou das Forças Armadas ficam fora do limite por terem exceções estabelecidas em lei.
  • Proposta aprovada em primeiro turno: altera para 10% adicional para benefícios acima de quatro salários mínimos, mantendo os demais pontos.

Encargos trabalhistas

  • Proposta do governo: possibilidade de incidir desconto para a Previdência sobre vale-alimentação, vale-transporte e outros benefícios trabalhistas.
  • Proposta aprovada em primeiro turno: tema retirado.

Policiais que servem à União

  • Proposta do governo: a categoria (que abrange policiais federais, policiais rodoviários federais, policiais legislativos e agentes penitenciários federais, entre outros) se aposentará aos 55 anos de idade, com 30 anos de contribuição e 25 anos de exercício efetivo na carreira, independentemente de distinção de sexo.
  • Texto-base da comissão especial: depois de tentativas de acordo para reduzir a idade mínima para 52 anos (mulheres) e 53 anos (homens) para policiais e agentes de segurança em nível federal, o relator manteve a proposta original do governo.
  • Proposta aprovada na comissão especial: destaque para reinstituir condições diferenciadas para categoria derrubado na comissão especial.
  • Proposta aprovada em primeiro turno: volta da idade mínima de 53 anos para homens e 52 anos para mulheres para o policial que cumprir 100% do pedágio sobre o tempo que falta para se aposentar pelas regras atuais. Destaque aprovado após acordo entre partidos do governo, do centrão e da oposição.

Policiais militares e bombeiros

  • Proposta do governo: a categoria teria as mesmas regras das Forças Armadas, com 35 anos de contribuição, com contagem de tempo no RGPS e possibilidade de que policiais e bombeiros na reserva trabalhem em atividades civis.
  • Comissão especial: aprovação de destaque para que aposentadorias de policiais militares e bombeiros permaneçam sob a responsabilidade dos estados. Mudança beneficia categoria porque, em alguns estados, eles aposentam-se com menos de 35 anos de contribuição, como proposto pelo projeto que trata da Previdência das Forças Armadas.
  • Proposta aprovada em primeiro turno: policiais militares e bombeiros continuam fora da reforma.

Judicialização

  • Proposta do governo: concentração, na Justiça Federal em Brasília, de ações judiciais contra a reforma da Previdência..
  • Comissão de Constituição e Justiça: tema retirado, após questionamentos de partidos do centrão, mas com autorização para que lei federal autorize julgamentos na Justiça Estadual quando não houver Vara Federal no domicílio do segurado.
  • Comissão especial: retirada autorização para julgamentos pelos tribunais estaduais.
  • Proposta aprovada em primeiro turno: autorização de julgamentos na Justiça Estadual restabelecida por meio de emenda articulada pela bancada feminina.

Aposentadoria de juízes

  • Proposta do governo: PEC não abordava assunto.
  • Proposta aprovada: retirada da Constituição da possibilidade de pena disciplinar de aposentadoria compulsória para juízes e parágrafo que impede contagem de tempo de contribuição para juízes que não contribuíram com a Previdência enquanto exerceram a advocacia.

Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT)

  • Proposta do governo: PEC não abordava assunto.
  • Primeira versão do relatório: repasse de 40% das receitas do FAT para a Previdência Social, equivalente a R$ 214 bilhões em dez anos. Atualmente esses recursos vão para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).
  • Comissão especial: relator desistiu de remanejar recursos do BNDES após críticas de congressistas e da equipe econômica de que mudança de destinação não melhoraria as contas públicas.
  • Proposta aprovada em primeiro turno: tema retirado.

Tributo para bancos

  • Proposta do governo: PEC não abordava assunto.
  • Primeira versão do relatório: elevar de 15% para 20% a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) das instituições financeiras, retomando a alíquota que vigorou de 2016 a 2018.
  • Segunda versão do relatório: retirada da B3 (antiga Bolsa de Valores de São Paulo) do aumento da tributação, elevação de 15% para 17% da alíquota para cooperativas de crédito.
  • Proposta aprovada em primeiro turno: relator restringe aumento a bancos médios e grandes. As demais instituições financeiras continuarão a pagar 15% de CSLL. Mudança deve render em torno de R$ 50 bilhões em dez anos.

Fim de isenção para exportadores rurais

  • Proposta do governo: PEC não abordava assunto.
  • Texto-base: fim da isenção da contribuição previdenciária de 2,6% sobre a comercialização da produção agrícola de exportadores rurais. Mudança renderia R$ 83,9 bilhões em uma década.
  • Comissão especial: aprovado destaque para manter o benefício fiscal. Destaque também retirou trava que impedia o perdão da dívida do Funrural, contribuição paga pelo produtor rural para ajudar a custear a aposentadoria dos trabalhadores.
  • Proposta aprovada em primeiro turno: tema retirado.
- Publicidade -

Mais Notícias

Halloween no Shopping Jardim Guadalupe terá diversas brincadeiras gratuitas

Os pequenos que estiverem fantasiados poderão participar de diversas brincadeiras gratuitas, como oficinas de slime, tatuagem infantil e muito mais.

CCJ da Alerj aprova parecer favorável à soltura de deputados presos

Para ser aprovado, o projeto determinando a soltura precisa do voto favorável da maioria absoluta dos deputados, ao menos 36 votos

Fast Fashion e Slow Fashion: Qual é a sua moda? 

Professora do curso de Design de Moda do Centro Universitário de João Pessoa explica sobre os dois sistemas da moda e a relação do consumo com o meio ambiente

Mumuzinho apresenta turnê “A Voz do Meu Samba” no Rio de Janeiro

A apresentação passa pelas variadas vertentes do samba do cantor, que vão do partido alto ao romântico, passando por samba de raiz e pagode.

MetrôRio prepara esquema especial para Flamengo x Grêmio

Haverá trens extras e extensão de horário do embarque após semifinal da Libertadores no Maracanã

Caixa antecipa calendário de saques de até R$ 500 do FGTS

Todas as retiradas serão liberadas até o fim deste ano

Flamengo vence mais uma e faz gordura para garantir liderança do campeonato

Os números falam por sí, o rubro negro carioca não é derrotado há 17 jogos

Vasco da Gama vence o Internacional no Beira-Rio e quebra tabu de 12 anos

O próximo compromisso do Gigante da Colina no Campeonato Brasileiro será no sábado (26/10), diante do Ceará, às 17h, na Arena Castelão.

Flamengo vence Fluminense e aumenta distância para o Palmeiras

Rubro-negros somam 14 jogos de invencibilidade no Brasileirão

Diogo Nogueira apresenta “Eu, Violões e Canções” em show beneficente

Diogo vai fazer um passeio por este repertório brasileiro, contemporâneo, histórico e moderno.

Horóscopo de segunda-feira 21 de outubro de 2019

Confira a previsão do horóscopo para o dia 21 de outubro de 2019 e fique por dentro de...

MetrôRio promove troca de livros na estação Central

A ação é gratuita e acontece na Biblioteca Estação Leitura, até o dia 25 de outubro

Lamsa entrega passarela de Del Castilho

Concessionária conclui recuperação de estrutura atingida por incêndio, que já está liberada à circulação de pedestres

Conheça os cuidados com as sobrancelhas em cada idade

Especialistas indicam quais são os melhores designs de sobrancelha para quem está na "casa" dos 20, 30, 40 e 50 anos

Ex-jogador do Flamengo, Adílio é o convidado de No Mundo da Bola

O ídolo rubro-negro analisa o bom momento que o clube vive no brasileirão, enquanto líder, e na Libertadores

Mitos e Verdades sobre Depilação

Depilação com cera ficou estigmatizada pela dor descrita por alguns como torturante. Isso ainda existe? Tem diferença entre a sensação no uso da cera fria ou quente?

Resumo da novela A Dona do Pedaço de 28/10 a 02 de novembro de 2019

Maria da Paz e Vivi Guedes se emocionam com o reencontro

Roteiro de viagem pelo inesquecível Jalapão

Confira um itinerário para conhecer essa joia do norte brasileiro

Roteiro de Viagem: Conheça o lado zen da Itália

Ana Grassi dá dicas de lugares serenos no país da bota

Angel B lança o clipe de “Não É Pra Qualquer Um”

Clipe foi gravado na Kasamélia em São Paulo

Sérgio Mallandro inicia temporada de shows no Teatro Abel em Icarai

O espetáculo é apresentado como narrativa de histórias que envolve sua família e importantes nomes do entretenimento em divertidíssimas histórias de bastidores. Sérgio promete que seu show não é só "glu glu, yeah yeah"

Prefeitura do Rio convoca novos 1.652 Professores Adjuntos de Educação Infantil

Desde o início do atual Governo, 6.802 profissionais foram contratados pela SME

Receita de Ojja: aprenda a preparar o prato típico da Tunísia

Surpreenda a todos com um prato diferente e muito saboroso

Golpe do boleto bancário cresce 63,6% em 2019

Saiba como se proteger virtualmente na hora de pagar suas contas

Quatro vezes que Fernanda Paes Leme provou que o delineador colorido veio para ficar

Tendência nas passarelas e queridinho das famosas, o delineador colorido veio para ficar e é uma ótima opção para quem quer apostar em uma Make mais divertida e ousada.

Anavitória, Vitor Cley, Daniel, Lilia Cabra e Eagle-Eye Cherry agitam o Altas Horas

Basquete, cinema, humor e muita música: é o que promete o ‘programa deste sábado

Bondinho Pão de Açúcar comemora 107 anos com muito samba

A comemoração terá ainda a feira Carioquíssima, a já tradicional feira amada pelos cariocas, que tem stands de gastronomia, moda e arte.

Casa do Alemão celebra a Oktoberfest

Para entrar no clima da comemoração, a casa criou dois pratos especiais: Salsichas com creme de queijo (R$ 25) e Currywurst (R$ 30)

Cantor francês Maurice Durozier faz show no Espaço Sérgio Porto

O francês apresenta as músicas do álbum "Sonho Errante", com músicas que fazem uma ode à vida

Primeira edição do ‘Boteco Tradição e Cultura’ acontece na Lagoa

O projeto BTC – Boteco, Tradição e Cultura é apresentado e patrocinado pela Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e Secretaria Municipal de Cultura, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS.

Silvio Santos recebe Jorge Kajuru e Kim Kataguiri

Os convidados batem um papo com Silvio e respondem perguntas feitas por ele

Horóscopo de domingo 20 de outubro de 2019

Confira a previsão do horóscopo para o dia 20 de outubro de 2019 e fique por dentro de...

Confira a provável escalação do Fluminense contra o Flamengo

Marcão quer Tricolor com mente forte contra o rival carioca

Confira a provável escalação do Botafogo contra o CSA

Clube faz promoção para mulheres para atrair mais público jogando em casa

Confira a provável escalação do Flamengo contra o Fluminense

Rodrigo Caio descarta favoritismo rubro negro e critica o calendário do futebol brasileiro

Confira as prováveis escalações de Internacional e Vasco da Gama

Gigante da colina começa a pensar em vaga na Libertadores, mas o Internacional que retomar a boa fase

Incêndio na Quatro por Quatro feriu três Bombeiros e matrou outros três

As causas do incêndio ainda estão sendo apuradas, de acordo com a assessoria da corporação

Incêndio na Quatro por Quatro deixa três bombeiros mortos

Roberto Robadey, comandante-geral do Corpo de Bombeiros, informou que outros três bombeiros ficaram feridos e foram socorridos.

Mario Frias e as modelos Maura Maurer e Flávia Barros participam do ‘Mega Senha’

Maura e Flávia são duas das influenciadoras que comandam o ‘Espelho Meu’, canal do YouTube que reúne semanalmente tendências de moda

MetrôRio terá funcionamento especial para o Fla x Flu neste domingo, no Maracanã

Trens extras vão circular pelas linhas 1, 2 e 4 e haverá reforço de efetivo nas estações

Lamsa inicia última etapa das obras de passarela interditada em Del Castilho

Concessionária estima liberação do acesso a pedestres até a próxima terça-feira

Horóscopo de sábado 19 de outubro de 2019

Veja o que está reservado para o seu signo

Saiba como fazer o carro valer até R$ 5 mil a mais na hora da venda

Na hora de vender o carro, algumas dicas são úteis para valorizá-lo

Confira os benefícios e riscos dos suplementos alimentares

Nutricionista fala sobre os suplementos alimentares e dá dicas importantes sobre sua utilização.

Outras Notícias

- Publicidade -