Djokovic comemora a vitória diante de Federer Foto: GONZALO FUENTES / REUTERS
Djokovic comemora a vitória diante de Federer Foto: GONZALO FUENTES / REUTERS

Novak Djokovic acabou com as ambições de Roger Federer de chegar ao centésimo título da carreira ao derrotar o tenista suíço por 7-6(6), 5-7 e 7-6(3) em uma épica semifinal do Masters de Paris neste sábado, alcançando ainda uma série de 22 partidas de invencibilidade.

Na 47ª partida entre os dois grandes tenistas, Djokovic simplesmente recusou-se a se deixar abater e conseguiu sua quarta vitória consecutiva sobre Federer após uma decisão no tiebreak, em uma partida que durou três horas.

- Publicidade -

Com isso, o sérvio terá a oportunidade marcar seu retorno ao primeiro lugar no ranking mundial, na segunda-feira, com o que seria seu quinto título em Paris na final de domingo contra o russo Karen Khachanov, que mais cedo venceu Dominic Thiem por 6-4/6-1.

Djokovic, que vinha reclamando de competir com sintomas de gripe em suas últimas partidas nesta semana, pareceu orgulhoso e aliviado após a vitória sobre Federer, que parecia perto de sua melhor forma.

Embora Federer não tenha tido seu serviço quebrado em nenhum momento, não foi o suficiente para o tenista suíço de 37 anos, que falhou em um tiebreak anti-clímax, no qual cometeu uma falta dupla e ainda mais dois erros descuidados.

Federer buscava se tornar o segundo homem depois de Jimmy Connors a alcançar uma centena de títulos profissionais depois de sua 99ª vitória na Basileia.

Foi a primeira vez em 12 anos de rivalidade em que Djokovic venceu quatro jogos consecutivos contra Federer, igualando uma marca que o suíço já havia alcançado no início da disputa entre os dois.

(Por Ian Chadband)