O candidato do PT, Fernando Haddad, disse que, se eleito, a Polícia Federal vai passar a coordenar o combate ao crime organizado no país.

Com a proposta, Haddad entra na agenda prioritária do seu adversário, Jair Bolsonaro.

- Publicidade -

Haddad  também anunciou a criação de policlínicas em todo o país para a realização de consultas, exames e cirurgias eletivas. Numa proporção de uma policlínica para cada 500 mil habitantes.

Participaram da reunião Flávio Dino, do PCdoB, do Maranhão, Rui Costa do PT, da BA, Wellington Dias, PT,  no Piauí e  Camilo Santana do  PT do Ceará..

Depois da reunião com os governadores, Haddad teve em encontro com Guilherme Boulos e lideranças do PSOL

O partido passa a fazer parte da coordenação de campanha de Haddad que incluiu propostas como 100 mil moradias do Minha Casa Minha Vida já no primeiro semestre do mandato, políticas para garantir salários iguais para homens e mulheres, demarcação de terras indígenas e quilombos e combate a privilégios como auxílio moradia para juízes.

Também foi anunciado que Jacques Wagner, senador eleito da Bahia, passa a integrar a coordenação da campanha.