25.4 C
Rio de Janeiro
quarta-feira, 22 de maio de 2019 8:4303
- Publicidade -

Câmara aprova suspensão de decreto do governo Bolsonaro

- Publicidade -

O governo Jair Bolsonaro sofreu a primeira derrota na Câmara dos Deputados. Os parlamentares aprovaram nesta terça-feira (19) um projeto de Lei que suspende os efeitos de um decreto do governo. 

O Projeto de Decreto Legislativo (PDL) 3/19, do deputado Aliel Machado (PSB-PR), cancela a medida do governo que amplia o número de autoridades que podem classificar informações públicas como secretas ou ultrassecretas. A proposta agora seguirá para análise do Senado Federal.

- Advertisement -

Antes do decreto, apenas o presidente, o vice-presidente da República, ministros e autoridades equivalentes, comandantes das Forças Armadas e chefes de missões diplomáticas no exterior poderiam realizar tal tipo de classificação. O documento que mudou as regras para qualificar informações como secretas foi assinado pelo vice-presidente Hamilton Mourão.

Últimas Notícias

Seleção brasileira inicia preparação para Copa América

O astro Neymar vai se apresentar apenas no dia 28 de maio, junto com os outros jogadores do Paris Saint-Germain: Daniel Alves, Thiago Silva e Marquinhos.

Vasco da Gama terá de pagar R$ 400 mil ao Santos pelo empréstimo do atacante André

A determinação judicial é de que o clube de São Januário pague R$ 400.038,39, acrescida de correção monetária e juros de 1% ao mês.

Só clubes de primeira divisão poderão jogar torneios da Conmebol em 2020

A Confederação Sul-Americana divulgou os novos requisitos que os clubes admitidos na Copa Libertadores e na Sul-Americana

Diretor do Flamengo polemiza: “Mickey todo certinho, não foi a torcida”

Dirigente pois em xeque a capacidade intelectual da torcida rubro-negra

Marcos Paulo comemora boa sequência no Fluminense

Jovem atacante tem sido uma das opções do técnico Fernando Diniz

Governo publica decreto sobre armas; civis não podem adquirir fuzis

O novo decreto (nº 9.797, de 21 de maio 2019) está publicado no Diário Oficial da União desta quarta-feira (22).