21.8 C
Rio de Janeiro
quinta-feira, 18 de julho de 2019 2:3550
- Publicidade -

Decreto sobre porte de armas foi revogado para Congresso debater tema

Governo enviou à Câmara novo projeto sobre o assunto, diz Lorenzoni

Publicidade

A decisão de revogar o decreto sobre regras referentes às armas de fogo foi tomada pelo governo federal para que o Congresso possa discutir o porte do armamento. Segundo o chefe da Casa Civil da Presidência da República, ministro Onyx Lorenzoni, o governo entregou à Câmara dos Deputados um projeto de lei para discutir a questão.

“No caminho do entendimento, acabamos de protocolizar um projeto de lei que trata do porte de arma para o cidadão, com regime de urgência constitucional. E temos o compromisso do presidente da Câmara de que, no prazo de 30 dias, ele será avaliado em comissões e irá ao plenário”, disse Lorenzoni, após conversar com os presidentes do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP], e da Câmara, Rodrigo Maia [DEM-RJ].

Publicidade

Segundo o ministro, os demais pontos estão pacificados e, por isso, foram reeditados em novos decretos. “O governo reeditou um decreto referente à posse de armas, trazendo nesta reedição todos aquele avanços que já estavam consolidados desde o mês de janeiro e aperfeiçoados no mês de maio. Isso, na conversa com Câmara e Senado, foi entendido como uma matéria já bastante pacificada.”

Dessa forma, apenas as novas regras referentes ao porte de armas foram revogadas. Em seu lugar, o governo reeditará as regras anteriores, de 2004. Essas normas ficam valendo enquanto o Congresso não vota o projeto de lei encaminhado pelo governo. “Para que não haja um vácuo legal, a gente reedita as regras de 2004”, disse o ministro da Casa Civil.

O ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Jorge Antônio de Oliveira, também foi ao Congresso e destacou a importância de ouvir os parlamentares. “Nesse sentido que se tentou construir, entender que não é a nossa vontade que vai prevalecer. Numa democracia temos que ouvir o Parlamento, ouvir o Judiciário e chegar a um ponto comum”, afirmou.

Questionamentos

No último dia 18, o plenário do Senado aprovou a revogação do decreto presidencial. Por 47 votos a 28, os parlamentares aprovaram projeto de decreto legislativo de Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e outros senadores, sustando os efeitos da flexibilização do porte e da posse de armas. A maioria dos senadores argumentou que a alteração das regras para o acesso a armas por meio de decreto era inconstitucional e que isso deveria ser feito por projeto de lei.

O decreto ainda seria examinado pelo plenário da Câmara dos Deputados e pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que analisaria eventuais inconstitucionalidades na norma em sessão prevista para esta quarta-feira (26).

De manhã, o porta-voz do Palácio do Planalto, Otávio Rêgo Barros, havia dito que o governo não revogaria o decreto e que aguardaria o desfecho da tramitação da medida no Congresso Nacional antes de adotar alternativas. Questionado sobre a afirmação do porta-voz, Lorenzoni explicou que ele não estava a par das discussões sobre a revogação, que ocorriam reservadamente.

Assine nossa Newsletter

Para ser atualizado com as últimas notícias, ofertas e anúncios especiais.

Últimas Notícias

Jorge Jesus sente primeiro cheirinho: Flamengo está elimindado da Copa do Brasil

O Flamengo está fora da Copa do Brasil. O milionário time do Flamengo foi eliminado pelo Athletico-PR...

Cruzeiro perde para Atlético-MG, mas avança às semifinais da Copa do Brasil, veja os gols

O Cruzeiro usou a força da sua camisa e a tradição na Copa do Brasil, torneio que...

Grêmio vence o Bahia e está nas semifinais da Copa do Brasil, veja o gol

Com gol de Alisson, o Tricolor superou o time da casa por 1 a 0

Ina Wroldsen Lança novo single ‘Forgive or Forget’

A cantora já compôs para Britney Spears, Little Mix, One Direction, Anne Marie e muitos outros

Psicanalista Cristiane Medina comenta sobre depressão na terceira idade

Depressão é um problema silencioso que muitas vezes passa despercebido entre os familiares. Os idosos também podem...

MetrôRio encontra porteiro que perdeu carteira com mais de R$ 2 mil na estação Pavuna

Saga para localizar cliente, que perdeu o objeto na estação Pavuna, durou 15 dias e mobilizou várias equipes

“El Chapo” é sentenciado à prisão perpétua nos Estados Unidos

O mexicano, considerado o maior narcotraficante após a morte de Pablo Escobar, comandou o cartel de Sinaloa, maior organização de tráfico de drogas do mundo

Horóscopo de quinta-feira 18 de julho de 2019

Confira a previsão do horóscopo para o dia 18 de julho de 2019 e fique por dentro de tudo...

PDT suspende Tabata Amaral e outros deputados que votaram a favor da reforma da Previdência

A sigla também deliberou que filiados que façam parte de grupos de financiamento externo não receberão legenda do PDT para disputar eleições.

Empresários do ramo de alimentos é alvo de operação do MPRJ

Quadrilha de membros da mesma família desviou cerca de R$ 305 milhões