(Mailson Santana/Fluminense)

Duelo de gigantes do voleibol carioca nesta terça, 7. Fluminense e SESC-RJ se enfrentaram na Jeunesse Arena, no Rio de Janeiro, e quem levou a melhor foi o Time de Guerreiras, que acabou com a invencibilidade das adversárias na temporada e venceu por 3 sets a 1, com parciais de 15×25, 24×25, 25×15 e 12×25. J

ogando muito bem, a equipe tricolor entrou em quadra disposta a vencer e não fez nada diferente disso. Fechou com vitória a sexta rodada da Superliga e assumiu a vice-liderança com 13 pontos, atrás apenas do Praia Clube, com 14. A capitã Letícia Hage ainda faturou o troféu VivaVôlei como a melhor jogadora em quadra:

- Publicidade -

“Foi ótimo. Pegamos a confiança de ter ganho dois jogos seguidos, respeitando o adversário, sabendo que a partida seria difícil. No terceiro set acho que pecamos um pouco pela ansiedade, afinal vencemos dois sets seguidos, o que não é muito normal contra o SESC, mas depois soubemos controlar e isso é muito bom para o nosso crescimento”, disse a central.

Leticia Hage com o troféu VivaVôlei
Leticia Hage com o troféu VivaVôlei

O jogo:

O primeiro set começou equilibrado e teve Joyce abrindo o marcador para o Fluminense, além do brilho de Thaisinha e Pri Daroit, atrapalhando o jogo das rivais. As tricolores dispararam na frente e não saíram mais da vantagem, mostrando total domínio da parcial. O  Time de Guerreiras não teve dificuldades e coube à central Lara Nobre fechar com um ace e 10 pontos a mais: 25 a 15.

Novamente na frente, o Flu voltou com gás e começou bem o segundo tempo, mas viu o SESC encostar no placar e empatar com um erro de recepção. E aí começaram os rallys em quadra, com as equipes trocando pontos. Tudo igual no marcador (21 a 21) e Joycinha virou para o Fluminense, que não perdeu o ritmo, se impôs e levou mais um: 26 a 24.

O terceiro set poderia ter sido decisivo para o Fluminense, mas quem fechou foi o SESC. A disputa foi acirrada, mas as rivais dificultaram bastante. O Time de Guerreiras tentava pontos no contra-ataque, mas as adversárias forçavam o saque e garantiam pontos no bloqueio. Já com a ponteira Carla em quadra, o Flu cresceu, mas não finalizou a partida.

O último set mostrou que a noite era do Fluminense. O time disparou no marcador, chegou a ter 10 pontos a mais que o SESC e a torcida viu o brilho das Guerreiras, que acabaram com a invencibilidade das adversárias cariocas, fechando a partida por 25 a 12.

Este foi o terceiro duelo entre os times cariocas na temporada. Disputando o Campeonato Estadual, o Fluminense venceu de virada o primeiro jogo por 3 a 2, mas quem levou o título foi o SESC, pelo mesmo placar, na grande final. O próximo confronto do Tricolor será fora de casa, contra o Curitiba Vôlei, dia 14, às 20h, com transmissão ao vivo pelo Canal Vôlei Brasil.

Flu em quadra com: Lara Nobre e Letícia Hage (centrais), Pri Daroit e Thaisinha (ponteiras), Sassá (líbero), Joyce (oposta) e Giovana (levantadora). Entraram: Larissa (central), Arianne (oposta), Ju Carrijo (levantadora) e Carla (ponteira). O técnico é Hylmer Dias.