O PT mudou as cores da campanha de Fernando Haddad, para tentar aproximar-se dos partidos e eleitores de centro. Outra medida adotada foi a de diminuir a participação de Lula no material gráfico da campanha.

O mote da campanha de Haddad passa a ser “Todos pelo Brasil”. A expectativa é passar ao eleitor o espírito da construção de uma frente democrática, contrapondo as propostas de Jair Bolsonaro.

- Publicidade -

 

Mas esta não é a primeira vez que filiados ao Partido dos Trabalhadores utilizam esta estratégia. Nas eleições de 2016, vários candidatos se afastaram do tradicional vermelho do PT, inclusive Fernando Haddad, que se candidatou a reeleição à prefeitura de São Paulo.

Campanha de Haddad para São Paulo

Em São Paulo, o atual prefeito e candidato à reeleição Fernando Haddad divulgou a foto da campanha com uma estrela tímida dentro do 13 apenas. Mas outros materiais, como adesivos, apareceram depois com a estrela em destaque.

Na época, Haddad foi questionado sobre a atitude e disse que a decisão era dele, sempre dele: “Não houve nada disso. A decisão é sempre minha”. “Eu que tomo decisão sobre o layout da campanha.” Perguntado por que resolveu colocar a estrela do PT pequena dentro do número, disse: “Tomei [a decisão] porque quis. Achei que ficou bonito assim.”

Além de Haddad, outros candidatos a prefeito de 2016 tomaram a mesma atitude e trocaram o tradicional vermelho por outras cores. Além disso, faziam questão de esconder o principal símbolo do partido: a estrela.

Veja abaixo candidatos que mudaram a cor do PT