Jogadores do Furacão comemoram
Jogadores do Furacão comemoram

O Atlético-PR quebrou um incômodo tabu na atual edição do Campeonato Brasileiro. Ao bater o Vitória por 2 a 1 no Barradão, em Salvador, neste sábado (17), os paranaenses chegaram ao primeiro triunfo jogando fora de casa somente na 35ª rodada do torneio. Os gols do jogo foram marcados por Ramon (contra) e Bruno Guimarães para os visitantes, enquanto Neilton descontou de pênalti.

Com isso, a equipe de Tiago Nunes chega aos 50 pontos e iguala a pontuação do Atlético-MG, mas assume a sexta posição temporariamente na tabela por ter melhor saldo de gols (15 a 11).

- Publicidade -

Enquanto isso, o desespero do Vitória aumenta. Em situação complicada na zona de rebaixamento do Brasileiro, com apenas 36 pontos, o rubro-negro torce contra o Ceará, o primeiro fora da degola com 38 e um jogo a mais a disputar.

Enquanto o rubro-negro visita o Cruzeiro na próxima quarta-feira (21), no Mineirão, pela 36ª rodada do Brasileiro, o time de Curitiba recebe o Corinthians na Arena da Baixada no mesmo dia. Ambas as partidas estão marcadas para acontecer às 21h45 (horário de Brasília).

O goleiro João Gabriel não conseguiu evitar a derrota do time mandante, mas foi o melhor neste sábado. Além de parar Raphael Veiga duas vezes -uma em um chute forte de dentro da área-, por pouco não impediu que os paranaenses chegassem ao primeiro gol. No lance, defendeu no reflexo a cabeçada de Pablo, e a bola tocou a trave antes de achar Ramon.

O gol contra contribuiu para que Ramon fosse o pior do confronto. Mas não foi só isso. Foi ele quem derrubou Léo Pereira de maneira infantil, em uma bola na lateral do campo quando poderia cercar o rival, e deu a oportunidade para os visitantes jogarem a bola na área. No lance, o zagueiro foi azarado e abriu o placar.

O Atlético-PR abriu o placar em um lance de sorte. Ou azar de um adversário em situação complicada na tabela. Após cobrança de falta pela ponta esquerda do ataque, Pablo raspou para o gol com a cabeça e viu João Gabriel fazer grande defesa, no reflexo, antes de a bola tocar a trave. No rebote, ela foi ao encontro de Ramon, que acabou mandando para dentro da própria meta.
O time de Curitiba “matou” o jogo já perto do fim, aos 40 minutos da etapa final. O volante Bruno Guimarães recebeu passe dentro da área e teve tranquilidade para tirar João Gabriel e balançar as redes.

Faltando um minuto para acabar o duelo, o Vitória arrancou um pênalti, convertido por Neilton.

A equipe de Tiago Nunes ficou com a bola na maioria do primeiro tempo realizado no Barradão. E a postura foi mantida até mesmo após o gol contra de Ramon, aos 25 minutos, que fez João Burse colocar o Vitória para pressionar a saída de bola rival -em um dessas pressionadas, os jogadores baianos não aproveitaram a chance.

Até por não mudar seu estilo, os paranaenses foram ao intervalo com 60% da posse de bola (contra 40% dos mandantes) e sem sofrer muitos sustos.

Estádio: Barradão, em Salvador
Juiz: Flavio Rodrigues de Souza
Cartões amarelos: Jeferson, Rhayner, Lucas Fernandes (V); Bruno Guimarães, Léo Pereira, Jonathan (A)
Cartão vermelho: Jeferson (V)
Gols: Ramon (contra), aos 25min do 1º tempo; Bruno Guimarães, aos 40min do 2º tempo, e Neilton, aos 46min do 2º tempo

VITÓRIA

João Gabriel; Jeferson, Lucas Ribeiro, Ramon e Fabiano; Willian Farias (Yago), Léo Gomes, Erick (Nickson), Rhayner (Neilton) e Lucas Fernandes; Léo Ceará.
T.: João Burse

ATLÉTICO-PR

Santos; Jonathan, Wanderson, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Camacho, Bruno Guimarães e Raphael Veiga (Marcinho); Rony, Pablo e Marcelo Cirino (Nikão).
T.: Tiago Nunes