25.2 C
Rio de Janeiro
segunda-feira, 20 de maio de 2019 12:0603
- Publicidade -

Bolsonaro participa de culto na manhã deste domingo

- Publicidade -

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), deixou o seu condomínio na manhã deste domingo (4) para assistir a um culto evangélico.

Cercado por policiais federais, ele seguiu para a Igreja Batista Atitude, no Recreio dos Bandeirantes, zona oeste do Rio.

- Advertisement -

Michelle Bolsonaro, mulher do presidente eleito, é tradutora de libras na igreja. Lá, ele deve assistir ao culto.

A programação oficial de Bolsonaro neste domingo ainda não foi confirmada. Ele deve voltar para a sua casa na Barra da TIjuca, também na zona oeste do Rio, após a cerimônia.
No sábado (3), o presidente eleito visitou amigos e cortou o cabelo em Bento Ribeiro, bairro do subúrbio do Rio onde morou.

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), corta o cabelo em salão no bairro de Bento Ribeiro Reprodução O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), corta o cabelo em salão no bairro de Bento Ribeiro    Na terça (6), ele deve deixar o Rio pela primeira vez após vencer a eleição. Está prevista sua participação em Brasília nos primeiros encontros da transição com os integrantes do governo de Michel Temer.

Últimas Notícias

Fãs se despedem de “Game of Thrones” entre euforia e decepções

O episódio final da série selou o destino de Daenerys Targaryen, Jon Snow, Tyrion Lannister, Sansa e Arya Stark

Janaina Paschoal volta a criticar manifestações pró-Bolsonaro: “O governo se colocou na situação em que está”

A deputada acusa Jair Bolsonaro de não ter barrado Rodrigo Maia, que acabou se reelegendo presidente da Câmara com o apoio do partido do presidente.

O fim da Android na Huawei, uma comoção para o mercado de “smartphones”

A disputa entre a Huawei e a Google representa uma advertência para os demais fabricantes chineses (Xiaomi, Oppo, OnePlus...).

Toni Kroos renova contrato com Real Madrid até 2023

O contrato de Kroos, 29 anos, terminava em 2022.

Inflação do aluguel acumula taxa de 7,78% em 12 meses, diz FGV

A queda da taxa da prévia de abril para a de maio foi puxada pelos preços no atacado, no varejo e na construção civil.

Google suspende parte de acesso da Huawei ao Android

Empresa chinesa está sob pressão de Washington

Aposentadoria de policiais e professores entra em discussão na Câmara

Audiências temáticas voltam a ocorrer em comissão especial