- Publicidade -

Monólogo “Arap”, com Elias Andreato, aporta no Clube Manouche

O ator Elias Andreato apresentará no Clube Manouche, nos dias 18 e 19 de junho, terça e quarta, o monólogoArap”, em homenagem ao ator Fauzi Arap, que deixou a cena no auge para dar espaço ao grande diretor. Nestas duas noites será também lançada no Rio de Janeiro a sua biografia Elias Andreato, A Máscara do Improvável“,escrita pelo jornalista paulista Dirceu Alves Jr, que estará presente.

O espetáculo mostra a preparação do personagem e de como o artista usa o seu ofício para questionar o seu tempo através da dramaturgia e pensamentos, colocando a arte e a educação como caminho de grandeza para que uma nação exista plena e fortaleça a sua democracia. O espetáculo também investiga o papel da palavra no processo terapêutico, ao lado da importância da arte, no mesmo processo.

Mais do que nunca é preciso pensar para transformar o nosso tempo. O teatro dá aos homens a ternura humana. Ele é a expressão mais verdadeira e viva de uma civilização. Toda vez que um ator pisa num palco, ele perpetua sua paixão e oferece o seu coração, para que possamos suportar o que temos de mais monstruoso e de mais belo. É assim, que nos tornamos artistas soberanos.

Elias Andreato afirma que seu novo projeto é “uma reflexão sobre o nosso ofício e uma declaração de amor ao Teatro. Escrever para mim mesmo, numa postura alquímica de transformação, é tudo que me resta e prezo de verdade. Quem sabe, o subproduto dessa empreitada poderá no futuro, ser útil não só a mim. Mas o que importa é abrir espaço contra a inércia que me vinha dominando”, completa.

Fauzi Arap – Meu Mestre do Encantamento

Por Elias Andreato

Você descerrou a cortina das minhas retinas revelando segredos…

E como numa longa viagem de regressão… Fui conduzido ao universo místico do teatro… Como uma deliciosa brincadeira entre “Mocinhos e Bandidos”.

Suas palavras imantadas… Num inesquecível poema… Me revelaram um “Ponto de Luz”.

Guardo também a lembrança da sua “Rosa dos Ventos” que provocou minha juventude… Inundando de amor meu coração nas águas profundas do “Mare Nostrum” e foi assim que eu passei a viver o meu grande “Amor do Não”.

Hoje sei que só os poetas… Loucos e enfermos de alma podem brilhar tanto… É para iluminar nosso planeta toda vez que se abre um “Pano de Boca”.

QUEM FOI FAUZI ARAP

Fauzi Arap
Fauzi Arap

Nascido em 29 de janeiro de 1938. Formado em engenharia civil pela Escola Politécnica da USP. Autor e diretor em atividade desde 1961, tendo participado como ator dos grupos Oficina e Arena, naquela década.

Como ator, foi dirigido por Augusto Boal, Zé Celso e Antônio Abujamra, em peças de autores como Gorki, Pinter, Bráulio Pedroso, Boal, Max Frisch, Benedito Ruy Barbosa, entre outros.

Em 1967 estreia como diretor profissional, na montagem de “Navalha na Carne”, de Plínio Marcos, na versão carioca produzida por Tônia Carrero. No mesmo ano dirige seu primeiro show com Maria Bethânia, inaugurando uma parceria que se prolonga até os dias de hoje, e que deu a luz a vários shows memoráveis como “Rosa dos Ventos”, “A Cena Muda” e “Pássaro da Manhã”. Suas direções mais importantes, na década de 60, foram de autores brasileiros como Plínio Marcos, José Vicente e Antônio Bivar, que faziam parte da chamada nova dramaturgia. Na década de 70, estreia como autor, com “Pano de Boca”, e passa uma temporada dirigindo apenas seus próprios textos: “O Amor do Não”, “Um Ponto de Luz”, “Às Margens da Ipiranga”, entre outros. Em 86, dirige Zeno Wilde, “Uma Lição Longe Demais”, com Gabriela Rabelo, e “Rua Dez”, de Nery Gomide. No final da década de 80 cria o projeto “Rosa dos Ventos” que ocupou o Teatro Eugênio Kusnet por dois anos e conseguiu recuperar aquele espaço com encenações, leituras e shows de música popular. O projeto mereceu o Grande Prêmio da Crítica, da Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA), e lançou a autora Noemi Marinho, com “Fulaninha e Dona Coisa”, seu texto de estreia. Também na década de 80, coordenou o seminário permanente de dramaturgia da APART (Associação Paulista de Autores Teatrais).

Seus trabalhos mais recentes, nos anos 90, incluem as direções de “Adorável Desgraçada”, de Leilah Assumpção, “Perdidos na Praia”, de Leo Lama, “A Quarta Estação”, de Israel Horowitz, “Caixa Dois”, de Juca de Oliveira, “Santidade”, de José Vicente, e os shows de lançamento dos discos “Âmbar” e “A Força que Nunca Seca”, ambos de Maria Bethânia. Também publicou em 98 o livro “Mare Nostrum”, pela Editora Senac, relato autobiográfico em torno de suas experiências lisérgicas, vividas nas décadas de sessenta e setenta.

Entre os atores que dirigiu se incluem Tônia Carrero, Juca de Oliveira, Denise Fraga, Rubens Correia, Paulo Autran, Jardel Filho, Walderez de Barros, Cecil Thiré, Bruna Lombardi, Nelson Xavier, Paulo Cesar Pereio, Odete Lara, Carlos Alberto Riccelli, Francisco Cuoco, Celia Helena, Nuno Leal Maia, Denise Stocklos, Walmor Chagas e Marcos Palmeira, entre outros. Na área de shows, além de Bethânia, dirigiu Gonzaguinha, as cantoras Marília Medalha e Jane Duboc, e também, ao lado de Hermínio Bello de Carvalho, a cantora Marlene.

Seus prêmios incluem dois “Moliere”, como autor, (nos anos 77 e 88), mais inúmeros prêmios Shell, Mambembe, Apetesp, e APCA como diretor e autor. Pelas direções “Santidade” e “Caixa Dois”, em 97, recebeu os prêmios Shell e Apetesp de melhor direção e os dois espetáculos também empataram como “melhores do ano” na votação do premio Apetesp, na categoria. Em 2007, recebeu o premio de melhor autor com a peça “Chorinho”, seu texto mais recente. Foi premiado com o “Saci” (que era concedido pelo Jornal O Estado de São Paulo, na década de sessenta) em sua estreia como ator, em 61, como melhor coadjuvante masculino.

Ficha Técnica:

Roteiro, direção e atuação: Elias Andreato

Trilha:  Rafael Gama

Desenho de luz: Eder Soares

Projeto gráfico: Rodrigo Bognar

Fotos: João Caldas

Biografia

“Elias Andreato, A Máscara do Improvável” revela a trajetória de um artista que há quase cinco décadas subverte a vida em nome do teatro

A biografia, escrita pelo jornalista Dirceu Alves Jr., conta como o garoto criado em cortiços se tornou um representativo ator e diretor e protagonizou histórias pessoais ao lado do ator Paulo Autran e da cantora Maria Bethânia

O ator e diretor Elias Andreato, de 64 anos, é bastante conhecido no meio teatral. O que poucos sabem são as trilhas percorridas para que o sonho de ser artista se convertesse em realidade. A biografia “Elias Andreato, A Máscara do Improvável” (Editora Humana Letra, R$ 39,00), que tem prefácio da jornalista e atriz Marília Gabriela, mostra que a infância pobre, a frágil formação cultural e os golpes do destino pregados até hoje não impediram o artista de testemunhar e protagonizar importantes passagens do teatro brasileiro e ganhar dois prêmios Shell de melhor ator.

Em 1975, o jovem Elias foi camareiro e contra-regra de Antonio Fagundes. Depois, técnico, assistente de palco e operador de luz da companhia de teatro liderada por Renato Borghi, responsável por sua profissionalização como ator e com quem manteria um relacionamento de quase 10 anos. Elias Andreato ganhou reconhecimento com monólogos em que interpretou o pintor Vincent Van Gogh e o escritor Oscar Wilde na década de 1990. Para o ator Paulo Autran (1922-2007), dirigiu as peças “Visitando o Senhor Green” (2000) e “Adivinha Quem Vem Para Rezar” (2005), além de dividir o palco com o célebre intérprete na comédia “O Avarento” (2006), seu último trabalho.

Responsável por despertar a paixão pela arte em Elias, a cantora Maria Bethânia também é personagem importante do livro. Em 1972, o garoto de 17 anos pisou pela primeira vez em um teatro para ver o show “Rosa dos Ventos”. Passados 25 anos, em uma sessão de Oscar Wilde, Bethânia o aplaudiu e, ali, nasceu uma amizade que ganhou os palcos em 2010. A cantora convidou Andreato para dirigir o recital “Bethânia e as Palavras”.

Aos 64 anos, Elias Andreato tem seu nome associado a mais de uma centena de espetáculos e recebeu os principais prêmios do teatro brasileiro. Com esporádicas passagens pela TV e pelo cinema, o artista fez do palco sua prioridade e, nos últimos anos, dirigiu espetáculos com os atores Irene Ravache, Dan Stulbach, Juca de Oliveira, Ary Fontoura e Ana Lucia Torre, além de atuar em peças de Jorge Takla e Gabriel Villela.

Sobre o autor:

Dirceu Alves Jr. nasceu em Porto Alegre e vive em São Paulo desde 2002. Formado em jornalista pela PUC-RS, trabalhou no jornal Zero Hora, na revista IstoÉ Gente, colaborou para Bravo!, Claudia e Viagem e Turismo e, desde 2007, é crítico de teatro de Veja São Paulo.

Serviço

Espetáculo: “Arap”, com Elias Andreato

Lançamento do livro: “Elias Andreato, A Máscara do Improvável”, de Dirceu Alves Jr.

Local: Clube Manouche/Casa Camolese (Rua Jardim Botânico, 983, Jardim Botânico, Tel: 3514-8200)

Data e horário: 18 e 19 de junho, terça e quarta, 21h

Ingressos: R$ 60,00 (inteira), R$ 45,00 (com 1 kg de alimento não perecível) e R$ 30,00 (meia) www.eventim.com.br

Duração: 60 minutos

Classificação: Livre

Estacionamento no local (tarifado)

- Advertisement -

Assine nossa Newsleter

Receba as principais notícias do Brasil e do mundo em seu email

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Notícias Relacionado
Recomendado para você

- Patrocinado -
- Publicidade -

Governo anuncia medidas para combater incêndios na Amazônia

Presidente Jair Bolsonaro autorizou atuação das Forças Armadas na região para combater atividades ilegais e conter o avanço das queimadas e autorizou o IBAMA a contratar brigadistas temporários

Trump chega à França para participar da cúpula do G7

O avião do presidente norte-americano pousou no Aeroporto de Merignac, em Bordéus, sudoeste da França,

Lava-Jato investiga ex-presidente da Petrobras e sócio do banco BTG Pactual

PF investiga crimes de organização criminosa, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro, após delação do ex-ministro Antonio Palocci

Bolsonaro diz que incêndios na Amazônia não podem gerar sanções ao Brasil

Presidente fez pronunciamento nesta sexta falando sobre a Amazônia

Babilônia Feira Hype entrega novo gramado na Praça das Figueiras

O evento de entrega do gramado vai acontecer no sábado, 24, às 15h

Bruna Caram lança “Alívio”, seu trabalho mais autoral

O destaque fica para a faixa Certas Canções que já ganhou um clipe

Marcos Jr comenta escalação do Vasco da Gama para encarar o São Paulo

Volante comentou nova formação e exaltou atmosfera de São Januário

Nova temporada de Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D. chega ao Sony Channel

A sexta temporada, que estreia no dia 27 de agosto, às 22h55, terá 13 episódios, ao invés dos 22 de anos anteriores.
- Publicidade -

Brasil gerou 43,8 mil empregos formais em julho

É o quarto mês consecutivo com saldo positivo na geração de empregos

Anvisa e Vigilância Sanitária do Rio realizam operação no Galeão

De olho na prevenção de riscos à saúde, ação resultou em 15 infrações no aeroporto que, a partir desse sábado, 24, vai operar também os voos do Santos Dumont

Raquel Dodge prorroga força-tarefa da Lava Jato por um ano

A equipe também continuará com orçamento de aproximadamente R$ 800 mil para gastos com pagamentos de diárias e passagens para procuradores e servidores que estiverem no trabalho de investigação

Governo está procurando terrorista da Al Qaeda no Brasil

A informação foi dada por Sergio Moro e Ernesto Araújo.

Preço do gás natural pode cair 60% em dois anos

A expectativa do Governo do Estado é terminar os estudos sobre essa revisão em três meses

Flutuante Rio traz Música no Deck com Prislla Dj

DJ desembarca de turnê na Europa agitando os cariocas

Peça infantil ‘A Lâmpada Mágica’ é atração do West Shopping

A entrada é gratuita com classicação livre

Flamengo e São Paulo ‘secam’ o Santos em busca da liderança

Peixe pega o Fortaleza na Vila Belmiro, enquanto Tricolor e Mengão jogam fora de casa

Resultado das eleições primárias da Argentina surpreendeu tanto macristas quanto kirchneristas, avalia professor

O atual presidente Maurício Macri perdeu para a chapa de Cristina Kirchner e Alberto Fernandez por 10 pontos percentuais

Chapa Fernández-Kirchner vence eleições primárias na Argentina

A inflação na Argentina terminou o primeiro semestre deste ano em 22%, e 32% da população se encontram na linha da pobreza.

‘Prévia’ do PIB mostra necessidade de aprovação de reformas para país voltar a crescer, aponta economista

IBC-Br, medido pelo Banco Central, indicou recuo de 0,13% no 2º trimestre deste ano

ENCCEJA: prova será em 25 de agosto

A avaliação é destinada a brasileiros que não concluíram o ensino fundamental ou médio em idade adequada.

Guedes sobre recuperação econômica: “Tenham um pouco de paciência”

Em sua fala, Guedes fez uma longa defesa de políticas liberais contra o “atraso cognitivo”

Coxinha: o salgado mais brasileiro ganha diferentes versões em bares e restaurantes cariocas

Confira releituras cariocas do salgado queridinho da família imperial

Confira a escalação do Vasco da Gama contra o São Paulo

Com quase 80% de aproveitamento em jogos em São Januário na temporada, o Vasco conta mais uma vez com a força da torcida
video

MARIA lança clipe da música “Acabou”

Novo single autoral inicia série de lançamentos e novidades da artista carioca
- Publicidade -
- Publicidade -

Deu o que falarPOPULAR
As noícias mais lidas da semana

Anvisa e Vigilância Sanitária do Rio realizam operação no Galeão

De olho na prevenção de riscos à saúde, ação resultou em 15 infrações no aeroporto que, a partir desse sábado, 24, vai operar também os voos do Santos Dumont

Governo anuncia medidas para combater incêndios na Amazônia

Presidente Jair Bolsonaro autorizou atuação das Forças Armadas na região para combater atividades ilegais e conter o avanço das queimadas e autorizou o IBAMA a contratar brigadistas temporários

Trump chega à França para participar da cúpula do G7

O avião do presidente norte-americano pousou no Aeroporto de Merignac, em Bordéus, sudoeste da França,