Clássico dos Milhões entre Flamengo x Vasco no futebol carioca é um dos maiores do mundo - Foto: Divulgação
Clássico dos Milhões entre Flamengo x Vasco no futebol carioca é um dos maiores do mundo - Foto: Divulgação

O futebol carioca já foi o melhor do Brasil. Quem não se lembra daquele time inesquecível do Flamengo campeão do mundo em 1981 com Zico, Júnior e Lico. Ou daquele Vasco tricampeão carioca no início da década de 90 com Bismarck, Roberto Dinamite e Edmundo. É, estes craques ainda deixam saudades nos torcedores cariocas.

Hoje, depois de sofrer muito com a crise financeira e a perda de mercado para o futebol paulista, os clubes cariocas começaram a se organizar e buscam uma reação no cenário nacional. O grande exemplo é o Flamengo. Em 2012, o clube estava afundado em dívidas. Sob nova direção, clube recuperou finanças com estratégia de explorar receitas da torcida. O sucesso não garantiu títulos importantes ainda, vice da Copa do Brasil e atual vice-campeão brasileiro, mas o clube sabe que está no caminho certo. Junto com o Palmeiras, o Rubro-negro é considerado uma das potências do futebol nacional e favorito para vencer torneios importantes em 2019.

- Publicidade -

Flamengo domina o futebol carioca

O Campeonato Carioca ainda é o segundo maior estadual do Brasil. Mesmo com a irregularidade dos quatro maiores clubes no cenário nacional, a competição ainda atrai investidores e jogadores que se encantam com o “peso da camisa” do quarteto do Rio. Estamos falando de Flamengo, Vasco, Botafogo e Fluminense. São 14 títulos brasileiros e muita tradição!

Mas qual time domina o futebol carioca? O maior campeão carioca é o Flamengo. O time Rubro-negro já venceu a competição em 34 oportunidades. A última conquista foi em 2017, quando derrotou o Fluminense por duas vezes na decisão. O Tricolor das Laranjeiras é o segundo maior vencedor do Estadual com 31 títulos conquistados, porém não vence o Carioca desde 2012 quando derrotou o Botafogo na final. É o maior jejum entre os quatro grandes do Rio.

O Vasco está distante dos maiores rivais. Com 24 títulos estaduais, o time de São Januário ainda é o segundo maior vice da história do futebol carioca com 25 perdas de título na decisão. Só fica atrás do Flamengo, que tem 31. Apesar disso, o time cruz-maltino vem se destacando no principal campeonato do Estado. Nos últimos quatro anos, por exemplo, o Vasco conquistou dois títulos (2015 e 2016) e foi vice em 2018.

O Botafogo é o atual campeão carioca, mas ainda sofre com a falta de recursos, maior nos seus rivais. O time da estrela solitária venceu o Vasco na decisão de 2018 e quebrou um jejum de cinco anos sem título. Esta foi a 21ª conquista do Fogão, que busca o bicampeonato este ano.

Pequenos campeões

Apesar da hegemonia do futebol carioca está toda entre os quatro grandes, alguns times menores já brilharam na primeira divisão do Rio de Janeiro. O grande destaque é sem dúvida o América, time querido e que possui uma apaixonada torcida. O “Ameriquinha” já venceu a competição em sete oportunidades. Sua última vitória foi em 1960. Sua melhor participação nos últimos anos foi o terceiro lugar no torneio de 2006.

Além do América, o Bangu com dois títulos (1933 e 1966) e o São Cristóvão (1926) e Paissandu (1912), com um cada, completam a lista dos campeões.

O curioso é que o último clube pequeno a marcar presença entre os quatro melhores da competição foi o Boavista, com o quarto lugar em 2011. Desde então, somente o quarteto se classifica para a semifinal da competição.

Carioca 2019 com a mesma fórmula

O Campeonato Carioca de 2019 mantém a mesma fórmula de disputa do ano passado, com apenas uma mudança. Uma seletiva entre Macaé, Americano, América, Nova Iguaçu, Resende e Goytacaz está sendo disputada na fase pré-Carioca, para definir quem serão garantirão vaga na fase principal da competição que inicia no próximo dia 19.

Vasco e Fluminense estão no grupo B ao lado de Madureira, Portuguesa, Volta Redonda e o segundo colocado da seletiva. O grupo C é composto pelo Flamengo, Botafogo, Bangu, Boavista, Cabofriense e o primeiro colocado da seletiva.

Na Taça Guanabara, os clubes se enfrentam em turno único, com os dois primeiros se classificando para semifinal do primeiro turno. Na Taça Rio, também em turno único, os clubes enfrentam adversários do outro grupo. Os dois melhores colocados garantem vaga na semifinal da Taça Rio.

Na decisão da competição, o campeão da Taça Guanabara enfrenta o da Taça Rio no melhor de dois jogos. Se um mesmo clube vencer os dois turnos, ele garante vaga direta para final e aguarda o adversário, que sairá em confrontos dos quatro melhores colocados na classificação geral (o primeiro encara o quarto e o segundo pega o terceiro. Os vencedores destes confrontos fazem um jogo único para definir o segundo finalista do Carioca). Neste caso, a final do Estadual será disputada em jogo único.

Estadual dos ex-jogadores

Abel Braga é o técnico do Flamengo. Diego Cavalieri é o novo goleiro do Botafogo. Ribamar é o novo atacante do Vasco! O Campeonato Carioca deste ano promete uma rivalidade bem diferente. É que alguns jogadores e treinadores “viraram a casaca” nesta temporada e vão defender os rivais na edição 2019.

É o caso de Abel Braga, campeão pelo Fluminense que agora quer buscar os títulos no rival Flamengo. O treinador já disse que chega com “fome” de títulos. E por falar em treinador que trocou a camisa, o que falar de Zé Ricardo (ex-Flamengo e ex-Vasco), hoje no Botafogo e Ricardo Valentim (campeão pelo Botafogo em 2018), que agora comanda o Vasco.

Dentro das quatro linhas, o atacante Ribamar (ex-Botafogo) chega para comandar o ataque vascaíno. O goleiro Diego Cavalieri (ex-Fluminense) quer ser ídolo do Botafogo assim como foi o aposentado Jeferson.  

Reforços que podem brilhar

O Flamengo é o time que deve fazer o maior investimento da temporada. O clube acertou a contratação do zagueiro Rodrigo Caio, ex-São Paulo, e ainda sonha com nomes de peso como o zagueiro Dedé e o meia Arrascaeta, ambos do Cruzeiro. O Rubro-negro espera conquistar os jogadores antes do início da competição.

No Vasco e no Botafogo, muita cautela nas contratações. No time de São Januário, além de Ribamar, o time investe na sua comissão técnica com a chegada do auxiliar técnico Ramon Menezes e do ídolo Carlos Germano como novo preparador de goleiros. Outro reforço é de Bruno César, do Sporting. No Fogão, destaque para os acertos de Alan Santos e do meia Gustavo Ferrareis, ex-Figueirense.

No Fluminense, Mateus Gonçalves, Matheus Ferraz e Bruno Silva são as novidades, mas a maior contratação é do meia colombiano Yoni Gonzalez, do Junior Barranquilla. O estrangeiro foi a última contratação do Fluzão da temporada.  

Com tantos reforços entre os seu principais clubes o futebol Carioca quer ver o seu campeonato estadual, quer voltar a ser o principal do Brasil.

Deixe seu comentário