in

Pedro Bial conversa com Ingrid Guimarães e Berta Loran

Pedro Bial, Ingrid Guimarães e Berta Loran
Pedro Bial, Ingrid Guimarães e Berta Loran

Quando completou 45 anos, em 2017, Ingrid Guimarães sentiu surgir um questionamento interno: “Como vou envelhecer fazendo humor?”. Dessa inquietação, veio a ideia de criar um novo projeto em que ela descortina a história da comédia no país, através de seus mais emblemáticos representantes, de todas as gerações. É para falar de “Viver do Riso”, série documental que vai ao ar no Viva a partir deste sábado, que Ingrid está no ‘Conversa com Bial’ desta quarta-feira, dia 24, ao lado de Berta Loran, comediante de 92 anos.

Com uma carreira bem sucedida traçada dentro da comédia, Ingrid sempre se viu diante de duas situações que a incomodavam: a eterna comparação entre o gênero e o drama e os papéis de menor relevância para as mulheres no humor. “Quando percebi que as minhas grandes referências eram masculinas, vi que havia algo estranho. Por que será? Então, resolvi fazer um episódio só sobre mulheres comediantes”, explica a atriz, roteirista e apresentadora.

Uma dessas referências femininas na arte de fazer rir é Berta Loran, que tem algumas semelhanças com Ingrid em relação à sua carreira, como a estreia no teatro. Aos 92 anos, Berta faz a plateia e o Bial rirem bastante e ainda agradece à colega pelo projeto. “Essa maravilhosa foi em casa gravar a entrevista, mas eu não sabia que era para falar sobre as mulheres”, diz, emocionada, a comediante polonesa naturalizada brasileira.

Exibido após o ‘Jornal da Globo’, ‘Conversa com Bial’ tem direção artística de Monica Almeida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 Comentários

Comlurb prepara esquema especial de limpeza para show de Roger Waters e jogo do Fluminense nesta quarta

Comlurb prepara esquema especial de limpeza para show de Roger Waters

Operação da Polícia Federal é feita em quatro estados e envolve combate a crimes eleitorais (Imagem de Arquivo/Agência Brasil)

Polícia Federal investiga crimes eleitorais em SP, MG, PE e RS