22.2 C
Rio de Janeiro
quarta-feira, 22 de maio de 2019 6:1423
- Publicidade -

Museu no Rio expõe obra inédita de Bispo do Rosário

- Publicidade -

O Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea, vinculado à Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, abriu hoje (25) a exposição Quilombo do Rosário, que tem como principal atrativo a apresentação inédita da obra África de Bispo, que permaneceu guardada para restauro no Museu Nacional de Belas Artes desde a década de 1990.

A mostra reúne obras de Arthur Bispo do Rosário, Stela do Patrocínio e Antonio Bragança, que foram internos na antiga Colônia Juliano Moreira, um dos maiores manicômios do Brasil no século 20. A exposição é complementada por obras de artistas contemporâneos convidados.

- Advertisement -

Segundo o curador do museu, Ricardo Resende, o mapa da África feito por Bispo do Rosário, exposto ao público pela primeira vez, permite debater a questão da negritude, da arte negra e da cultura afro-brasileira. “Pela primeira vez se traz um olhar do negro na obra do Bispo do Rosário. É o artista negro. Isso nunca foi tratado, na verdade. Sempre se fala da obra, mas nunca se falou do artista negro. A exposição vem em um bom momento”, analisou.

Entrada livre

Pensada para ocorrer em 2016, a exposição só está sendo aberta dois anos mais tarde. De acordo com o curador do museu, dificuldades na obtenção de apoio financeiro retardaram a execução. A mostra ficará aberta à visitação até fevereiro de 2019, com ingresso livre para o público de todas as idades. “O Museu Bispo do Rosário de Arte Contemporânea é uma instituição 100% pública, então nós não cobramos ingresso”, destacou Ricardo Resende.

A exposição tem patrocínio da prefeitura do Rio de Janeiro, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, e da Via Rio, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura, conhecida como Lei do ISS.

Quilombo

No local onde funcionou a Colônia Juliano Moreira, em Jacarepaguá, zona oeste do Rio, e onde está instalado o Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea, existiu o Engenho Nossa Senhora dos Remédios no século 17. As ruínas podem ser observadas ainda hoje no local, deixando evidentes as características dos habitantes de quilombo.

“É nesse sentido que o universo criado por Bispo do Rosário é quilombo, lugar de resistência, luta, mas principalmente de reinvenção, que começa na cabeça, com o quilombo de memórias culturais, intelectuais e afetivas, e percorre o corpo, recria estéticas, pertencimentos, territórios”, informou a assessoria de imprensa do museu.

Atividades paralelas, como apresentações de capoeira, jongo e cortejos, serão promovidas hoje em paralelo à exposição. Também ocorrerá a tradicional Feijoada de Preto Velho, realizada há várias gerações no dia 13 de maio, na antiga sede do engenho colonial.

Últimas Notícias

“Chega” de homofobia no futebol, pede Antoine Griezmann

"A homofobia não é uma opinião, é um crime", disse o atacante

Vasco da Gama chega a dois meses de salários atrasados e jogadores podem sair

O receio da diretoria é de perder peças importantes por conta da insatisfação com a situação a qual o clube chegou.

Caças dos EUA interceptam bombardeiros russos na costa do Alasca

A esquadra russa incluía dois bombardeiros estratégicos Tu-95, que foram interceptados na segunda-feira por dois caças F-22

Apenas 38,7% das vagas do Fies foram preenchidas no primeiro semestre

Das 100 mil vagas ofertadas, foram assinados 38.793 contratos

Embratur tem seu terceiro presidente em pouco menos de seis meses no governo Bolsonaro

Gilson Machado teve sua nomeação para o cargo publicada no Diário Oficial da União desta terça

Adidas, Puma e Nike consideram novas tarifas à China catastróficas

Trump elevou a 25% as tarifas já existentes sobre US$ 200 bilhões em produtos chineses

Fitch mantém nota de classificação de risco do Brasil

A agência manteve a perspectiva estável para o país, indicando que a classificação não deve ser alterada nos próximos meses.

Termina primeira audiência do julgamento de Cristina Kirchner

A audiência de hoje foi a primeira de um processo que deve durar o ano todo

Caixa começa a chamar candidatos aprovados no concurso de 2014

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse que as contratações têm por objetivo o fortalecimento da rede de agências, valorizando o atendimento aos clientes.