Kaká - Foto: Divulgação
Kaká - Foto: Divulgação

Kaká viveu um ano bem diferente na sua vida em 2018. Aposentado dos gramados desde o ano passado, o craque aproveitou para ter momentos de lazer com a família e estudar. O ex-meia se prepara para virar dirigente esportivo e admite estar mais próximo do Milan após a volta de Leonardo, que é diretor esportivo do clube.

“Minha ligação com o Milan é muito próxima, eu sou muito próximo do Milan e agora com a volta do Leonardo como dirigente, Maldini fazendo parte também do corpo técnico. Tudo isso me aproxima mais, mas não tem nada definido. A minha prioridade nesse momento é estar no Brasil também por causa dos meus filhos. Mas um dia é bem possível que aconteça”, disse à reportagem.

- Publicidade -

O ex-jogador cita Leonardo e a presença de Maldini, que assumiu o cargo de diretor de Desenvolvimento e Estratégia Esportiva, como facilitadores para a sua chegada. O próprio Leonardo já revelou que Kaká estaria perto de assumir um cargo no clube e que ele poderia ser útil em diversas funções.

O ex-meia sempre manteve estreita sua ligação com o clube, onde conquistou a Liga dos Campeões e o Mundial de Clubes, virou ídolo e se tornou o melhor jogador do mundo em 2007. No fim do ano passado, Kaká voltou ao San Siro para ser homenageado antes de um jogo pela Liga Europa. Em agosto deste ano, ele fez uma visita surpresa ao estádio.

Apesar do namoro com o Milan, Kaká acredita que não deve ter novidades em 2019. “Acho difícil ainda no curto prazo que isso aconteça pela prioridade que tenho em relação aos meus filhos. Mais para a frente vamos ver como isso funcionaria”.

Para Kaká, o momento agora é de curtir a família e se preparar para a futura carreira. Em junho, antes da Copa do Mundo, ele fez um curso de gestão esportiva na universidade de Harvard, nos Estados Unidos. Agora continua se dedicando aos estudos e ainda faz mistério sobre o futuro.

“Um dia se eu voltar para o meio do futebol acho que seria nessa função (como dirigente). Então hoje realmente eu estou em um momento de estudar, estudar mesmo academicamente. Estou fazendo um curso agora de gestão esportiva, fiz um curso nos Estados Unidos, estou me preparando de uma forma mais técnica, acadêmica. E estudar também as possibilidades, o que realmente eu gostaria. Se realmente essa é a função que eu gostaria de fazer quando voltasse para o futebol. Enfim, esse é um pouco meu momento profissional de aluno”, definiu.