- Publicidade -

Emoção, luxo e ousadia marcam segundo dia do Grupo Especial

A São Clemente abriu os desfiles do segundo dia do Grupo Especial com irreverência e foi seguida por uma performance luxuosa da Vila Isabel e uma calorosa homenagem da Portela a Clara Nunes, depois União da Ilha, Mangueira, Mocidade e Paraíso do Tuiuti. Após a noite, de sábado (2), em que a chuva preocupou as escolas de samba do Rio de Janeiro, as agremiações do Grupo Especial que entraram no sambódromo na segunda-feira encontraram a pista seca e o tempo bem menos instável.

Consagrada por suas críticas sociais e bom humor, a São Clemente foi a primeira a desfilar ontem (4). A escola reviveu um samba de 1990 em que criticava os rumos do carnaval carioca, cheio de famosos, ingressos caros e efeitos especiais. “Virou Hollywood”, ironiza o samba, que criticava também a falta de espaço para o povo participar da festa.

A comissão de frente da São Clemente trouxe os cartolas do samba definindo o futuro do carnaval em uma virada de mesa, referência que já tinha aparecido no desfile da Grande Rio. As duas escolas lembraram a permanência da própria Grande Rio e da Império Serrano no Grupo Especial, depois de uma decisão em plenário da Liga Independente das Escolas de Samba ter suspendido os rebaixamentos do ano passado.

Ídolos Pop

Fantasiado de Michael Jackson e Madonna, o primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira apontava a invasão de ícones culturais norte-americanos no carnaval. No abre-alas, o destaque a Marylin Monroe reforçava essa crítica. Marylin apareceu de aplique loiro e sutiã de ícone – marcas da artista na vida real.

A escola ironizou também o luxo dos camarotes e a distribuição de credenciais para amigos de poderosos verem os desfiles, enquanto o povo fica de fora da Sapucaí. O segundo carro mostrou a programação dos camarotes, representando uma festa com DJ e música eletrônica em plena passarela do samba.

Desfile da São Clemente no Carnaval 2019 no Rio de Janeiro, por Tomaz Silva/Agência Brasil
Desfile da São Clemente no Carnaval 2019 no Rio de Janeiro, por Tomaz Silva/Agência Brasil

Discussões antigas do amantes de carnaval como os enredos e fantasias pagos, a influência da TV e o ego dos carnavalescos e estrelas também voltaram na reedição do enredo de 1990. Com a atualização do tema, as redes sociais entraram na lista, com a proliferação de “especialistas do samba” e intrigas espalhadas sobre as escolas.

Investimentos

A escola defendeu ainda o investimento em cultura,  criticando os cortes de verbas que as escolas de  samba sofreram nos últimos anos. A São Clemente terminou o desfile em clima de nostalgia, lembrando antigos carnavais. O carnavalesco Jorge Silveira disse que o desfile cheio de críticas e irreverência foi um reencontro da escola com sua essência. Segundo ele, é necessário cuidar para, como diz o enredo, o samba não sambar.

“Muita coisa que ameaçava a gente naquela época continua ameaçando. A coisa só se potencializou. Mas o que mais fere o sambista é deixar o povo fora da jogada. O carnaval é do povo e ele é o protagonista”.

Vila Isabel

A Vila Isabel subiu a serra e homenageou Petrópolis no carnaval deste ano. O enredo promoveu o encontro da cidade imperial com a comunidade do Morro dos Macacos e teve seu desfile iniciado por uma visita ao Museu Imperial, principal ponto turístico da cidade serrana.

Desfile da Vila Isabel no Carnaval 2019 no Rio de Janeiro - Tomaz Silva/Agência Brasil
Desfile da Vila Isabel no Carnaval 2019 no Rio de Janeiro – Tomaz Silva/Agência Brasil

O palácio foi retratado pela comissão de frente, em que estátuas se moviam e convidavam o público a entrar. No abre-alas, três luxuosos carros acoplados representavam cavalos puxando a carruagem e a coroa real, seguidas por alas que retratavam a corte e os anjos a acompanhar São Pedro de Alcântara, antigo padroeiro do Brasil Imperial.

Da opulência da coroa, o desfile seguiu para a beleza natural da serra que já pertenceu aos índios. O desfile passa ainda pela chegada dos imigrantes europeus e árabes à região, à ferrovia e à presença da cidade nos primeiros passos brasileiros no cinema.

Tempo

A Vila Isabel correu contra o tempo, mas não conseguiu encerrar o desfile no limite de 75 minutos, o que pode render penalidade na pontuação. Apesar do contratempo, o carnavalesco Edson Pereira considerou o desfile um sucesso. “Até se [o atraso] comprometeu, nossa satisfação foi ter feito um carnaval de qualidade e mostrar para a comunidade que a gente está vivo.”

No último setor, o desfile lembrou o papel da Princesa Isabel na assinatura da Lei Áurea, que aboliu a escravidão no Brasil. A escola falou da luta por justiça e contra a desigualdade racial, e a família da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ), assassinada em março de 2018, desfilou no último carro.

A irmã, o pai e a filha da vereadora levavam uma faixa escrito “Marielle Presente”, e a irmã Anielle se emocionou ao comentar o desfile em um carro que representou uma das bandeiras que Marielle defendia. “Estar aqui com o povo negro foi muito forte. Ela [Marielle] era isso. Era carnaval. Não tem jeito de não ficar com um nó na garganta.”

Portela

O terceiro desfile da noite foi da Portela, escola tradicional de Madureira que decidiu homenagear uma de suas grandes estrelas, a cantora Clara Nunes. Em vez de contar a biografia da cantora, a Portela escolheu explorar sua brasilidade e falou de sua formação religiosa, da infância no interior e do encontro de Clara com o subúrbio do Rio de Janeiro, onde conheceu a Portela.

04/03/2019 Carnaval 2019 – foto aerea da Portela no sambodromo no Rio de Janeiro Foto: Cezar loureiro/Riotur

A comissão de Frente, coreografada por Carlinhos de Jesus, trouxe as Guerreiras de Iansã. O coreógrafo comemorou que tudo saiu como planejado. “A ideia era homenagear a mulher brasileira por meio da figura da Clara Nunes, que foi uma das pioneiras a bater no peito e assumir uma série de posicionamentos. E isso foi muito importante, porque a Clara tem essa voz.”

O desfile teve outros elementos  de religiões de matriz africana, ao mesmo tempo em que carros sobre a fé católica trouxeram igrejas barrocas e a imagem de Nossa Senhora Aparecida. No abre-alas, a icônica águia da Portela veio neste ano com asas reluzentes, voando sobre outras aves da fauna brasileira.

O desfile também falou da criatividade do povo brasileiro e contou, em um abre-alas, a história de um comerciante de Madureira que mandou decorar um coreto do bairro como se fosse a Torre Eiffel. A pintora Tarsila do Amaral testemunhou a cena e a eternizou no quadro Carnaval em Madureira, considerada uma importante obra do modernismo brasileiro.

Para o presidente do Conselho Deliberativo da escola, Fábio Pavão, a Portela foi iluminada por sua estrela. “A Clara Nunes iluminou a escola, iluminou seus componentes e todos passaram com muita garra. Agora é esperar o resultado”, disse. Segundo ele, problemas como a dificuldade de tirar o abre alas da dispersão não afetaram o desfile. “A gente foi no braço. A Portela é isso”.



Comments

0 comments

- Advertisement -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Notícias Relacionado
Recomendado para você

- Patrocinado -
- Publicidade -

STJ: INSS deve pagar por afastamento de vítima de violência doméstica

A decisão não é definitiva e foi tomada em um processo específico

Operação no Complexo do Alemão deixa quatro mortos e um PM ferido

Uma operação da Polícia Militar (PM) nesta quarta-feira (18), no Complexo do Alemão, deixou pelo menos quatro suspeitos mortos e um policial...

Relator entrega parecer da reforma tributária na CCJ do Senado

Texto prevê a simplificação do sistema tributário com a unificação de 10 impostos em apenas dois

Delegacias de Atendimento à Mulher vão funcionar sem interrupção

Segundo a norma, nos municípios em que não houver delegacias especializadas, os Núcleos de Atendimento à Mulher (NUAM) deverão funcionar com plantão ininterrupto de 24 horas

ASSERJ apresenta tendências do setor varejista durante a SRE PREVIEW

Evento marca o lançamento da 32ª Super Rio Expofood, a maior feira de trade show da América Latina

Fluminense: Yuri aprova novo esquema do técnico Oswaldo de Oliveira

Volante acredita que time ficou mais protegido e deu liberdade a Ganso

Flamengo: Gabigol descarta empolgação na reta final de temporada

Artilheiro lembra que Flamengo ainda não ganhou coisa alguma

Marcelo deve seguir na zaga do Botafogo contra São Paulo

Zagueiro é um dos reservas mais utilizados por Eduardo Barroca
- Publicidade -

Estudo revela que 35% das mortes no trânsito são por atropelamento

Segundo Dossiê Trânsito 2019, por dia seis pessoas morreram no estado vítimas de acidentes de trânsito

Semana Nacional de Trânsito começa 18 de setembro

Poder público, empresas e associações promovem iniciativas de conscientização em todo país.

Lava Jato/RJ: MPF concorda com desbloqueio de contas para rescisão trabalhista

TRF2 julga em 18/9 pedido de advogado que atuou no escritório de Adriana Ancelmo

Após tragédia, Hospital Badim ainda tem 57 pacientes internados

Em nota divulgada à imprensa na tarde deste domingo (15), o Hospital Badim informou que está com um total de 57 pacientes internados...

Religiosos pedem liberdade e respeito em caminhada no Rio

A Caminhada em Defesa da Liberdade Religiosa chegou hoje (15) à sua décima segunda edição, reunindo na Praia de Copacabana representantes de...

Vasco da Gama: Luxemburgo aposta em Ribamar para ataque

Artilheiro de 21 anos deve ser titular contra Atlhetico-PR

Título da Espanha serve de exemplo para o basquete brasileiro

Titulo da Espanha pode servir de espelho e inspiração para o basquete brasileiro

Exposição no Sesc Copacabana revela o lado mítico e filosófico das bibliotecas

Até 26 de janeiro de 2020, exposição imersiva “A Biblioteca à Noite” ocupa o pátio do Sesc Copacabana. Trabalho é inspirado no livro de mesmo nome do escritor argentino Alberto Manguel

Presidente da Coreia do Sul participará da Assembleia Geral da ONU

Não ficou claro se o Japão vai estar na agenda da reunião entre Trump e Moon.

Incêndio atinge Hospital Badim e pacientes são retirados às pressas

Pacientes foram levados para a rua e depois para outras unidades

Justiça revoga prisão preventiva do ex-deputado Indio da Costa

Ex-deputado foi preso em operação contra fraudes nos Correios

TJ do Rio inaugura vara especializada no combate ao crime organizado

Serão três juízes dedicados unicamente a julgar casos que envolvam organizações criminosas, ajudando assim a desafogar as demais varas do estado.

Supremo rejeita denúncia da PGR contra ministro do TCU

O julgamento começou no mês passado e foi interrompido após o voto do relator, Edson Fachin

Shopping Grande Rio recebe o primeiro Festival de Vinhos da Baixada

Evento inédito terá entrada gratuita e contará com a venda de diversas marcas de vinhos e variados tipos de queijos

Busca por “harmonização facial” cresce seis vezes em 2019 no Google

Nunca se falou tanto sobre harmonização facial. Não acredita? Está no Google. O ano de 2019 registrou um aumento de nada menos...

Restaurante Olivo passa a ter serviço de delivery

Novo serviço do restaurante Olivo estreia na Barra e Recreio
- Publicidade -
- Publicidade -

Deu o que falarPOPULAR
As noícias mais lidas da semana

Semana Nacional de Trânsito começa 18 de setembro

Poder público, empresas e associações promovem iniciativas de conscientização em todo país.

Descubra as principais capitais para se viver e quais bairros escolher

3 cidades brasileiras que mais decolaram no mercado imobiliário em 2019

Comments

0 comments

Você está offline