Jean Wyllys se elegeu com pouquíssimos votos e só conseguiu e manter na Câmara dos Deputados graças a votação de Marcelo Freixo, do PSOL, que o beneficiou no Quociente Eleitoral.

mesmo assim, o político do PSOL não perdeu sua arrogância e mostrou extrema falta de educação e péssima conduta, ao afirmar em víde que cuspiria novamente na cara de Jair Bolsonaro.

- Publicidade -

Além de inúmeras provocações, o Deputado Federal, chama Bolsonaro de Fascista e chega a insultar companheiros de PSOL, partido ao qual é filiado, mostrando total descontrole e falta de ética política.

Vale lembrar que Jean Wyllys teve um processo no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados por quebra de decoro parlamentar arquivado.

Por 8 votos a 3, os parlamentares do colegiado aprovaram o parecer do deputado Júlio Delgado (PSB-MG), relator do caso, recomendando o arquivamento.

O pedido para investigar Jean Wyllys foi apresentado pelo PR com o argumento de que ele teria incorrido nos crimes de “apologia às drogas e perversão sexual”. Em entrevista à jornalista Leda Nagle, veiculada no Youtube, o deputado foi perguntado sobre o que faria se o mundo tivesse para acabar. Segundo a acusação, Jean Wyllys respondeu que consumiria drogas ilícitas que nunca experimentou e teria relações sexuais com todas as pessoas que o desejassem.

Deputado Jean Wyllys - Wilson Dias/Agência Brasil
Deputado Jean Wyllys – Wilson Dias/Agência Brasil

No parecer, Júlio Delgado concluiu pela inaptidão e ausência de justa causa na representação apresentada contra o parlamentar carioca. Segundo o relator, não houve condutas criminosas atribuídas ao representado, já que ele não praticou nenhuma “irregularidade grave” durante o exercício do mandato e nem afrontou as normas de boa conduta e respeito ao Parlamento.

Obrigado a todos e todas! Mais que nunca, a palavra de ordem é resistir! E agora, é Haddad e Manu, 13!

Posted by Jean Wyllys on Sunday, October 7, 2018

Deixe seu comentário