in

Dallagnol diz que decisão de Moro é positiva e chama de mentirosas acusações de viés político

Juiz federal Sérgio Moro após registrar seu voto em seção eleitoral de Curitiba 01/10/2018 REUTERS/Rodolfo Buhrer

Em mensagens nas redes sociais, o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato no MPF (Ministério Público Federal) do Paraná, afirmou nesta quinta (1º) que considera a decisão do juiz Sergio Moro, de assumir o Ministério da Justiça no governo de Jair Bolsonaro (PSL), positiva e uma oportunidade para “construir uma sociedade com mais democracia e mais segurança”.

Para ele, as acusações de que Moro teria atuado com interesses políticos na Lava Jato são mentirosas.
“Se o juiz Moro tivesse aspiração política, ele poderia ter se tornado presidente ou senador nas últimas eleições com alta probabilidade de êxito”, escreveu. “Mentiras como essas serão repetidas, mas não vão abalar a Lava Jato, em que atuam não só um juiz, mas 14, da primeira à última instância.”

Dallagnol disse que o juiz demonstrou, no passado, “elevada qualidade técnica e muito sacrifício pessoal”, além de “comprometimento com o interesse público”.

O procurador destacou que seus comentários são pessoais, e não representam a opinião de todos os membros da Lava Jato, “que podem ter diferentes visões desse assunto”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 Comentários

A atriz Bruna Marquezine também participou de uma festa de Halloween nos EUA, fantasiada da personagem Vivian no filme "Uma Linda Mulher", com Julia Roberts - Redprodução Instagram/John&John via @VogueBrasil

Bruna Marquezine encarna ‘Uma Linda Mulher’ no Halloween

O candidato a presidência da República, Fernando Haddad fala com a imprensa após reunião com a chefe da missão de observação eleitoral da OEA, Laura Chinchilla, no hotel Matsubara.

Fernando Haddad diz que só mídia e fóruns internacionais entenderão significado de Moro como ministro