Gleisi Hoffmann - Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado
Gleisi Hoffmann - Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT, que está na Venezuela, disse que pretende ‘marcar posição contra a grosseira relação do governo Bolsonaro com a Venezuela’.

A fala de Gleisi Hoffmann faz referência ao ‘desconvite’ feito pela diplomacia brasileira a Nicolás Maduro para a posse do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

- Publicidade -

Maduro toma posse no comando da Venezuela hoje, para seu segundo mandato, previsto para terminar em 2025.

Sua eleição foi marcada por denúncias de fraude. A Venezuela atravessa uma forte crise econômica, humanitária e política.

Sob críticas e suspeitas internacionais, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, toma posse hoje (10) do seu terceiro mandato que irá até 2025. Ele conta com o respaldo das Forças Armadas e da Suprema Corte. Porém, sofre resistência interna da Assembleia Nacional que é comandada pela oposição.

O Brasil, que integra o Grupo de Lima (formado por Argentina, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Guiana, Honduras, Panamá, Paraguai, Peru e Santa Lucia e México), considera a reeleição de Maduro ilegítima.

Com informações da Agência Brasil

Deixe seu comentário