- Publicidade -

Conversamos com Ingrid Guimarães, que revela como é viver do riso no Brasil

Para criar um registro histórico e traçar um panorama do humor no Brasil, a atriz Ingrid Guimarães idealizou a série documental ‘Viver do Riso’. Sucesso no canal Viva, ela ganha uma nova versão na Globo, que vai ao ar a partir de segunda-feira, dia 1. Reeditado e com novas imagens de arquivo, o programa mostra a participação das mulheres no gênero, discute os limites do humor, lembra as duplas mais marcantes e homenageia o mestre Chico Anysio, que tem um dos cinco episódios totalmente dedicado a ele. A série tem supervisão artística de Marcius Melhem e Daniela Ocampo e direção de Tatiana Issa, Guto Barra e Raphael Alvarez.

“Eu tenho 25 anos de carreira e, sem dúvida, ‘Viver do Riso’ é um dos meus projetos mais importantes. Fiquei dedicada a ele durante um ano inteiro, entrevistei 90 pessoas, foi uma experiência pessoal transformadora. Quero que seja um registro histórico e, daqui a 50 anos, mesmo que eu não esteja mais aqui, meus netos vejam como o humor foi importante para esse país”, diz Ingrid.

A inserção de imagens de arquivo ajuda a tornar o material ainda mais rico. “Essa é uma mudança incrível na nova versão do projeto, que faz muita diferença”, adianta Ingrid. “O acesso ao acervo foi muito impactante, deu um colorido e ajudou a enriquecer o conteúdo. Estamos acostumados a ouvir e usar as referências que temos na cabeça. É muito diferente ouvir e, na sequência, poder ver o esquete”, explica Daniela Ocampo. 

O episódio de estreia presta uma homenagem ao ícone Chico Anysio. “Temos uma entrevista comprida, rica e super pessoal da Ingrid com o Bruno Mazzeo, na qual ele conta detalhes de como o pai era em casa. Para quem está assistindo, a sensação é de estar na casa do Bruno, ouvindo ele contar histórias da família”, conta Daniela Ocampo. Na terça-feira, dia 2, as duplas de humor são o destaque. “As duplas são um clássico da comédia. A maior dupla da nossa história foi formada por Oscarito e Grande Otelo, mas tivemos muitas outras. Fazendo as entrevistas desse episódio, me dei conta que eu e Heloisa Perissé formamos a primeira dupla feminina de comédia do Brasil. Ficamos 15 anos juntas e fizemos de tudo”, lembra Ingrid. 
As mulheres no humor são tema do terceiro episódio da série, o preferido da apresentadora. O quarto fala sobre os limites no humor. O último episódio mostra como envelhecer no humor e presta uma homenagem a Jô Soares. “Todos os meus entrevistados citam o Jô como o maior exemplo de um comediante que soube envelhecer na frente das câmeras. É muito bonito de ver”, conta Ingrid.

O Diário Carioca foi saber mais detalhes sobre a produção e bateu um papo super lega com Ingrid Guimarães. Confira abaixo como foi a entrevista:


Diário Carioca: Qual o seu objetivo ao criar o ‘Viver do Riso’?

Ingrid Guimarães : Somos um país sem memória e não apenas no que diz respeito ao humor. Quero que esse registro fique em várias plataformas para que, daqui a 10 anos, se a minha filha precisar pesquisar sobre humor para um trabalho da faculdade, encontre esse material como facilidade. O Brasil é um país de comediantes natos. Um país que tem a capacidade de transformar a dificuldade em humor.


Diário Carioca: Que balanço você faz de ‘Viver do Riso’?

Ingrid Guimarães : É um projeto absolutamente pessoal, que veio de uma questão minha de, aos 45 anos e já tendo feito de tudo, refletir sobre como vou envelhecer nessa profissão. A maneira como a comédia era tratada, sendo vista como gênero fácil, sempre me incomodou. Muitas pessoas têm esse olhar sobre a comédia, como se ela fosse o primo pobre da arte, como se fosse um gênero fácil, como se fazer chorar tivesse mais credibilidade. Essa questão sempre me intrigou. A gente, que vive disso há muitos anos, sabe o quanto fazer rir é difícil. É preciso manter o humor sempre fresco. Eu fiz uma peça durante 11 anos e algumas piadas, depois de cinco anos, não funcionavam mais. Por outro lado, você pode continuar com uma peça dramática igual a vida toda. Para envelhecer no humor é preciso manter o frescor, a novidade, acompanhar o que está acontecendo na internet, é um grande desafio.


Diário Carioca: Pode falar um pouco sobre cada episódio que será mostrado pela Globo?

Ingrid Guimarães: Estreamos com uma linda homenagem a Chico Anysio. Todas as 90 pessoas que eu entrevistei citam o Chico Anysio como a maior unanimidade do humor. Como ele não estava mais entre nós, fiz uma entrevista muito bacana com o Bruno Mazzeo, seu filho, que eu choro toda vez que assisto. Esse episódio é de uma emoção enorme. Em seguida, temos um episódio muito rico sobre as duplas de humor, um clássico da comédia. Nosso humor foi muito contado por muitas dessas duplas. A maior delas foi Oscarito e Grande Otelo, mas temos muitas outras: Fernanda Torres e Luiz Fernando Guimarães, Marisa Orth e Miguel Falabella, Andréa Beltrão e Fernanda Torres, eu e Heloisa Perisse. 

O terceiro episódio, sobre as mulheres no humor, está lindo. É o meu preferido. O mais legal é observar que as próprias mulheres não percebiam o quanto nós vivíamos em um mundo tão machista. O humor era um universo machista. E é bacana ver como os homens reconhecem isso no programa e não fariam esse tipo de cena machista hoje. O episódio sobre limites no humor também traz discussões muito interessantes. No encerramento, falamos sobre como envelhecer no humor e prestamos uma justa homenagem ao Jô Soares. E assim como ele há outros, como Renato Aragão e o Dedé, que continuam na ativa, sempre com novos projetos. 


DC: Você cita o episódio das mulheres no humor como o seu preferido. Tem um pouco da sua história lá também?

Ingrid Guimarães: Comecei a prestar muita atenção na questão mulher. Sou atriz de uma geração de transição. Passei pela fase em que a mulher comediante ainda era coadjuvante, época em que os programas de comédia eram feitos só por homens. Meus ídolos eram Jô Soares, Chico Anysio e Os Trapalhões. Não tínhamos referências de mulheres no humor. Como isso sempre me incomodou, fiz a minha própria história. Criei o ‘Cócegas’ com a Heloisa Perissé, uma peça super contemporânea; fiz o ‘De Pernas pro Ar’, um dos primeiros filmes em que a mulher comediante era a protagonista e fala de prazer e sexo; participei e estava presente em várias mudanças no humor. Por que as comediantes mais velhas não são reverenciadas como as grandes atrizes dramáticas? A função maior dessa série é fazer uma homenagem aos grandes comediantes. Como não existe uma escola de humor, a gente só é o que é porque alguém veio na nossa frente. Só consegui fazer ‘De Pernas pro Ar’, ‘Cócegas’ e Leandra Borges porque um dia a Dercy Gonçalves veio, falou um tanto de palavrão, colocou o pé na porta e foi protagonista em uma época dominada pelos homens. Assim como a ‘TV Pirata’ abriu portas para mim, e depois eu abri portas para a Tatá Werneck e para a Dani Calabresa. Hoje as comediantes são protagonistas de campanhas publicitárias. Quando eu comecei, esse espaço era das mocinhas de novela. Fomos conquistando espaços, assim como a mulher foi conquistando espaço na sociedade. 


DC: Além de apresentar e conduzir as entrevistas, você também participa dando o seu depoimento. Como foi esse processo?

Ingrid Guimarães: Essa não era a ideia inicial mas, no meio do projeto, a diretora Tatiana Issa me disse que ia mudar tudo: “Você vai dar o seu depoimento também”. Eu falei que não ia, que era coisa ego trip. Sou muito jovem para fazer qualquer análise. Mas ela disse que eu tinha muita propriedade sobre o assunto, foi na minha casa, colocou uma luz bem baixa na minha sala, conversamos durante quatro horas e ela gravou tudo. E, realmente, eu me toquei que tenho 25 anos de humor e fui revendo a minha trajetória. Não queria que fosse um programa sobre mim, mas que eu fosse um canal para homenagear as pessoas. Quando comecei a falar, fiquei muito emocionada.

‘Viver do Riso’ vai ao ar entre os dias 1 e 5 de abril, depois do ‘Jornal da Globo’

- Advertisement -

Assine nossa Newsleter

Receba as principais notícias do Brasil e do mundo em seu email

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Notícias Relacionado
Recomendado para você

- Patrocinado -
- Publicidade -

Governo anuncia medidas para combater incêndios na Amazônia

Presidente Jair Bolsonaro autorizou atuação das Forças Armadas na região para combater atividades ilegais e conter o avanço das queimadas e autorizou o IBAMA a contratar brigadistas temporários

Trump chega à França para participar da cúpula do G7

O avião do presidente norte-americano pousou no Aeroporto de Merignac, em Bordéus, sudoeste da França,

Lava-Jato investiga ex-presidente da Petrobras e sócio do banco BTG Pactual

PF investiga crimes de organização criminosa, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro, após delação do ex-ministro Antonio Palocci

Bolsonaro diz que incêndios na Amazônia não podem gerar sanções ao Brasil

Presidente fez pronunciamento nesta sexta falando sobre a Amazônia

Brasil gerou 43,8 mil empregos formais em julho

É o quarto mês consecutivo com saldo positivo na geração de empregos

Marcos Jr comenta escalação do Vasco da Gama para encarar o São Paulo

Volante comentou nova formação e exaltou atmosfera de São Januário

Nova temporada de Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D. chega ao Sony Channel

A sexta temporada, que estreia no dia 27 de agosto, às 22h55, terá 13 episódios, ao invés dos 22 de anos anteriores.

Flutuante Rio traz Música no Deck com Prislla Dj

DJ desembarca de turnê na Europa agitando os cariocas
- Publicidade -

Anvisa e Vigilância Sanitária do Rio realizam operação no Galeão

De olho na prevenção de riscos à saúde, ação resultou em 15 infrações no aeroporto que, a partir desse sábado, 24, vai operar também os voos do Santos Dumont

Raquel Dodge prorroga força-tarefa da Lava Jato por um ano

A equipe também continuará com orçamento de aproximadamente R$ 800 mil para gastos com pagamentos de diárias e passagens para procuradores e servidores que estiverem no trabalho de investigação

Governo está procurando terrorista da Al Qaeda no Brasil

A informação foi dada por Sergio Moro e Ernesto Araújo.

Preço do gás natural pode cair 60% em dois anos

A expectativa do Governo do Estado é terminar os estudos sobre essa revisão em três meses

Resultado das eleições primárias da Argentina surpreendeu tanto macristas quanto kirchneristas, avalia professor

O atual presidente Maurício Macri perdeu para a chapa de Cristina Kirchner e Alberto Fernandez por 10 pontos percentuais

Peça infantil ‘A Lâmpada Mágica’ é atração do West Shopping

A entrada é gratuita com classicação livre

Flamengo e São Paulo ‘secam’ o Santos em busca da liderança

Peixe pega o Fortaleza na Vila Belmiro, enquanto Tricolor e Mengão jogam fora de casa

Coxinha: o salgado mais brasileiro ganha diferentes versões em bares e restaurantes cariocas

Confira releituras cariocas do salgado queridinho da família imperial

Chapa Fernández-Kirchner vence eleições primárias na Argentina

A inflação na Argentina terminou o primeiro semestre deste ano em 22%, e 32% da população se encontram na linha da pobreza.

‘Prévia’ do PIB mostra necessidade de aprovação de reformas para país voltar a crescer, aponta economista

IBC-Br, medido pelo Banco Central, indicou recuo de 0,13% no 2º trimestre deste ano

ENCCEJA: prova será em 25 de agosto

A avaliação é destinada a brasileiros que não concluíram o ensino fundamental ou médio em idade adequada.

Guedes sobre recuperação econômica: “Tenham um pouco de paciência”

Em sua fala, Guedes fez uma longa defesa de políticas liberais contra o “atraso cognitivo”

Bombeiros resgatam mãe e filho de desabamento em Curicica

Além do trabalho de resgate, os bombeiros fizeram o escoramento da casa de quatro andares e das residências vizinhas

Confira a escalação do Vasco da Gama contra o São Paulo

Com quase 80% de aproveitamento em jogos em São Januário na temporada, o Vasco conta mais uma vez com a força da torcida

Vasco da Gama tem interesse em 3 atacantes e dois meias

O Gigante da Colina continua com sérias restrições orçamentarias e mudou o perfil de atleta que buscava no mercado.

Zona Oeste ganha centro cirúrgico para castração gratuita de cães e gatos

Com as novas mil vagas disponibilizadas na unidade, Vigilância Sanitária poderá fazer até 2,5 mil cirurgias por mês, com redução de riscos à saúde pública e economia para donos de animais de estimação
- Publicidade -
- Publicidade -

Deu o que falarPOPULAR
As noícias mais lidas da semana

‘De Férias com o Ex Brasil: Celebs’ tem ex-BBB, ex-Fazenda, ex-Chiquititas e ex-The-Voice

Pabllo Vittar e Vitor Kley farão participações musicais na temporada

Flutuante Rio traz Música no Deck com Prislla Dj

DJ desembarca de turnê na Europa agitando os cariocas

Peça infantil ‘A Lâmpada Mágica’ é atração do West Shopping

A entrada é gratuita com classicação livre