sábado, fevereiro 22, 2020
24 C
Rio de Janeiro
Início Cultura Música Ludmilla diz que está com friozinho na barriga, mas fará Rio ferver na virada de Copacabana
- Publicidade -

Ludmilla diz que está com friozinho na barriga, mas fará Rio ferver na virada de Copacabana

Mais Lidas

Chora Me Liga e Céu na Terra reúnem multidão no Rio de Janeiro

Blocos de carnaval no Rio reuniram mais de 150 mil foliões no sábado

Alcolumbre considera reforma tributária pauta “improrrogável”

Presidente do Senado pretende aprovar texto no Congresso Nacional ainda no primeiro semestre deste ano por conta das eleições municipais
- Advertisement -

Em frente ao Copacabana Palace, a cantora Ludmilla faz sua estreia e comanda a festa de Réveillon do Rio de Janeiro após a queima de fogos, que deve durar 14 minutos. A contagem regressiva será conduzida por Gilberto Gil.  


“É um evento enorme e várias pessoas bacanas já se apresentaram. Quero fazer um ótimo show. Dá um friozinho na barriga, mas é positivo”, afirmou a cantora, que preparou setlist especial com duração de uma hora e vinte minutos para agradar de gregos a troianos. “Estou indo para fazer o Rio de Janeiro ferver.”

- Publicidade -


Uma das grandes novidades da virada deste ano é a projeção do Cristo Redentor em telões espalhados pela orla de Copacabana. O tema da festa é “Réveillon do Rio, Onde Ser Carioca É Natural” e conta ainda com performances de Baby do Brasil, DJs Cat Dealers e Dakid, Marco Vivian, Banda de Ipanema e a escola de samba Beija-Flor, campeã do Carnaval deste ano.


De acordo com os organizadores do evento, dez balsas oceânicas carregam as 16,9 toneladas de fogos de artifício. A festa ainda terá cinco telões espalhados pela orla para um público estimado de 2 milhões de pessoas. 


Tão grandes quanto os números da virada são os dados da carreira de Ludmilla em 2018. Cinco hits lançados, dentre eles o sucesso “Din Din Din”, que já acumula mais de 125 milhões de visualizações no YouTube. Além disso, a cantora ultrapassa os 16 milhões de seguidores no Instagram.


“O ponto alto do ano foi, no meio de cinco hits, poder mostrar para o público a minha versatilidade. Eu amo me diversificar, quero fazer isso cada vez mais e esse ano consegui mostrar um pouco do que gosto e quero fazer com a minha carreira”, afirmou a cantora. 


Soma-se ao sucesso no Brasil a turnê internacional na Europa, que passou por Suíça, Itália, Irlanda, Portugal e França, em fevereiro deste ano. Embora a experiência tenha “aberto os olhos” da cantora, não é seu foco no momento: “Quero conquistar muitas coisas no Brasil primeiro”. 


Embora não dê muitos spoilers do que deve vir em 2019, ela fala sobre a gravação de seu primeiro DVD, em fevereiro. “É um projeto com o qual tenho sonhado há muito tempo e finalmente vou poder concretizar. Fora isso, ainda teremos mais lançamentos musicais e parcerias.”


Quanto aos pedidos de ano-novo de Ludmilla, não está na lista perder uns quilinhos extras ou tomar coragem para mudar o visual: quem a acompanha sabe que nela não falta amor próprio e vontade de ousar no visual. “Quando nos aceitamos e mostramos isso, não há brilho maior. Isso vai muito além só da parte física, porque só conseguimos passar a imagem que queremos quando estamos bem [no interior].”
Gente como a gente, ela faz um único pedido para o próximo ano: “Acho que para 2019 quero levar um pouco mais de paciência, tanto para a minha vida pessoal quanto para a profissional. Sou muito ansiosa”, brinca ela, rindo.

- Publicidade -

Assine nossa Newsletter

Receba as priincipais notícias do Brasil e do Mundo em seu email

Falando Nisso...
Conteúdo Relacionado

- Publicidade -
-- Conteúdo Recomendado -
- Publicidade -

Mais Notícias
Conteúdo Relacionado

Corpo de Bombeiros libera Sambódromo para desfiles no Rio de Janeiro

Neste ano, a Passarela do Samba recebe desfiles de 43 agremiações

Wellington Muniz, o Ceará, assina contrato com a Record TV

Humorista vai atuar no Domingo Show, que estreia sob o comando de Sabrina Sato

“Uma Noite Não é Nada”, com Paulo Betti e Luiza Braga, estreia no Canal Brasil

O drama do cineasta francês Alain Fresnot é ambientado na São Paulo de meados da década de 1980

Wellington Muniz, o Ceará, assina contrato com a Record TV

Humorista vai atuar no Domingo Show, que estreia sob o comando de Sabrina Sato

“Uma Noite Não é Nada”, com Paulo Betti e Luiza Braga, estreia no Canal Brasil

O drama do cineasta francês Alain Fresnot é ambientado na São Paulo de meados da década de 1980

Projeto prorroga cessão do Teatro Casa Grande por mais 20 anos

O espaço fica na Avenida Afrânio de Melo Franco, 290

Horóscopo de sexta-feira 21 de fevereiro de 2020

Confira a previsão dos astros para você

Guarda Municipal atua em apoio aos desfiles das escolas de samba

GM também vai atuar em diversos pontos de folia da cidade

Lauana Prado será a madrinha do “Bloco Villa Country Pinga Ni Mim”

Bloco desfila no Ibirapuera, dia 24 de fevereiro, a partir das 13h

Capes adota modelo inédito de concessão de bolsas

Intuito é corrigir distorções na distribuição do benefício; implementação será feita de forma gradativa
- Publicidade -