Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Um americano realizou os sonhos de Natal de uma criança mexicana e se converteu em “ajudante de Papai Noel” graças a uma carta que voou através da fronteira entre os dois países.


Morador da cidade de Patagonia, no Arizona, Randy Heiss, 60, encontrou os restos de um balão vermelho na grama de sua propriedade. Quando percebeu que havia uma carta escrita em espanhol, pediu à esposa, que dominava o idioma, que a traduzisse.
Era uma lista de presentes assinada com o nome Dayami em caligrafia infantil.

- Publicidade -


Heiss contou ao jornal americano Washington Post que ele suspeitou que a menina tinha tentado enviar uma carta de Natal com o balão, algo que ele próprio fazia quando criança -sem nunca receber resposta.
Decidido a tentar encontrar quem escreveu a carta, o americano imaginou que, pela direção do vento, ela tivesse voado a partir da cidade de Nogales, no México, que ficava a cerca de 30 quilômetros dali.


Ele fez um post nas redes sociais acreditando que algum amigo de Nogales pudesse ajudá-los, mas, como não obteve sucesso, escreveu para uma rádio local, que decidiu divulgar o pedido.


A rádio conseguiu localizar a Dayami da carta, uma garota de oito anos.


Heiss comprou o que ela pediu -boneca, roupas, materiais de desenho e a massa de modelar slime, entre outros– e também presentes para a irmã dela, de quatro anos.


Na semana passada, ele e sua mulher encontraram a menina com seus pais e sua irmã. Eles se identificaram como “ajudantes de Papai Noel” durante a entrega.


O casal, que há nove anos perdeu seu único filho e não tem netos, descreveu o acontecido como uma “experiência bonita”.


A mãe de Dayami disse que ela havia tentado enviar a carta para Papai Noel por balão em outros anos, mas foi a primeira vez que ela teve resposta.

Deixe seu comentário