Jair Bolsonaro ganha apoio do Agro
Jair Bolsonaro ganha apoio do Agro

Uma nota assinada por representantes das federações estaduais do agronegócio oficializou nesta quarta-feira (17) o apoio de boa parte do setor ao candidato Jair Bolsonaro. Além das unidades estaduais, a nota também é assinada por João Martins, presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). A entidade lembra que a nota é de caráter pessoal dos dirigentes, e não institucional.

No texto, os representantes ressaltam ter como base a elaboração do documento “O Futuro É Agro”, que cria um planejamento de ações de governo que o setor considera fundamental para o desenvolvimento da produção no campo para os próximos 12 anos.

- Publicidade -

A publicação lembra ainda que os produtores podem avaliar as propostas dos dois candidatos, mas avaliam que o militar é o que tem propostas mais concretas e que atende a demandas históricas do setor.

Confira a nota na íntegra:

“Nota de Apoio

O setor agropecuário brasileiro elaborou, ao longo dos últimos meses, um conjunto de propostas voltadas ao desenvolvimento da produção rural nos próximos 12 anos. Esse documento, intitulado “O Futuro é Agro”, contém as ações de governo que se apresentam como essenciais para a manutenção da agropecuária do Brasil em níveis adequados de produtividade e competitividade, razão pela qual foi distribuído aos candidatos à Presidência da República durante o processo eleitoral em curso.

Com base nos referenciais definidos no documento “O Futuro é Agro”, os produtores rurais podem avaliar os planos de governo apresentados pelos dois candidatos que disputam o segundo turno das eleições presidenciais de 2018. Tal avaliação, por um dever de coerência, é que nos leva, na qualidade de lideranças classistas do setor agropecuário, a publicamente manifestar, de modo pessoal, ainda que coletivamente, nosso apoio à candidatura de Jair Bolsonaro à Presidência da República, por entendermos que suas propostas concretas são as que mais diretamente atendem as demandas históricas do setor.

A defesa da legalidade, da iniciativa privada e do direito de propriedade, a preservação da segurança jurídica, o combate à criminalidade no campo, a racionalização do sistema tributário, o reforço da infraestrutura logística para escoamento da produção, a expansão dos mercados internacionais e a compreensão de que o produtor é o protagonista da gestão do espaço rural são questões que demonstram o alinhamento das propostas de Jair Bolsonaro aos anseios da agropecuária brasileira, justificando o apoio ora externado.
Desse modo, expressamos nossa firme crença de que o voto em Jair Bolsonaro é a melhor opção para aqueles que se preocupam com a produção rural brasileira e que ajudam a construir a riqueza que representa 23% do PIB nacional, gerando 32% dos empregos no Brasil.

João Martins da Silva Junior
Presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil – CNA

Assuero Doca Veronez
Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Acre – FAEAC

Álvaro Arthur Lopes de Almeida
Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Alagoas – FAEAL

Luiz Iraçú Guimarães Colares
Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Amapá – FAEAP

Muni Lourenço Silva Júnior
Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Amazonas – FAEA

Humberto Miranda Oliveira
Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia – FAEB

Flávio Viriato de Saboya Neto
Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará – FAEC

Fernando Cezar Ribeiro
Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Distrito Federal – FAPE/DF

Júlio da Silva Rocha Júnior
Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Espírito Santo – FAES

José Mário Schreiner
Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás – FAEG

Raimundo Coelho de Sousa
Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Maranhão – FAEMA

Normando Corral
Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso – FAMATO

Maurício Koji Saito
Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul – FAMASUL

Roberto Simões
Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais – FAEMG

Carlos Fernandes Xavier
Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Pará – FAEPA

Mário Antônio Pereira Borba
Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária da Paraíba – FAEPA-PB

Ágide Meneguette
Presidente da Federação da Agricultura do Estado do Paraná – FAEP

Pio Guerra Júnior
Presidente da Federação da Agricultura do Estado de Pernambuco – FAEPE

Júlio César de Carvalho Lima
Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Piauí – FAEPI

Rodolfo Tavares
Presidente da Federação da Agricultura, Pecuária e Pesca do Estado do Rio de Janeiro – FAERJ

José Álvares Vieira
Presidente da Federação da Agricultura, Pecuária e Pesca do Rio Grande do Norte – FAERN

Gedeão Silveira Pereira
Presidente da Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul – FARSUL

Hélio Dias de Souza
Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Rondônia – FAPERON

Silvio Silvestre de Carvalho
Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Roraima – FAERR

José Zeferino Pedrozo
Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina – FAESC

Fábio de Salles Meirelles
Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo – FAESP

Ivan Apóstolo Sobral
Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Sergipe – FAESE

Paulo Carneiro
Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Tocantins – FAET”

Reportagem, Raphael Costa

#agro

Deixe seu comentário