23 C
Rio de Janeiro
segunda-feira, 15 de julho de 2019 7:2601
- Publicidade -

Operação Overlord dá novo tom à Segunda Guerra com roteiro sobre zumbis

Quando uma tropa de paraquedistas americanas é lançada na França para uma missão especial, o soldado Boyce e seus colegas encontram desafios para destruir uma torre de ocupação nazista. É assim que começa o filme Operação Overlord, que está em cartaz nos cinemas brasileiros.

Com uma pegada de Quentin Tarantino e um banho de sangue, Operação Overlord é um filme sobre a Segunda Guerra Mundial e o exército nazista de Hitler. Na história do cinema, inúmeros são os filmes sobre soldados de guerra, veteranos americanos que “salvaram a pátria” e superação num campo violento.

- Advertisement -

Mas a trama traz uma nova perspectiva: quando o soldado Boyce tenta encontrar meios de destruir a torre nazista, ele descobre que os alemães estão fazendo testes nos humanos de um líquido que pode tornar as pessoas imortais.

Esse líquido, quando injetado, transforma o ser humano em um tipo de zumbi, e essa é uma das sensações mais assustadoras do filme. Os personagens são muito bem construídos e é incrível como as cenas são reais. A cinematografia não deixa a desejar em nenhum momento e, com certeza, a produção de J. J. Abrams não passa vergonha.

A trama também lembra Quentin Tarantino quando se trata de plano sequência. Algumas cenas são completamente sem cortes e muito bem elaboradas.

O soldado Boyce, interpretado por Jovan Adepo, mostrou muita segurança ao protagonizar o longa. Podemos esperar novos convites para próximas produções.

 

Assine nossa Newsletter

Para ser atualizado com as últimas notícias, ofertas e anúncios especiais.

Últimas Notícias