O candidato a presidência da República, Fernando Haddad fala com a imprensa após reunião com a chefe da missão de observação eleitoral da OEA, Laura Chinchilla, no hotel Matsubara.

O ex-presidente Lula, que está preso em Curitiba, mandou um recado ao PT, derrotado nas eleições presidenciais em 2018 e pediu ao partido para ter calma, esperar a poeira baixar e não se precipitar na avaliação do cenário pós-eleição, e reafirmou a posição de liderança no partido que o presidenciável da sigla, Fernando Haddad, conquistou depois do segundo turno.

A presidente do partido, Gleisi Hoffmann, convocou a Executiva da sigla, acrescida de parlamentares e outros petistas graúdos, para se reunir terça-feira em São Paulo para fazer uma primeira avaliação de cenário.

Mas, depois do recado de Lula, a tendência Construindo um Novo Brasil (CNB) — da qual o ex-presidente e Haddad fazem parte—  ecoa a posição lulista.

Deixe seu Comentário