Rita (Tatá Werneck) e Enzo (Eduardo Sterblitch) mostram como um casal “bugado” encara um mundo de realidades distorcidas - Reprodução/Globo
Rita (Tatá Werneck) e Enzo (Eduardo Sterblitch) mostram como um casal “bugado” encara um mundo de realidades distorcidas - Reprodução/Globo

Protagonizado por com Tatá Werneck e Eduardo Sterblitch, as gravações da série “Shippados” foram suspensas nesta terça-feira (11) devido à morte de um funcionário da equipe. 

O eletricista Francis Ferreira de Souza foi assassinado na noite desta segunda (10) ao ser baleado quando chegava em sua casa, em Maricá, na região metropolitana do Rio de Janeiro.

- Publicidade -

De acordo com a Globo, Souza havia participado de um jantar com o colega de equipe, Carlos Niedson Faria Adel, que se feriu na perna e foi transferido para um hospital na capital fluminense. A Delegacia de Homicídios de São Gonçalo, segundo comunicado da Globo, investiga o crime.

Escrita por Alexandre Machado e Fernanda Young, “Shippados” é a nova série de humor da Globo produzida exclusivamente para GloboPlay, com previsão de estreia para o primeiro semestre de 2019. A sitcom tem ainda no elenco Clarice Falcão, Luis Lobianco, Júlia Rabello e Rafael Quiroga.

Em “Shippados”, Rita (Tatá Werneck) é uma funcionária de um supermercado que está sempre em busca de um namorado através de um aplicativo de relacionamentos. Depois de um encontro ruim, ela conhece Enzo (Eduardo Sterblitch) e os dois descobrem que têm muitas coisas em comum, como o azar no amor.

Na série, diz Sterblitch, eles tentam conseguir parceiros via aplicativo de encontros e nunca dá certo. “Os personagens são muito autênticos, mas não conseguem se dar o direito com outras pessoas. Depois de um fracasso, eles resolvem processar o aplicativo juntos, porque os encontros deles não dão certo.”

Tatá Werneck disse ainda que Rita é uma youtuber, que divide suas frustrações e angústias na internet. “Ela tem uma relação conturbada com a mãe. O pai dela sumiu e abandonou ela há anos. A Rita vai moldando a personalidade dela em função disso”.

“Acho que a série vai atrair tanto o público jovem, que é o das séries, da internet e das mídias de todas as ordens, mas tem uma doçura e uma afetividade real concretizada nessas duplas, principalmente na de Enzo e Rita, porque é extremamente verdadeiro. A comédia tem ideologia, não é só gargalhada, há uma intenção por detrás quando a gente escreve”, diz Young.

“Não é uma série de heróis, mas de anti-heróis, de pessoas fracassadas”, completa Tatá Werneck. A diretor Patrícia Pedrosa afirmou que o elenco todo tem a característica de fluidez com o texto. “Nossa maior preocupação é mantê-lo. Todos os casais têm o improviso.” Ela disse ainda que está tentando achar uma maneira de controlar os atores e recorda de uma cena em que, de tanto rir, Tatá acabou “toda mijada”.

“Todo vez que eu rio sai muito resíduo do ‘meu assoalho pélvico’ durante a gravação. E vou deixando os rastros”, brinca Tatá.

Deixe seu comentário