Assembléia Legislativa do Acre - Foto: reprodução de internet
Assembléia Legislativa do Acre - Foto: reprodução de internet

A assembleia legislativa do Acre deu um belo exemplo para o restante do Brasil e enxugou um pouco sua máquina pública. O estado cortou entre outros benefícios, o auxílio-moradia, alimentação, saúde e o auxilio-paletó de seus deputados estaduais.

Com o corte de benefícios, os deputados estaduais do Acre vão receber os proventos brutos, cerca de R$ 25 mil por mês; a verba de gabinete para pagar assessores; e a verba indenizatória, destinada à manutenção das atividades dos gabinetes parlamentares como despesas com divulgação do mandato.

- Publicidade -

O corte representa mais de R$ 2,4 milhões por ano.

A proposta foi aprovada pela Assembleia Legislativa do Acre e sancionada pelo governador Tião Viana.

A medida só começa a valer a partir de 1º de fevereiro, quando tomam posse os deputados estaduais eleitos este ano.

A nova composição da Assembleia Legislativa, terá renovação de 50 %. Dos 24 deputados estaduais, 12 parlamentares foram reeleitos.

No início deste ano, a assembleia legislativa do Maranhão também aprovou o projeto que extinguiu o auxílio-moradia para os deputados maranhenses.