26.8 C
Rio de Janeiro
sábado, 20 de julho de 2019 7:0552
- Publicidade -

Brasil só empata sem gols com a Venezuela

Na Arena Fonte Nova, Seleção Brasileira fica na igualdade sem gols com os venezuelanos. Líder do Grupo A, Canarinho volta a campo sábado (22), contra o Peru

A Seleção entrou em campo nesta quinta-feira (18) para o segundo compromisso na Copa América. Após dominar praticamente do início ao fim, o Brasil acabou empatando por 0 a 0 com a Venezuela, na Arena Fonte Nova, em Salvador, pela segunda rodada do Grupo A. Com o resultado, a Canarinho se mantém na liderança da chave, somando agora quatro pontos e três gols de saldo. 

O Brasil volta a campo no próximo sábado (22), às 16h, na Arena Corinthians, em São Paulo, quando encara o Peru na última rodada da fase de grupos.

- Advertisement -

O jogo

O Brasil tomou conta do primeiro tempo na Arena Fonte Nova. Durante boa parte, chegou a ter 82% de posse de bola sobre os venezuelanos. O zero no placar não refletiu de fato a realidade em campo. A primeira chance de abrir o placar foi aos 15 minutos: Arthur acionou David Neres na esquerda. O camisa sete chegou batendo cruzado e tirou tinta da trave de Fariñez. No minuto seguinte foi a vez de Richarlison aparecer pela direita, invadir a área e chutar cruzado para defesa de Fariñez. O único momento de perigo do adversário na etapa inicial foi aos 18 minutos, quando Rondón ganhou de Marquinhos no alto e cabeceou rente à trave direita de Alisson. Quase no fim, aos 37, Firmino chegou a balançar as redes, mas o árbitro Julio Bascuñan marcou a falta do atacante brasileiro no lance.

Antes do início do segundo tempo, o técnico Tite promoveu a primeira substituição: colocou Gabriel Jesus no lugar de Richarlison. E o camisa nove por pouco não alterou o placar aos 15 minutos. Começando em ritmo forte, ele até estufou as redes, mas, após auxílio do VAR e revisão no monitor, Julio Bascuñan anulou o gol de Jesus, alegando posição irregular de Firmino, autor do passe. Mais cedo, aos 13 minutos, Tite já havia feito outra alteração, ao trocar Casemiro por Fernandinho. Logo depois, o treinador realizou sua última mudança: tirou David Neres para a entrada de Everton. Mas foi novamente com Gabriel Jesus que a Seleção quase tirou o zero do placar. Na marca dos 30 minutos, Everton cruzou rasteiro pela direita, Jesus apareceu para finalizar e foi derrubado na área. O árbitro nada viu e mandou seguir.

Já nos minutos finais, a Canarinho teve mais um gol anulado com o auxílio do árbitro de vídeo. Com 43 minutos, Everton fez bela jogada individual pela esquerda, deixou dois marcadores para trás, foi à linha de fundo e cruzou para o meio. Coutinho apareceu e mandou para o gol. Porém, a arbitragem entendeu que Firmino, que desviou a bola antes de entrar, estava em posição de impedimento e anulou outro gol brasileiro. No último lance, Coutinho cobrou escanteio na medida para Fernandinho, que foi lá no alto e cabeceou forte. Mas a bola passou rente à trave direita de Fariñez.

Brasil: Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Filipe Luís; Casemiro (Fernandinho), Arthur e Philippe Coutinho; Richarlison (Gabriel Jesus), Roberto Firmino e David Neres (Everton).

Assine nossa Newsletter

Para ser atualizado com as últimas notícias, ofertas e anúncios especiais.

Últimas Notícias

Vasco da Gama vence o Fluminense de virada em São Januário lotado, veja os gols

Na abertura da 11ª rodada, Cruzmaltino leva a melhor no clássico carioca, vence por 2 a 1 e se afasta da zona de rebaixamento

Polícia localiza cemitério clandestino usado por milícia em Queimados

Eles teriam sido assassinados pelo grupo criminoso Caçadores de Ganso

Liesa define ordem do desfile de escolas de samba no carnaval do Rio

Ao todo, 13 escolas vão desfilam no Grupo Especial em 2020

Ex-goleiro Bruno sai da prisão e vai para regime semiaberto

Ele foi condenado a 20 anos pelo homicídio de Elisa Samudio

Silvio Santos recebe o craque Neymar

O “Programa Silvio Santos” deste domingo, 21 de julho, recebe a visita especial do jogador Neymar.

Etiene Medeiros foca nos 50 metros costas e livre no Mundial de Natação

Tricampeã do mundo nos 50 metros costas, nadadora brasileira concentra seus esforços nas provas mais velozes em função da disputa dos Jogos Pan-Americanos do Peru