- Publicidade -

Alerj dá posse a dois suplentes de deputados presos

Alvos da Operação Furna da Onça deflagrada no fim do ano passado os dois parlamentares são suspeitos de participação em esquemas de corrupção estruturados pelo ex-governador Sérgio Cabral

- Publicidade -

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro deu posse hoje (26) a dois suplentes, que assumirão os mandatos substituindo deputados estaduais que estão presos. Sérgio Loubak (PSC) e Sérgio Fernandes (PDT) ocupam agora os cargos que eram originalmente de Chiquinho de Mangueira (PSC) e de Luiz Martins (PDT).

Alvos da Operação Furna da Onça deflagrada no fim do ano passado os dois parlamentares são suspeitos de participação em esquemas de corrupção estruturados pelo ex-governador Sérgio Cabral (MDB). Chiquinho de Mangueira está em prisão domiciliar. Já Luiz Martins se encontra no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na zona oeste do Rio de Janeiro.

- Publicidade -

Em Bangu, também estão mais três deputados estaduais presos na mesma operação: André Corrêa (DEM), Marcus Abrahão (Avante) e Marcus Vinicius “Neskau” (PTB).

A posse dos suplentes desses outros parlamentares também era aguardada para hoje. Eles, no entanto, não compareceram. Os suplentes de André Corrêa e Marcus Abrahão são Carlo Caiado (DEM), vereador do Rio de Janeiro, e Capitão Nelson (Avante), vereador de São Gonçalo (RJ). Para que possam assumir como deputados estaduais, ambos precisam renunciar aos mandatos nas respectivas câmaras municipais.

A situação da cargo deixado vago por Marcus Vinicius “Neskau” (PTB) é ainda mais complexa. Isso porque seu suplente, o Coronel Jairo (SD), é outro alvo da Operação Furna da Onça e também está preso. A Alerj informou que os suplentes convocados têm prazo de 30 dias para assumir.

Prisões

As prisões dos deputados estaduais Chiquinho de Mangueira, Luiz Martins, André Corrêa, Marcus Abrahão e Marcus Vinicius Neskau ocorrem em 8 de novembro de 2018, um mês após os cinco terem sido reeleitos para um novo mandato. Além deles, a Operação Furna da Onça, deflagrada como um dos desdobramentos da Lava-Jato no Rio de Janeiro, cumpriu outros nove mandados de prisão preventiva.

Os cinco parlamentares reeleitos não foram empossados com os demais no início de fevereiro porque não conseguiram autorização para deixar a prisão. No entanto, conforme decisão da Mesa Diretora da Alerj, o livro de posse foi levado a eles na semana passada e, com a coleta das assinaturas, eles puderam assegurar seus mandatos. Ainda assim, como estão presos, os cargos foram declarados vagos, abrindo caminho para que os suplentes assumissem.

Suplentes de deputados presos durante a Operação Furna da Onça tomam posse na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). Na foto, o deputado suplente, Sergio Fernandes. - Tânia Rêgo/Agência Brasil
Suplentes de cinco deputados presos durante a Operação Furna da Onça tomam posse na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). Na foto, o deputado suplente, Sergio Fernandes.Suplentes de deputados presos durante a Operação Furna da Onça tomam posse na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). Na foto, o deputado suplente, Sergio Fernandes. – Tânia Rêgo/Agência Brasil

Os deputados estaduais que tomaram posse na condição de presos não terão direito a salário enquanto permanecerem afastados do cargo. Caso sejam soltos futuramente, poderão assumir as funções do mandato. Para o recém-empossado Sérgio Loubak, essa é uma questão que deve ser deixada para a Justiça. “Vou esquecer que eu sou suplente e trabalhar. Se ficamos preocupados com o que vai acontecer, a gente não faz nada”

- Publicidade -

Falando Nisso...
Conteúdo Relacionado

Mais Notícias
Conteúdo recomendado para você

Horóscopo de terça-feira 21 de janeiro de 2020

Confira as previsões para o amor, dinheiro e saúde.

Flamengo e Real Madrid anunciam transferência de Reinier

Jogador se apresenta após disputa do Pré-Olímpico

Prefeitura do Rio rescinde contrato com a Viva Rio

Organização Social tem 5 mil funcionários e atua na gestão de unidades de saúde em várias comunidades

Horóscopo de segunda-feira 20 de janeiro de 2020

Confira as previsões para o amor, dinheiro e saúde.

Vasco da Gama empata com o Bangu na estreia do Carioca

Gérman Cano também estreou pelo clube de São Januário

Flamengo e Macaé empatam no Maraca

Na próxima rodada, o rubro-negro terá o clássico contra o Vasco da Gama

Botafogo perde para o Volta Redonda na estreia do Carioca

O Esquadrão de Aço lidera o Grupo B com três pontos, ao lado do Madureira

Horóscopo de domingo 19 de janeiro de 2020

Confira as previsões para o amor, dinheiro e saúde.

BBB20: Conheça os participantes do Big Brother Brasil

São duas turmas, de várias tribos. Pessoas diversas, mas com o mesmo objetivo: viver todas as experiências que o BBB 20 pode proporcionar.

Flamengo e Botafogo estreiam no Carioca 2020 neste sábado

Após temporada mágica em 2019, Mengão estreia no Carioca contra o Macaé; bola também rola no Pará e em Pernambuco

Governo disponibiliza óculos de grau por R$ 60 para população de baixa renda

Programa Ótica Cidadã visa reduzir a evasão escolar por problemas de visão; beneficiários do Bolsa Família e desempregados também podem adquirir o item

MetrôRio realiza operação especial para shows de Elza Soares e Melin na Praia de Ipanema

Estações Jardim de Alah e Nossa Senhora da Paz terão reforço nos efetivos. Também haverá esquema especial para a primeira rodada do campeonato estadual

Governo do Rio quer conceder Cedae à iniciativa privada ainda este ano

Forma de concessão ainda tem de ser aprovada pela Câmara Metropolitana