22.8 C
Rio de Janeiro
domingo, 16 de junho de 2019 11:4824
- Publicidade -

Messi lidera, Agüero volta e Icardi fica fora da Argentina para Copa América

A ausência mais notória é a do atacante da Inter de Milão, Mauro Icardi, que ficou dois meses sem jogar em seu clube devido a conflitos na renovação de seu contrato.

- Publicidade -

A Argentina confiará no talento de Lionel Messi para liderar a seleção na Copa América Brasil-2019 e na volta de Sergio Agüero, mas não terá Mauro Icardi, anunciou nesta terça-feira o técnico da Albiceleste, Lionel Scaloni.

“Estão os melhores para um momento importante da seleção”, disse o treinador em coletiva de imprensa na sede da federação argentina (AFA).

- Advertisement -

A ausência mais notória é a do atacante da Inter de Milão, Mauro Icardi, que ficou dois meses sem jogar em seu clube devido a conflitos na renovação de seu contrato.

“Os jogadores são como os músicos de uma orquestra. Eles têm valor por suas horas de ensaio”, disse o lendário ex-técnico César Luis Menotti, campeão mundial em 1978 e atual Diretor de Seleções Nacionais da Argentina.

Ángel Di María, atacante do Paris Saint-Germain, é outro que volta. Já havia sido convocado em março passado, quando sofreu uma lesão muscular.

Tampouco integra a lista do técnico outro habitual convocado, o zagueiro Gabriel Mercado, do Sevilla.

Mas Scaloni resolveu incluir Paulo Dybala, da Juventus, e o defensor Milton Casco, do River Plate, entre vários outros convocados do futebol local.

“Ter todos contentes é difícil”, afirmou Scaloni ao admitir que “houve dúvidas até o final” para algumas posições.

Os argentinos estão no Grupo B com Paraguai, Colômbia e Catar. A Copa América será disputada de 14 de junho a 7 de julho.

A partida preparatória e de despedida da Argentina será disputada contra a Nicarágua, no dia 7 de junho, no estádio Bicentenario da cidade de San Juan.

Scaloni era um técnico sem experiência até que assumiu após a eliminação da albiceleste no Mundial da Rússia-2018, com derrota para a França por 4 a 3 nas oitavas de final.

A seleção principal da Argentina não vence um torneio desde 1993, quando ganhou a Copa América do Equador-1993. Messi perdeu as finais da Venezuela-2007 (com derrota de 3 a 0 para o Brasil), Chile-2015 (nos pênaltis) e a Copa América Centenário nos EUA-2016 (outra vez com uma vitória do Chile nas penalidades máximas).

Na Copa América jogada na Argentina, em 2011, a equipe liderada por Messi foi eliminada pelo Uruguai também nos pênaltis nas quartas de final.

Esta é a lista oficial:

Agustín Marchesín (América, México), Franco Armani (River, Argentina), Esteban Andrada (Boca, Argentina).

Defensores: Juan Foyth (Tottenham, Inglaterra), Renzo Saravia (Racing, Argentina), Nicolás Otamendi (Manchester City, Inglaterra), Germán Pezzella (Fiorentina, Itália), Ramiro Funes Mori (Villarreal, España), Nicolás Tagliafico (Ajax, Holanda), Marcos Acuña (Sporting, Portugal) e Milton Casco (River Plate).

Volantes: Leandro Paredes (Paris Saint-Germain, França), Guido Rodríguez (América, México), Giovani Lo Celso (Real Betis, Espanha), Roberto Pereyra (Watford, Inglaterra), Rodrigo De Paul (Udinese, Itália), Exequiel Palacios (River, Argentina), Ángel Di María (Paris Saint-Germain, França).

Atacantes: Lionel Messi (Barcelona, Espanha), Sergio Agüero (Manchester City, Inglaterra), Paulo Dybala (Juventus, Itália), Matías Suárez (River, Argentina) e Lautaro Martínez (Inter, Itália)

Assine nossa Newsletter

Para ser atualizado com as últimas notícias, ofertas e anúncios especiais.

Últimas Notícias