Montagem do Diário Carioca
Montagem do Diário Carioca

O Campeonato Brasileiro se aproxima do fim e o mercado da bola já está aquecido para a próxima temporada com grandes clubes mudando seu comando técnico.

A exceção do Palmeiras, os grande de São Paulo estão de olho no mercado em busca de novos treinadores.

- Publicidade -

O Santos está tentando contratar Abel Braga, que chegaria para substituir Cuca, que vai se afastar do futebol para tratar da saúde.

Já o São Paulo, que demitiu o uruguaio Diego Aguirré, ainda não definiu um alvo, mas analisa o mercado em busca de um bom nome. No momento, André Jardine está sendo bancado pela diretoria, mas a falta de experiência do profissional gera contestação no clube.

O Corinthians não deve renovar com Jair Ventura e está a um passo de acertar o retorno de Fábio Carille, campeão pelo clube em 2017 e que está na arábia.

No Rio de Janeiro, o Flamengo não deve seguir com Dorival Júnior, que tem seu contrato encerrado em dezembro. Por conta da indefinição sobre seu futuro por conta das eleições que acontecem em dezembro, o clube da Gávea está no mercado de forma cautelosa, mas as duas chapas já entraram em um consenso e Renato Gaúcho, que deve deixar o Grêmio, é o provável técnico do clube para 2019.

A ida de Renato Gaúcho para o Grêmio pode respingar no Botafogo, que não corre mais risco de rebaixamento e corre para manter Zé Ricardo em seu comando técnico, mas o treinador já foi apontado pelo centro de estatísticas do Tricolor Gaúcho como substituto ideal de Renato.  Outro nome que surge com força em Porto Alegre é o de Roger Machado, que tem ótima relação com presidente Romildo Bolzan Jr.

Caso Zé Ricardo deixe o Botafogo, o primeiro nome da lista do alvinegro é Jair Ventura. O treinador é o preferido da diretoria por conta do trabalho que realizou no clube em 2017.

A prioridade é o técnico Zé Ricardo, que assinou contrato com o Botafogo até abril de 2019, ou seja, que termina antes do início do próximo Campeonato Brasileiro, em maio.

O Botafogo está bastante satisfeito com o trabalho desenvolvido pelo treinador. Embora tenha demorado a engrenar, hoje Zé Ricardo assumiu condição de unanimidade na cúpula do futebol. Evidentemente há o desejo de uma ampliação contratual, o que já está sendo conversado entre as partes.

“Sinceramente só começamos a falar disso após o último jogo [vitória sobre o Internacional], porque precisávamos fechar nossos objetivos. Como essa semana foi cheia, fizemos somente comentários superficiais. Na semana que vem, já temos uma reunião marcada em General Severiano para alinhar e avançar neste sentido”, disse Zé Ricardo.

No Vasco da Gama o trabalho de Alberto Valentim está na berlinda. O clube ainda luta contra o rebaixamento e os números do treinador são um dos piores do clube.

O aproveitamento é de 29,4% – dos 51 pontos em disputa, apenas 15 foram conquistados por meio de três vitórias, oito empates e 16 derrotas. Comandado por Alberto Valentim o Cruz-Maltino marcou 14 gols, sofrendo 20, o que resulta em um saldo negativo de seis.

Caso o Vasco decida demitir Valentim, que é o que pede parte da cúpula vascaína, há uma forte corrente que pede o nome de Jair Ventura no clube, o que faria o Vasco entrar em disputa com o Botafogo.