22.5 C
Rio de Janeiro
quarta-feira, 22 de maio de 2019 8:3812
- Publicidade -

Ex-crítica de literatura do NYT lança livro sobre notícias falsas na era Trump

- Publicidade -

 “Kakutanizado.” Durante anos, esse era o termo usado por editores e escritores para descrever alguém que havia recebido uma resenha negativa de Michiko Kakutani.

No meio do ano passado, a jornalista passou para o outro lado ­o dos criticados, como conta a reportagem da revista Vulture. “A morte da verdade: notas sobre a mentira na era Trump” chegou ao Brasil em setembro, menos de um mês após o lançamento nos Estados Unidos.

- Advertisement -

Kakutani, principal crítica de literatura do New York Times por quase quatro décadas, recebeu um prêmio Pulitzer pelo seu trabalho em 1998. Ela é reconhecida por ter ajudado a impulsionar a carreira de escritores como David Foster Wallace, George Saunders e Ian McEwan.

“Trump está tornando a linguagem inútil”, afirma a autora sobre as declarações muitas vezes obscuras ou contraditórias do atual presidente americano.

O atual presidente dos Estados Unidos usa o ambiente de caos e anarquia para se promover, segundo a jornalista. “Isso faz parte de um processo de tornar as pessoas cínicas ao ponto em que elas não se importam, como aconteceu com o episódio da Rússia”, diz ela sobre a polêmica envolvendo esforços russos para influenciar as eleições presidenciais dos EUA de 2016.

“A propaganda que Putin propaga na Rússia é muito similar àquilo que o Trump faz”, afirma. O efeito psicológico das duas práticas é desgastar as pessoas, de acordo com Kakutani. “É isso que não podemos deixar acontecer.”
Conhecida por nunca usar a primeira pessoa em seus textos, Kakutani recentemente quebrou sua própria regra em um artigo de opinião publicado no mesmo New York Times onde trabalhou por 38 anos.

Em meio às notícias sobre a política do governo Trump de separar crianças e pais que entraram ilegalmente no país, a jornalista contou que sua mãe e uma tia fizeram parte dos mais de 120 mil americanos de origem japonesa que foram internados à força em campos de concentração após o ataque a Pearl Harbor, em 1941. “Tenho dificuldade de escrever na primeira pessoa, mas me senti motivada pelas pobres crianças na fronteira”, disse.

A MORTE DA VERDADE ­ NOTAS SOBRE A MENTIRA NA ERA TRUMP
Autora: Michiko Kakutani
Editora: Intrínseca
Tradução: André Czarnobai e Marcela Duarte
Preço: R$ 39,90 (272 págs.)

Últimas Notícias

“Chega” de homofobia no futebol, pede Antoine Griezmann

"A homofobia não é uma opinião, é um crime", disse o atacante

Vasco da Gama chega a dois meses de salários atrasados e jogadores podem sair

O receio da diretoria é de perder peças importantes por conta da insatisfação com a situação a qual o clube chegou.

Caças dos EUA interceptam bombardeiros russos na costa do Alasca

A esquadra russa incluía dois bombardeiros estratégicos Tu-95, que foram interceptados na segunda-feira por dois caças F-22

Apenas 38,7% das vagas do Fies foram preenchidas no primeiro semestre

Das 100 mil vagas ofertadas, foram assinados 38.793 contratos

Embratur tem seu terceiro presidente em pouco menos de seis meses no governo Bolsonaro

Gilson Machado teve sua nomeação para o cargo publicada no Diário Oficial da União desta terça

Adidas, Puma e Nike consideram novas tarifas à China catastróficas

Trump elevou a 25% as tarifas já existentes sobre US$ 200 bilhões em produtos chineses

Fitch mantém nota de classificação de risco do Brasil

A agência manteve a perspectiva estável para o país, indicando que a classificação não deve ser alterada nos próximos meses.

Termina primeira audiência do julgamento de Cristina Kirchner

A audiência de hoje foi a primeira de um processo que deve durar o ano todo

Caixa começa a chamar candidatos aprovados no concurso de 2014

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse que as contratações têm por objetivo o fortalecimento da rede de agências, valorizando o atendimento aos clientes.