17.3 C
Rio de Janeiro
sexta-feira, 19 de julho de 2019 2:5847
- Publicidade -

Total médio de anos de estudo cresce no Brasil, diz pesquisa do IBGE

Publicidade

O número médio de anos de estudo no Brasil aumentou entre 2016 e 2018. O indicador passou de 8,9 anos para 9,3 anos em 2018. Desde 2016, essa média vem crescendo, anualmente, 0,2 ano.

Entre as mulheres ficou em 9,5 anos, enquanto entre os homens é de 9 anos. A diferença entre pessoas brancas, pretas e pardas é evidente neste caso. As brancas registraram 10,3 anos, mas o número cai para 8,4 anos nas pretas e pardas, uma diferença de quase dois anos que se mantém desde 2016.

Publicidade

Os dados estão incluídos na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Educação 2018 (Pnad Educação), divulgada hoje (19),no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Todas as regiões do país tiveram melhoras, sendo que o Centro-Oeste e o Norte registraram o maior ganho. A primeira passou de 9,2 para 9,6 e a segunda de 8,3 para 8,7 anos.

O Nordeste saiu de 7,6 para 7,9 entre 2016 e 2018; o Sudeste subiu de 9,7 para 10,0; e o Sul foi de 9,2 para 9,5 anos.

“Entre as regiões isso mostra que as oportunidades de estudo são distintas. Isso a gente olha também entre as pessoas de cor preta ou parda e as de cor branca”, disse a analista da Coordenação de Trabalho e Rendimento do IBGE (Coren), Marina Aguas.

Primeiros anos

A faixa de zero a 3 anos tem apenas 34,2% de escolarização que são as creches, mas aumenta muito quando a criança tem idade mais elevada. Entre 4 e 5 anos atinge 92,4% e de 6 a 14 anos chega a 99,3%.

Na visão de Marina, o grande destaque é que as crianças de 6 a 14 anos estão na escola, e isso vem se mantendo desde 2016, quando foi divulgada a primeira Pnad Contínua Ampliada de Educação.

No entanto, há um ponto negativo: depois dessa faixa começa a ocorrer um descasamento de permanência escolar.

“Essas crianças que estão na idade educacional estão estudando e é [um fato] superpositivo. Agora, já começa um descasamento entre a idade e a etapa adequada com 15 anos de idade. Entre 11 e 14 anos, essas crianças deveriam estar na segunda parte do ensino fundamental, do sexto ao nono ano. O que a gente observa é que já vem um grupo atrasado. Se ele está atrasado, ainda está fazendo os anos iniciais do fundamental e, provavelmente, chega atrasado no ensino médio, isso mostra essa questão de inadequação de idade e etapa”, completou.

Alerta

A analista alertou que o problema do atraso pode influenciar a permanência do aluno na escola. “É importante notar que o atraso nos anos finais no ensino fundamental pode aumentar a probabilidade dessa criança vir a sair ou ficar desmotivada com a escola na etapa seguinte. Então, tem que se dar uma importância maior ao ensino fundamental para que a criança não fique atrasada e não desanime”, explicou.

Em 2018, de acordo com a pesquisa, 13,3% das crianças entre 11 e 14 anos já estavam atrasadas em relação à etapa de ensino, que deveriam estar cursando ou não estavam na escola.

Entre os que estavam frequentando pelo menos os anos finais do ensino fundamental, 84,7% eram meninos e 88,7% meninas. Nas de cor branca, 90,4% estavam na idade e série adequada e as pretas e pardas a taxa era 84,5%.

Nas perguntas feitas aos jovens de 15 a 29 anos sobre as razões de não frequentar a escola, ou um curso de educação profissional ou de pré-vestibular, 47,7% dos homens disseram que era por causa do trabalho, e a segunda maior parcela reunia 25,3%, porque não havia interesse.

Mulheres

As respostas das mulheres têm diferenças. Enquanto 27,9% disseram que o empecilho era o trabalho, 23,3% indicaram afazeres domésticos e cuidados de pessoas, motivo que entre os homens é quase insignificante (0,8%). “Isso é o principal motivo. A pessoa alegou como principal razão por não estar estudando”.

A pesquisadora destacou que não se deve aplicar a expressão nem, nem, que costuma ser usada para classificar a pessoa que não estuda e nem trabalha, para avaliar a questão de condição de estudo e a situação na ocupação que faz parte da pesquisa.

Pesquisa identificou tempo em que alunos passam estudando em salas de aula    (Arquivo/Agência Brasil)
Pesquisa identificou tempo em que alunos passam estudando em salas de aula (Arquivo/Agência Brasil)

“O fato de a pessoa não estar ocupada no mercado e não estar estudando, não significa que ela é inútil.Grande parte das mulheres alegou que não estão estudando por causa de afazeres domésticos ou estão cuidando de pessoas. Isso dentro das questões de gênero é muito importante. É visto como uma outra forma de trabalho que não é voltado para o mercado, então, não se deve usar o nem, nem, porque esquecem que a pessoa pode estar fazendo outras coisas”, defendeu.

Pesquisa

De acordo com o IBGE, desde 2012 a Pnad Contínua levanta trimestralmente, por meio de questionário básico, informações sobre as características de educação para as pessoas de 5 anos ou mais de idade.

A partir de 2016, o estudo começou a incluir o módulo anual de educação, que, durante o segundo trimestre de cada ano civil, amplia a investigação dessa temática para todas as pessoas incluídas na amostra.

Assine nossa Newsletter

Para ser atualizado com as últimas notícias, ofertas e anúncios especiais.

Últimas Notícias

Jorge Jesus sente primeiro cheirinho: Flamengo está elimindado da Copa do Brasil

O Flamengo está fora da Copa do Brasil. O milionário time do Flamengo foi eliminado pelo Athletico-PR...

Cruzeiro perde para Atlético-MG, mas avança às semifinais da Copa do Brasil, veja os gols

O Cruzeiro usou a força da sua camisa e a tradição na Copa do Brasil, torneio que...

Grêmio vence o Bahia e está nas semifinais da Copa do Brasil, veja o gol

Com gol de Alisson, o Tricolor superou o time da casa por 1 a 0

Ina Wroldsen Lança novo single ‘Forgive or Forget’

A cantora já compôs para Britney Spears, Little Mix, One Direction, Anne Marie e muitos outros

Psicanalista Cristiane Medina comenta sobre depressão na terceira idade

Depressão é um problema silencioso que muitas vezes passa despercebido entre os familiares. Os idosos também podem...

MetrôRio encontra porteiro que perdeu carteira com mais de R$ 2 mil na estação Pavuna

Saga para localizar cliente, que perdeu o objeto na estação Pavuna, durou 15 dias e mobilizou várias equipes

“El Chapo” é sentenciado à prisão perpétua nos Estados Unidos

O mexicano, considerado o maior narcotraficante após a morte de Pablo Escobar, comandou o cartel de Sinaloa, maior organização de tráfico de drogas do mundo

Horóscopo de quinta-feira 18 de julho de 2019

Confira a previsão do horóscopo para o dia 18 de julho de 2019 e fique por dentro de tudo...

PDT suspende Tabata Amaral e outros deputados que votaram a favor da reforma da Previdência

A sigla também deliberou que filiados que façam parte de grupos de financiamento externo não receberão legenda do PDT para disputar eleições.

Empresários do ramo de alimentos é alvo de operação do MPRJ

Quadrilha de membros da mesma família desviou cerca de R$ 305 milhões