- Publicidade -

Profissão Repórter mostra a violência obstétrica nas maternidades brasileiras

- Publicidade -

Com 55% dos nascimentos por via cirúrgica, o Brasil tem uma das mais altas taxas de cesarianas no mundo. Na rede particular, esse número salta para 83%. O ‘Profissão Repórter’ desta quarta-feira, dia 12, mostra duas realidades opostas existentes no país: enquanto, de um lado, cresce a busca por partos humanizados, de outro, aumentam também as denúncias de violência obstétrica e de negligência no atendimento às mulheres grávidas.

Durante uma semana, a repórter Nathalia Tavolieri acompanhou a rotina do hospital Sofia Feldman, em Belo Horizonte. Referência em parto humanizado, a maior maternidade do país faz uma média de 700 partos por mês. Com 30 leitos de UTI neonatal fechados, o hospital enfrenta uma de suas piores crises: a falta de repasses públicos. Mesmo assim, segue atendendo mulheres que buscam por qualidade na hora do parto. Como é o caso de Karina Paim, que, mesmo com plano de saúde, optou por ter seu primeiro filho através do serviço público. A repórter Nathalia registra o parto de Karina, que acontece de forma natural.

- Publicidade -

No Rio de Janeiro, o repórter Julio Molica conta a história de Raquel Correa, que teve uma experiência traumática e sofreu com a perda de sua primeira filha. Os médicos aplicaram anestesia sem o consentimento dela e realizaram manobras contra-indicadas, como a que força o útero da mãe. “O importante é destacar essas práticas. Muitas pessoas não percebem que são formas de violência. A reportagem é um alerta às mulheres, grávidas ou que pretendem engravidar, para irem preparadas, e não serem induzidas por procedimentos que podem traumatizá-las”, explica Júlio. Após a experiência traumática, Raquel decidiu se tornar doula e, desde 2015, já ajudou em 200 partos.

Já a repórter Eliane Scardovelli vai ao Rio Grande do Sul acompanhar mães que passaram por partos traumáticos. Os filhos de Bibiana e Ivana, da cidade de Santa Maria, tiveram paralisia cerebral devido a demora no atendimento nos partos. Eliane também registra a história de Alinca, de Pelotas. Em vídeo, ela mostra insultos do médico e o momento em que uma enfermeira fratura sua costela forçando sua barriga. Hoje, essas mulheres se mobilizaram para cobrar respostas dos hospitais e alertar a população. “Esse tema já me tocava há muito tempo. Pensei: imagina se todas as mulheres pudessem ser ouvidas e que suas escolhas pudessem ser respeitadas na hora de ter um filho? Acho que a verdadeira revolução começa pelo parto. A forma como se nasce é determinante para a vida de uma pessoa e da relação mãe e filho”, comenta Eliane.

O ‘Profissão Repórter’ vai ao ar às quartas-feiras, depois do ‘Futebol 2018’. 

- Publicidade -

Falando Nisso...
Conteúdo Relacionado

Mais Notícias
Conteúdo recomendado para você

Horóscopo de terça-feira 21 de janeiro de 2020

Confira as previsões para o amor, dinheiro e saúde.

Flamengo e Real Madrid anunciam transferência de Reinier

Jogador se apresenta após disputa do Pré-Olímpico

Prefeitura do Rio rescinde contrato com a Viva Rio

Organização Social tem 5 mil funcionários e atua na gestão de unidades de saúde em várias comunidades

Horóscopo de segunda-feira 20 de janeiro de 2020

Confira as previsões para o amor, dinheiro e saúde.

Vasco da Gama empata com o Bangu na estreia do Carioca

Gérman Cano também estreou pelo clube de São Januário

Flamengo e Macaé empatam no Maraca

Na próxima rodada, o rubro-negro terá o clássico contra o Vasco da Gama

Botafogo perde para o Volta Redonda na estreia do Carioca

O Esquadrão de Aço lidera o Grupo B com três pontos, ao lado do Madureira

Horóscopo de domingo 19 de janeiro de 2020

Confira as previsões para o amor, dinheiro e saúde.

BBB20: Conheça os participantes do Big Brother Brasil

São duas turmas, de várias tribos. Pessoas diversas, mas com o mesmo objetivo: viver todas as experiências que o BBB 20 pode proporcionar.

Flamengo e Botafogo estreiam no Carioca 2020 neste sábado

Após temporada mágica em 2019, Mengão estreia no Carioca contra o Macaé; bola também rola no Pará e em Pernambuco

Governo disponibiliza óculos de grau por R$ 60 para população de baixa renda

Programa Ótica Cidadã visa reduzir a evasão escolar por problemas de visão; beneficiários do Bolsa Família e desempregados também podem adquirir o item

MetrôRio realiza operação especial para shows de Elza Soares e Melin na Praia de Ipanema

Estações Jardim de Alah e Nossa Senhora da Paz terão reforço nos efetivos. Também haverá esquema especial para a primeira rodada do campeonato estadual

Governo do Rio quer conceder Cedae à iniciativa privada ainda este ano

Forma de concessão ainda tem de ser aprovada pela Câmara Metropolitana