Foto: Divulgação/Instituto Lula
Foto: Divulgação/Instituto Lula

Preso numa cela especial na sede da Polícia Federal em Curitiba (PR), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) assistiu à posse de Jair Bolsonaro (PSL) sozinho pela TV, e afirmou a advogados que achou o discurso do novo mandatário vazio.


“Ele disse que é um discurso vazio, que não aponta para lugar nenhum”, afirmou o deputado não reeleito Wadih Damous (PT-RJ), que esteve com o petista na quarta (2). 

- Publicidade -


“Ao mesmo tempo que ele diz que vai desideologizar o país, ele faz um discurso ideológico. Não aponta qual é a política de emprego, social, de meio ambiente, de relações externas. Não tem nada.”


O ex-presidente, preso após ter sido condenado em segunda instância por corrupção e lavagem de dinheiro, passou o primeiro dia do ano sozinho, sem visitas, já que não houve expediente na Polícia Federal. 
Na quarta, ele recebeu a visita de três de seus advogados, e, nesta quinta (3), de familiares, da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e da presidente do PT, Gleisi Hoffmann.


Segundo a senadora petista, Lula está “bem-disposto fisicamente e politicamente”, e orientou que o partido faça um “debate consistente” sobre as iniciativas do governo Bolsonaro, apresentando alternativas ao Congresso.


A prioridade de atuação da bancada petista, para ele, deve ser na pauta econômica e em políticas sociais.

Deixe seu comentário