Chefs estrelados, competidores de 15 países, celebridades do mundo todo e ares de superprodução hollywoodiana são os ingredientes usados pela Netflix para aquecer a competição culinária “The Final Table – Que Vença o Melhor”, com estreia marcada para esta terça (20).

O novo programa tenta fazer um upgrade ambicioso da fórmula de outros já estabelecidos do gênero, como “Masterchef” e “Bake Off”.

- Publicidade -

A estreia, aliás, encerra um ano marcado por lançamentos de gastronomia da gigante do streaming. O investimento no filão não é à toa –mais de um terço dos assinantes do serviço já viram ao menos um conteúdo original relacionado a comida, segundo a Netflix.

Se em 2015 a série documental “Chef’s Table” reinava como filha única no catálogo da empresa, só neste ano ganhou a companhia de atrações originais como, “Ugly Delicious” e “Somebody Feed Phil”.

Em “The Final Table”, não há prêmio em dinheiro ou qualquer produto. O vencedor ganha o direito de se sentar à mesa final junto aos nove renomados chefs-juízes do programa.

A brasileira Helena Rizzo, do Maní, integra esse time ao lado de Clare Smyth (pupila de Gordon Ramsay, que há um ano abriu seu primeiro restaurante, o Core, em Londres, já com duas estrelas Michelin), Andoni Aduriz (do espanhol Mugaritz, nono no ranking do 50 Best mundial) e Enrique Olvera (do mexicano Pujol, 13º no 50 Best mundial).

“Fora a Netflix, nenhuma outra rede faria uma produção desse tamanho”, comenta Robin Ashbrook, produtor-executivo do programa, em conversa com a Folha de S.Paulo. “Em termos técnicos é, sem dúvida, o maior programa de competição já feito”, conclui.

Gravada em um estúdio em Hollywood, a atração reúne 12 duplas de chefs do mundo inteiro –entre eles está o australiano Shane Osborn, uma estrela Michelin pelo seu Arcane, em Hong Kong, e o brasileiro Rafa Gil, que também cozinha na China.

Cada um dos episódios aborda a gastronomia de um país diferente. México, Espanha, Brasil e Reino Unido estão entre os lugares escolhidos. Um time formado por duas celebridades e um crítico gastronômico tem a missão de apresentar o prato nacional aos competidores, que devem então criar uma releitura da receita em questão.

Os embaixadores brasileiros foram a modelo Alessandra Ambrosio, a cantora Bebel Gilberto, o crítico da Folha Josimar Melo e Helena Rizzo. O prato selecionado pelo reality show foi a feijoada e o insumo, a mandioca.

No programa, quem for para a berlinda cozinha de novo. Desta vez, um prato criativo feito com um ingrediente local e julgado por um um dos chefs-juízes que integram a almejada mesa final.