O Vasco da Gama tem vivido anos turbulentos, convivendo com uma política fragilizada e caótica e com contantes problemas financeiros o Gigante da Colina vem refletindo seu momento ruim fora dos gramados, dentro de campo.

No fim do ano passado, Vários jogadores deixaram o clube por conta da instabilidade política que o clube passou e por conta da incerteza financeira. Quase um ano se foi e a situação permanece a mesma.

- Publicidade -

Como se não bastasse lutar para fugir do rebaixamento por mais um ano, o clube terá que passar por novo pleito, por decisão da juíza Gloria Heloiza Lima da Silva, que deferiu pedido de tutela de urgência e marcou outra eleição para os dias 8 e 17 de dezembro.

Na decisão, a magistrada deferiu o pedido de tutela de urgência interposto pelo advogado Alan Belaciano, com base em denúncias de fraudes no pleito.

Com a falta de entendimento entre oposição e situação, quem sofre é o Vasco da Gama que tem enfrentado diversos processos na justiça, não só por conta da política do clube, mas de jogadores cobrando dividas ou pedindo rescisão de contrato. O último caso foi o do meia Wagner, que conseguiu se desvincular do clube alegando atrasos em pagamentos.
Yago Pikachu, Andrey e Thiago Galhardo, devem ser os próximos a deixar o clube. Todos já receberam propostas para sair, mas resolveram esperar até o fim do ano para decidir seus destinos com mais calma.
Até mesmo o jovem Marrony, promessa da base do Gigante da Colina, já vem despertando o interesse de clubes europeus e pode ser negociado em breve.
O fato é que 2019 promete ser um ano de novas reformulações para o Vasco da Gama, tanto dentro de campo, o que é normal para os clubes de futebol de tempos em tempos, quando fora dele.