O candidato à presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, usou as redes sociais nesta segunda (8) para atacar o Partido dos Trabalhadores (PT). Com tweets que reforçam as suas propostas políticas de reduzir ministérios e privatizar estatais, Bolsonaro disse que “querem colocar a desigualdade salarial entre homens e mulheres na conta dele”, mas que o PT governa a mais de uma década e nunca resolveu o problema. O militar disputa o segundo turno das eleições com o petista Fernando Haddad.

O militar culpou a corrupção pelos problemas na saúde, violência e falta de condições financeiras, se mostrando como possibilidade de mudança ao dizer que irá governar “pelo exemplo”. Após republicar em sua conta nas redes sociais uma notícia de que Haddad teria visitado o ex-presidente Lula um dia após o pleito, Bolsonaro ressaltou que o próximo presidente deve ter compromisso “com a pátria e não com corruptos na cadeia”.

- Publicidade -

Ao compartilhar uma imagem em forma de agradecimento pelos mais de sete milhões de votos no Nordeste, única região onde seu adversário conseguiu superá-lo, se disse contente por ter vencido em cinco das nove capitais. O militar classificou o fato como o “melhor resultado anti-petista dos últimos cinco pleitos eleitorais”. A ideia de Bolsonaro, com isso, é aumentar o seu eleitorado entre os nordestinos, que historicamente elegem candidatos do Partido dos Trabalhadores.

Reportagem, Karol Marra

#Eleições2018