Com 7% das intenções de votos no último Datafolha, o pré-candidato à presidência pelo PSDB, Geraldo Alckmin, ficou atrás dos principais adversários. Com o objetivo de ter maior representatividade nos números para a corrida presidencial, ele está confiante em uma possível aliança com o DEM – partido que cogita acordo com o também pré-candidato Ciro Gomes.

Aliados históricos, o PSDB já tem apoio do DEM em vários estados, como na Bahia, Pará e Amapá. Em entrevista à Folha de São Paulo, Alckmin afirmou que, por ele, “a aliança já está fechada”. Além do Democratas, o PSDB já tem cinco partidos encaminhados para uma aliança, o que pode representar 20% do tempo de rádio e TV.

- Publicidade -

Segundo Geraldo Alckmin, é natural que os partidos queiram chegar ao poder com um candidato próprio ao cargo executivo e que isso deve ser respeitado. O ex-governador do estado de São Paulo acredita que os eleitores estão “sem esperança com a política” e, por isso, essa campanha se apresenta de forma fragmentada.

Alckmin afirmou ainda que mais de 60% dos eleitores não têm candidatos definidos, o que é bom, segundo ele, porque mostra que o eleitor está mais amadurecido e vai analisar com cuidado cada candidato.

Com a colaboração de Talita Viana, reportagem, Bruna Goularte