24.4 C
Rio de Janeiro
terça-feira, 21 de maio de 2019 12:3450
- Publicidade -

Defesa pede liberdade de Lula e alega suspeição de Moro como base

- Publicidade -

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entrou nesta segunda-feira com um pedido de habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF) com base na suspeição do juiz Sérgio Moro, alegando a perda da imparcialidade do magistrado para julgá-lo após Moro aceitar o convite para ser ministro da Justiça no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro.

Os advogados do ex-presidente alegam que o juiz estabeleceu “relação de inimizade capital” com Lula e também apontaram interesses “exoprocessuais” de Moro.

- Advertisement -

“Afora isso, os mais recentes fatos envolvendo o ingresso formal do magistrado na seara política –públicos e notórios– não deixam qualquer dúvida sobre um posicionamento político antagônico ao paciente por parte do magistrado, com reflexos na sua atuação jurisdicional”, disseram os advogados no pedido, referindo-se à recente indicação de Moro para integrar o governo Bolsonaro.

A defesa pede que o STF decrete a nulidade de todos os atos processuais relativos ao processo sobre o tríplex no Guarujá (SP), em que Lula já foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro e pelo qual cumpre pena em Curitiba desde abril.

O pedido inclui ainda que a nulidade se estenda “a todas as ações penais propostas em face de Luiz Inácio Lula da Silva que estão ou estiveram sob a condução do juiz federal Sérgio Fernando Moro”.

Nesses casos entram os processos que ainda estão com a 13ª Vara Federal de Curitiba, que incluem um terreno supostamente comprado para abrigar o Instituto Lula, e o relativo ao sítio de Atibaia (SP).

Mais cedo, Moro apresentou pedido de férias para se afastar da magistratura antes de assumir o ministério em janeiro de 2019. A partir desta segunda, assumirá a 13ª Vara a juíza substituta Gabriela Hardt. Depois da exoneração de Moro, o tribunal abrirá uma seleção interna para que juízes de outras varas se candidatem a assumir a 13ª, e o critério de seleção é a antiguidade no cargo. Os processos da Lava Jato não serão redistribuídos.

(Reportagem de Lisandra Paraguassu)

Últimas Notícias

Três milhões de pessoas abandonaram a Venezuela desde 2015

Segundo o ACNUR, um total de 3,7 milhões de venezuelanos estão registrados no exterior, 700 mil deles emigraram antes de 2015.

Cristina Kirchner encara julgamento por corrupção em meio à campanha eleitoral

O caso diz respeito ao suposto favorecimento ao empresário Lázaro Báez, ligado à família Kirchner, na concessão de licitações de obras públicas.

Anistia Internacional denuncia que governo Bolsonaro ameaça os Direitos Humanos

O informe "Brasil para o mundo" expressa as preocupações da entidade após a chegada ao poder, em janeiro, de Bolsonaro

Prefeitura oferece mais vagas em cursos gratuitos na área da construção civil

Os interessados podem se candidatar em um dos Centros Municipais de Trabalho e Emprego, pelo site www.seconci-rio.com.br ou pelo telefone 2101-2565.

Kaká faz brincadeira e insinua que Corinthians é time pequeno

Ex-Jogador brincou sobre não ter jogado no Corinthians: ‘Escolhi só jogar em time grande’

Botafogo e DAZN promovem transmissão do jogo da Sul-Americana em telão

Jogo será transmitido em telão no Ginásio Oscar Zelaya, em General Severiano

Osmar Loss, ex-Corinthians, é o novo técnico do Vitória

O novo treinador já inicia os trabalhos à tarde.

Vasco da Gama: Luxa define nomes para deixar o clube e Ricardo Rocha ganha força

Para abrir espaço para a chegada das novas peças, o clube vai dispensar, ou negociar alguns jogadores que não serão aproveitados

Xavi encerra carreira em derrota do Al Sadd no Irã

O ex-capitão do Barcelona, que tem 39 anos, recebeu várias homenagens nesta segunda-feira por sua última partida.