(Foto oficial da Casa Branca por Shealah Craighead)
O presidente Donald J. Trump - (Foto oficial da Casa Branca por Shealah Craighead)

O presidente americano Donald Trump prestou sua homenagem ao ex-presidente George Herbert Walker Bush, que morreu início da madrugada deste sábado (1º), aos 94 anos.

Bush pai foi o 41º presidente dos EUA e o último a ter lutado na Segunda Guerra Mundial. Ele governou de 1989 a 1993, durante o final da Guerra Fria, e venceu a primeira Guerra do Golfo.

- Publicidade -

“Com bom senso e liderança inabalável, o presidente Bush guiou nossa nação e o mundo a um término pacífico e vitorioso da Guerra Fria”, disse Trump em um comunicado.

“Como presidente, ele preparou o palco para as décadas de prosperidade que se seguiram”, disse o texto, assinado em conjunto com a primeira-dama Melania Trump.

Trump também afirmou que o compromisso inabalável de Bush pai com a fé, a família e o país, “inspirou gerações de americanos ao serviço público”.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, afirmou que George H. W. Bush era “um grande estadista e um verdadeiro amigo do nosso país”. “Ao navegar por um fim pacífico para a Guerra Fria, ele fez o mundo um lugar mais seguro para as gerações vindouras”, completou.

Por meio de sua conta no Twitter, o presidente francês, Emmanuel Macron, prestou homenagens. “Transmito minhas condolências à nação americana pela perda do ex-presidente George Bush. Ele era um líder mundial, que apoiou firmemente a aliança com a Europa”, disse

George W. Bush filho, o 43º presidente dos Estados Unidos, afirmou em uma nota que “George H. W. Bush era um homem do mais alto caráter e o melhor pai que um filho ou filha poderia pedir. Toda a família Bush está profundamente grata pela vida e amor do 41º, pela compaixão daqueles que se preocuparam e oraram pelo papai, e pelas condolências dos nossos amigos e parceiros cidadãos.”

Barack Obama, ex-presidente, também se pronunciou dizendo que “George H.W. Bush é uma prova de que o serviço público é uma vocação nobre. E ele se saiu tremendamente bem ao longo do caminho”

Adversário de Bush em uma eleição, o ex-presidente americano Bill Clinton afirmou: “Serei eternamente grato pela amizade que tivemos. A partir do momento em que o conheci, fiquei impressionado por sua gentileza, por sua genuína decência e por sua devoção a Bárbara, seus filhos e sua crescente família”.

O ex-líder soviético Mikhail Gorbachev mencionou as memórias ligadas a Bush, com quem trabalhou de forma próxima para colocar um fim à Guerra Fria e assinou um acordo de controles de armas que cortou significativamente o arsenal nuclear dos dois países.

“Tenho muitas memórias ligadas a ele. Trabalhamos juntos em anos de muitas mudanças. Foram tempos difíceis, que exigiam grande responsabilidade de todos. O resultado foi o fim da Guerra Fria e a corrida de armas nucleares. Bush era um parceiro verdadeiro”, disse Gorbachev segundo uma agência russa.