- Publicidade -

Anistia Internacional denuncia que governo Bolsonaro ameaça os Direitos Humanos

O informe "Brasil para o mundo" expressa as preocupações da entidade após a chegada ao poder, em janeiro, de Bolsonaro

- Publicidade -

O governo do presidente Jair Bolsonaro implementou em cinco meses medidas que ameaçam os direitos humanos no Brasil, como a flexibilização do porte de armas, políticas relacionadas às comunidades indígenas e o controle das ONGs, denunciou nesta terça-feira (21) a Anistia Internacional (AI).

“Temos acompanhado atentamente seu governo, e, infelizmente, nossa preocupação começa a se justificar: o governo de Bolsonaro tem adotado medidas que ameaçam o direito à vida, à saúde, à liberdade, à terra e ao território de brasileiros que, estejam no campo ou na cidade, desejam uma vida digna, e livre do medo”, afirmou Jurema Werneck, diretora executiva da Anistia Internacional no Brasil, em documento transmitido antes de uma coletiva de imprensa em Brasília.

- Publicidade -

O informe “Brasil para o mundo” expressa as preocupações da entidade após a chegada ao poder, em janeiro, de Bolsonaro, capitão do Exército que ao longo de sua carreira justificou a tortura de opositores durante a ditadura militar (1964-1985).

Segundo a AI, a flexibilização da posse e do porte de armas, impulsionada pelo presidente, “pode contribuir com o aumento do número de homicídios” em um país que em 2017 registrou pouco menos de 64.000 assassinatos, quase 31 para cada 100.000 habitantes.

- Publicidade -

Essa taxa é o triplo do nível considerado pela ONU como de violência endêmica.

AI também denuncia o pacote de leis anticrime apresentado pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, que pretende “legitimar uma política de segurança pública baseada no uso da força letal”, afirmou Werneck.

- Publicidade -

Esse projeto habilitaria os juízes a reduzir as penas – ou absolver – policiais que, atuando em legítima defesa, tenham tido uma reação excessiva devido ao “medo, à surpresa o uma emoção violenta”.

A Anistia alerta ainda para “o impacto negativo sobre direitos de povos indígenas e quilombolas”, num governo que despojou a Fundação do Índio (Funai) de suas faculdades para demarcar terras indígenas e outorgar licenças ambientais.

O Brasil é um dos países mais perigosos do continente para os defensores dos direitos Humanos, recordou, por sua vez, a diretora da AI para as Américas, Erika Guevara-Rosas.

“É urgente que o presidente Jair Bolsonaro adote medidas para reverter este quadro”, insistiu.

O AI alerta ainda que a decisão de colocar as ONG sob a supervisão do governo mostra que o Brasil “vai na mesma direção” que outros países que estão adotando “múltiplas leis que buscam controlar e impedir o trabalho” dessas entidades

- Publicidade -

Falando Nisso...
Conteúdo Relacionado

Mais Notícias
Conteúdo recomendado para você

UZZO passa a aceitar pagamentos de títulos em seu App

Pesquisa mostra que 70 milhões de brasileiros preferem usar aplicativos de celular para o pagamentos de contas

Agora é lei: Rio terá estatística sobre homicídios e feminicídios de jovens

O texto, de autoria da deputada Zeidan Lula (PT), obriga a tabulação de todos os dados classificados como homicídio e feminicídio contra a vítima jovem

Rio poderá ter política municipal de cuidados paliativos

O projeto prevê que os cuidados paliativos devem ser ofertados o mais precocemente possível no curso de qualquer doença potencialmente fatal

Agora é lei: radares móveis de velocidade têm que ser visíveis

A lei ainda determina que o Detran-RJ deve publicar anualmente uma lista com a receita arrecadada com a cobrança de multas

Linha Amarela: Lamsa limpa 7km de sistema de drenagem de seus viadutos

Concessionária também fará conservação das passarelas e varrição das pistas

UOL lança série documental: “PCC – Primeiro Cartel da Capital”

Com direção do cineasta João Wainer e conteúdo desenvolvido pela MOV, produtora de vídeos do UOL, série retrata a trajetória de uma das maiores organizações criminosas do Brasil

Wander Wildner e Gustavo Kaly fazem show intimista no Rio

Artistas se apresentam na Audio Rebel

Vasco da Gama corre risco de rebaixamento por conta do Caso Clayton; Fluminense observa

Presidente do clube, Alexandre Campello, nega irregularidade: 'O Vasco não é a Portuguesa'

Lava Jato: Polícia Federal faz operação no Rio contra lavagem de dinheiro

A operação é chamada de Patron, ou seja, “patrão” em português

‘Status Atual’ estreia no Teatro dos Grandes Atores, no Barra Square

Ator Leon Borghes encena peça musical teen

Sparkling Festival: evento de vinhos acontece no Rio e em São Paulo

Serão cerca de 30 espaços de vinícolas brasileiras e importadoras, mais ou menos 350 rótulos, muitas boas opções de gastronomia e diversas atrações culturais.

Vasco da Gama sofre gol no fim e cede empate para o Goiás, veja os gols

Em São Januário, equipe carioca saiu na frente com gol de Guarín, e Esmeraldino marcou no fim com Oswaldo Henríquez, contra: 1 a 1

Região sudeste tem a gasolina mais cara do país

Conforme levantamento realizado pela ValeCard em cerca de 20 mil estabelecimentos em todo o território nacional, o combustível mais caro é encontrado no Rio de Janeiro e o mais barato, em São Paulo

Importação de cigarro eletrônico pode ser considerada contrabando

Projeto de lei em tramitação na Câmara dos Deputados prevê pena de dois a cinco anos de reclusão para quem cometer a infração

China disponibilizará US$ 100 bilhões para governo brasileiro

Foco dos investimentos é a área da infraestrutura