quinta-feira, fevereiro 20, 2020
29.7 C
Rio de Janeiro
Início Política Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, é preso em nova fase da Lava Jato
- Publicidade -

Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, é preso em nova fase da Lava Jato

Mais Lidas

Flamengo e Independiente Del Valle jogam pela Recopa Sul-Americana

Os dois clubes estão no grupo A da atual edição da Libertadores

Blocos de Rua do Rio reúnem quase um milhão de foliões no último fim de semana antes do carnaval

No sábado, Simpatia é Quase Amor (150 mil) e Chora Me Liga (110 mil) foram os campeões de público
- Advertisement -

A 60ª fase da Lava Jato, deflagrada na manhã de hoje (19) pela Polícia Federal de Curitiba, prendeu Paulo Vieira de Souza, também conhecido como Paulo Preto, apontado como operador de esquemas envolvendo o PSDB em São Paulo. A operação recebeu o nome de Ad Infinitum.

Segundo o Ministério Público Federal do Paraná, 12 mandados de busca foram expedidos, entres eles, em endereços de Paulo Preto e do ex-chanceler Aloysio Nunes Ferreira Filho.

- Publicidade -

A operação investiga um complexo esquema de lavagem de dinheiro de corrupção praticado pela Odebrecht e por Paulo Preto e outros três operadores, que atuaram entre 2007 e 2017. Segundo o MPF, as transações investigadas superam R$ 130 milhões, que correspondiam ao saldo de contas controladas por Paulo Preto na Suíça no início de 2017.

Esquema

Publicidade

As investigações da força-tarefa da Lava Jato no Paraná revelaram a atuação de Paulo Preto como operador financeiro com importante papel num complexo conjunto de operações de lavagem de dinheiro em favor da empreiteira Odebrecht.

Paulo Preto teria disponibilizado, no segundo semestre de 2010, R$ 100 milhões em espécie para um operador no Brasil, que teria entregue os valores ao Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht, aos cuidados de um doleiro. Esse doleiro pagava propinas, a mando da empresa, a vários agentes públicos e políticos, inclusive da Petrobras. Segundo o MPF, propinas foram pagas pela empreiteira, em espécie, para seis diretores e gerentes da Petrobras.

Em contraprestação à entrega de valores em espécie por Paulo Preto ao Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht no Brasil, esse setor transferiu milhões de dólares para as contas de um doleiro no exterior. Este último operador, depois de descontar sua comissão, devida pela lavagem do dinheiro, ficava incumbido de fazer chegar às contas de Paulo Preto os recursos a ele devidos.

A investigação apontou que houve também outras operações ilícitas entre os investigados. No dia 26 de novembro de 2007, por intermédio da offshore Klienfeld Services Ltd, a Odebrecht transferiu 275.776,04 de euros para a conta controlada por Paulo Preto, em nome da offshore Grupo Nantes, na Suíça. No mês seguinte, foi solicitada emissão de cartão de crédito, vinculado à sua conta, em nome de Aloysio Nunes Ferreira Filho. Além disso, foram identificados depósitos, no ano de 2008, por contas controladas pela Andrade Gutierrez e Camargo Correa, em favor da mesma conta controlada por Paulo Preto na Suíça, no valor global aproximado de US$ 1 milhão.

Documentos apreendidos em fases anteriores da Lava Jato, fornecidas pela Odebrecht, depoimentos de colaboradores, troca de mensagens, relatórios de informação e extratos embasam a investigação. “Nesse contexto, foi fundamental a obtenção de evidências mediante a cooperação internacional entre o Brasil e quatro países: Suíça; Espanha, Bahamas e Singapura”, diz o MPF.

“Parte das peças desse grande quebra-cabeça foi obtida pelo MPF a partir de acordos de leniência e de colaboração premiada, cooperações internacionais com quatro países, análise e relacionamento de provas obtidas em buscas e apreensões de fases anteriores da Lava Jato e afastamentos de sigilos fiscal e bancário. Os mandados de busca e apreensão que estão sendo cumpridos hoje visam a obter outras peças dessa gigantesca figura criminosa”, disse o procurador da República Roberson Pozzobon.

Outro lado

Paulo Preto já é investigado pela Lava Jato em São Paulo. Ele é réu em duas ações penais envolvendo obras de construção do Rodoanel Sul e do Sistema Viário de São Paulo. Em uma delas ele é acusado de peculato (desvio de dinheiro público), processo que se encontrava na fase de alegações finais, mas que foi anulado em liminar de habeas corpus pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes. A segunda ação é a de crime de cartel, que se encontra na fase de depoimentos das testemunhas de defesa.

Procurada pela Agência Brasil, a defesa de Paulo Preto informou que não vai comentar a operação e a prisão de seu cliente. “Não tivemos acesso a qualquer documentação ainda”, informou a defesa. Já a defesa de Aloysio Nunes ainda não se manifestou.

- Publicidade -

Assine nossa Newsletter

Receba as priincipais notícias do Brasil e do Mundo em seu email

Falando Nisso...
Conteúdo Relacionado

- Publicidade -
-- Conteúdo Recomendado -
- Publicidade -

Mais Notícias
Conteúdo Relacionado

Guarda Municipal atua em apoio aos desfiles das escolas de samba

GM também vai atuar em diversos pontos de folia da cidade

Lauana Prado será a madrinha do “Bloco Villa Country Pinga Ni Mim”

Bloco desfila no Ibirapuera, dia 24 de fevereiro, a partir das 13h

Capes adota modelo inédito de concessão de bolsas

Intuito é corrigir distorções na distribuição do benefício; implementação será feita de forma gradativa

MetrôRio passa a aceitar cartões de débito nos pagamentos por aproximação

Consumidores já podem usar seus cartões de crédito e débito Visa e agora também Mastercard, além de dispositivos com NFC, direto nas catracas de todas as estações

Capes adota modelo inédito de concessão de bolsas

Intuito é corrigir distorções na distribuição do benefício; implementação será feita de forma gradativa

MetrôRio passa a aceitar cartões de débito nos pagamentos por aproximação

Consumidores já podem usar seus cartões de crédito e débito Visa e agora também Mastercard, além de dispositivos com NFC, direto nas catracas de todas as estações

Carnaval começa com chuva forte no Rio de Janeiro

No domingo, a previsão é de céu nublado com chuva fraca a moderada a qualquer hora do dia.

Mulheres garis montam pela primeira vez bloco de Carnaval

A agremiação sairá hoje, quinta-feira, às 16h, no Parque Madureira, Zona Norte do Rio.

Linha Amarela receberá 2 milhões de veículos no carnaval

Lamsa monta plano de operação especial para facilitar a fluidez de trânsito

Prefeitura espera receber quase 500 mil pessoas no Sambódromo

As alegorias começam a ser deslocadas na madrugada de sexta-feira

Flamengo e Independiente Del Valle jogam pela Recopa Sul-Americana

Os dois clubes estão no grupo A da atual edição da Libertadores

No Rio, cerca de 1,5 mil foram vítimas de importunação sexual

Casos foram registrados entre outubro de 2018 e dezembro de 2019
- Publicidade -